Ir para o conteúdo CTISM Ir para o menu CTISM Ir para a busca no site CTISM Ir para o rodapé CTISM
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Simulador de pneumática será lançado na quinta



Circuito pneumático montado no simulador virtual de pneumática Simp, que será lançado na próxima semana.

O simulador virtual de pneumática desenvolvido no CTISM, o Simp, será lançado em evento na próxima quinta-feira (25). O lançamento do software ocorrerá no auditório do Estúdio SAB e será assistido por autoridades ligadas à educação no Rio Grande do Sul, em Santa Maria e na UFSM.

Para o evento, estão previstas falas dos mentores do Simp, os professores Sérgio Pavani e Paulo Roberto Colusso. Além deles, também é responsável pelo software o professor César Pozzer, do Departamento de Computação Aplicada do CT (Centro de Tecnologia) da UFSM. Os desenhos dos componentes pneumáticos foram feitos pelo designer Marcel Jacques, do Núcleo EaD.

A primeira versão do Simp, concluída em 2014, permite a montagem virtual de circuitos constituídos apenas pela chamada pneumática pura – ou seja, circuitos com componentes apenas pneumáticos, e nenhum de outra natureza, como componentes elétricos. A versão está disponível em todos os computadores do CTISM destinados ao uso por alunos.

Segundo Pavani, está em desenvolvimento uma nova versão do Simp, que permitirá a montagem de circuitos com componentes elétricos. Outras variações, como elementos hidráulicos e de comandos elétricos, serão disponibilizadas, no futuro, em módulos para serem agregados à versão básica do software. A conclusão do trabalho deve acontecer daqui a dez anos.

ECONOMIA

Estimativas feitas por Pavani colocam em R$ 5,5 milhões o custo para a implantação de um laboratório de pneumática para dez alunos. Enquanto isso, o Simp deve ter um custo total menor que R$ 1 milhão e alcance universal.

Entre os objetivos destacados pela equipe do aplicativo, estão “universalizar a tecnologia” e o “processo de ensino-aprendizagem em todas as Instituições” com cursos voltados à automação, “multiplicar recursos humanos” e “reduzir custos de aquisição e manutenção”.

Pavani considera, ainda, que as tradicionais bancadas utilizadas no ensino de pneumática são ineficientes para turmas de dez alunos, pois nem todos conseguem ver a bancada. O Simp, em contrapartida, permite que cada aluno visualize as aulas em projeções na parede, por exemplo.

 

por Rossano Villagrán Dias

revisão Nilza Mara Pereira

imagem Reprodução


Publicações Recentes