Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a busca Ir para o rodapé
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita
Início do conteúdo

Alunos elegerão Diretório Acadêmico do CTISM na sexta



A votação para eleger a nova administração do Dacti (Diretório Acadêmico do CTISM) será na próxima sexta-feira (5). A eleição deveria ser na quinta-feira (4), mas foi adiada em reunião, nesta terça-feira (2), entre a Comissão Eleitoral e as duas chapas inscritas. Elas registraram oficialmente suas candidaturas após a reunião. Segundo Antônio Rodrigues, membro da Comissão Eleitoral, o adiamento da votação foi um pedido das chapas para aumentar o tempo da campanha eleitoral.

Alunos e estagiários dos cursos integrados, subsequentes e Proeja terão direito a voto. A urna utilizada na eleição ficará aberta das 10h às 21h no hall do prédio principal do CTISM. A chapa eleita terá mandato de um ano e tomará posse logo após a apuração dos votos e o anúncio do resultado, na própria sexta-feira.

Na quinta, haverá um debate entre representantes das chapas a partir das 17h30min. De acordo com Antônio, o debate é importante porque “mostra a alma da chapa” e é o momento em que os alunos “realmente escolhem em quem vão votar”.

MUDANÇAS NO ESTATUTO

A chapa eleita tomará posse após uma série de mudanças no Estatuto do Dacti, aprovadas na assembleia anual do órgão, no mês passado. As alterações já valem para esta eleição. Entre as mudanças, passaram a ser obrigatórias na composição das chapas apenas a Coordenadoria Geral e a Coordenadoria de Finanças e Jurídica. Outras Coordenadorias podem ser criadas, desde que suas competências sejam justificadas.

A assembleia decidiu também pelo fim da regra que determinava que no mínimo 30% dos integrantes de cada chapa deveriam ser negros. No entanto, foi mantida a cota de 30% para mulheres. Outra mudança aprovada prevê que novas alterações no Estatuto e a nomeação de voluntários para integrar a gestão podem ser votadas em assembleias extraordinárias, e não apenas na assembleia anual. Os voluntários não poderão desempenhar funções nas duas Coordenadorias principais. Além disso, foi aprovada a inelegibilidade por um ano dos membros das chapas que tiverem suas contas rejeitadas na assembleia anual.

 

por Rossano Villagrán Dias



Publicações Recentes