Pular para o conteúdo
Português English Español Français Italiano
Início do conteúdo

11ª edição do SEPOC aproxima academia da indústria

Um homem está de pé ao lado de uma projeção de imagem. Mais pessoas estão sentadas, assistindo.Buscando compartilhar os avanços da Eletrônica de Potência com toda a comunidade acadêmica, foi realizada a 11ª edição do Seminário de Eletrônica de Potência e Controle (SEPOC), organizada pelo capítulo sul-brasileiro e o ramo estudantil do Instituto de Engenheiros Eletricistas e Eletrônicos (IEEE) e com apoio do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica (PPGEE) e do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Geração Distribuída (INCT-GD). O evento contou com palestras, minicursos, apresentações de trabalho e painéis de debate. O tema central das atividades foi a relação da academia com a indústria da área.

O principal objetivo do SEPOC é oferecer uma interação entre o meio acadêmico e a indústria, de forma a fomentar uma discussão a respeito das últimas tecnologias de ponta lançadas no âmbito da Eletrônica de Potência e Controle. O Seminário contou com painéis que abordaram o processamento de energia e sistemas de potência, qualidade e operação de geração distribuída e sistemas inteligentes de rede. Dentre os palestrantes estiveram os professores Vladimiro Miranda (INESC P&D Brasil), Luiz Lopes (Concordia University, Canadá), Jose Marcos Alonso (University of Oviedo, Espanha), Marcelo Cabral Cavalcanti (UFPE, SOBRAEP), Odir Dellagostin (UFPEL, FAPERGS), Osvaldo Saavedra (UFMA, SBA), José Luiz Rezende Pereira (UFJF, INERGE), Luis Antônio Aguirre (UFMG), Georges Zissis (University of Toulouse, França), Ricardo Lúcio de Araújo Ribeiro (UFRN) e Denizar da Cruz Martins (UFSC).

O professor do Departamento de Eletrônica e Computação, Vitor Bender, participou da organização do evento, que iniciou os preparativos com mais de seis meses de antecedência: “Começamos em meados de março, quando definimos o tema do evento e moldamos a programação a partir disso. Buscamos seguir a mesma fórmula de outros anos, fazendo mudanças pontuais, com as quais acredito que obtivemos êxito”, comenta ele.

Para Marco Antônio Dalla Costa, professor do Departamento de Processamento de Energia Elétrica, o maior desafio enfrentado pela organização do SEPOC 2018 foi a escassez de recursos disponíveis: “Solicitamos verbas a quatro agências de fomento e só recebemos de uma. Tivemos bastante restrições orçamentárias esse ano, mas graças ao apoio das empresas patrocinadoras, da UFSM, do PPGEE, do CT, do CTISM e do INCT-GD conseguimos financiar o evento. Sem isso, seria praticamente impossível ter toda essa estrutura por aqui”.

O professor Marco ainda destaca o saldo positivo do evento: “Tivemos mais de 300 participantes, mais de 100 trabalhos apresentados, quatro sessões plenárias com palestrantes internacionais, além de uma grande interação com a indústria, que era o objetivo dessa edição. O SEPOC possibilita que haja esse contato entre professores e acadêmicos daqui com pesquisadores de grandes centros nacionais e internacionais. Acredito que conseguimos cumprir esse objetivo mais uma vez”.

Para mais informações, acesse o site do evento.

 

Texto por Lucas Gutierres, acadêmico de Jornalismo – Núcleo de Divulgação Institucional do CT/UFSM.

 


 

Quer divulgar seu projeto ou evento no nosso site? Fez uma viagem legal? Teve seu trabalho premiado? Participa de uma iniciativa bacana? Conta pra gente!

Entre em contato pelo e-mail: noticiasct@ufsm.br.

Siga o CT nas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter.