Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a busca Ir para o rodapé
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita
Início do conteúdo

CTISM vota para diretor na quarta; tire suas dúvidas



O CTISM votará nesta quarta-feira (8) na consulta à comunidade para a escolha dos novos diretor e vice-diretor do colégio. As listas de votantes contêm os nomes de 1.592 pessoas aptas a votar, entre alunos, professores e técnicos administrativos. O site do CTISM traz a seguir um guia com 20 perguntas respondidas para você tirar suas dúvidas sobre a votação, o sistema eleitoral, a apuração e os próximos passos da definição do diretor. Procure a seguir as questões que mais interessam a você:

 

O voto é obrigatório?

Não.

Quem pode votar?

Podem votar todos os professores e técnicos administrativos titulares ativos e em exercício lotados no CTISM. Docentes e TAEs aposentados que tiveram o colégio como último local de lotação também estão aptos.

Professores substitutos cujo contrato começou antes de 4 de outubro e terminará após o dia da eleição estão inscritos para votar.

Estão aptos ao sufrágio todos os alunos matriculados no CTISM, nas modalidades presencial e a distância, com exceção dos que estão em trancamento total de matrícula.

A lista de estudantes que podem votar inclui aqueles que concluíram as disciplinas e estão exercendo o estágio curricular, mesmo que estejam matriculados em outros cursos da UFSM.

Acesse aqui a lista de alunos votantes, aqui, a de docentes votantes e aqui, a de TAEs votantes.

Quem é aluno de dois cursos do CTISM está registrado com qual matrícula?

Com a matrícula mais antiga.

Quando e onde votar?

Todos os votantes estão inscritos para votar nas urnas que ficarão abertas na quarta-feira das 9h às 21h no hall de entrada do prédio principal do CTISM.

Quais documentos são necessários para votar?

O eleitor precisa se identificar no local de votação com um documento oficial com foto ou com um documento da UFSM.

Como é o processo de votação?

O eleitor deve chegar ao local de votação e entregar seu documento ao mesário. Então, o eleitor receberá uma cédula e será encaminhado à sua urna. A cédula para estudantes será amarela, para professores, verde e para TAEs, azul. Haverá uma urna para cada segmento (alunos, docentes e TAEs), e outra para votos em separado.

O eleitor poderá votar na chapa única marcando de qualquer maneira no interior do quadrado que estará desenhado na cédula ao lado do nome dos candidatos da chapa. Qualquer marcação fora do quadrado anulará o voto. Se o eleitor não fizer nenhuma marcação na cédula, o voto será considerado branco.

As urnas terão uma caneta disponível para os votantes, embora cada um possa levar sua própria caneta. Votos a lápis serão anulados.

Após depositar a cédula na urna, o eleitor deve assinar o registro de comparecimento, e em seguida receberá de volta seu documento.

Entre os mesários, há alunos, professores e TAEs do CTISM. Fiscais da chapa estão autorizados a permanecerem nos locais de votação.

Eleitores que pertencem a mais de uma categoria votam como?

Professores que também forem alunos votam como docentes. Da mesma forma, técnicos administrativos que forem alunos votam como TAEs.

Quem não tiver seu nome nas listagens de votantes pode votar?

Quem atender aos critérios para estar apto a votar e eventualmente não tiver seu nome incluído nas listagens de votantes poderá votar em separado em uma urna própria para isso.

Como é o sistema eleitoral?

O sistema eleitoral é paritário e dá peso de 1/3 para cada totalidade de eleitores de cada uma das três categorias (estudantes, docentes e técnicos administrativos). No entanto, o peso de cada categoria no resultado muda conforme o comparecimento dos eleitores. Uma categoria que tiver comparecimento de 60%, por exemplo, terá mais peso no resultado do que uma categoria que tiver comparecimento de 40%.

Quantos estão aptos a votar no CTISM?

Estão inscritos para votar 1.430 alunos, 115 professores ativos e aposentados e 47 técnicos administrativos ativos e aposentados. Ao todo, são 1.592 pessoas.

Quem é responsável pela eleição?

A Comissão de Consulta é responsável pelo processo de consulta, desde o registro de candidaturas até a votação, a apuração, a proclamação do resultado e a análise de recursos. O grupo é formado por alunos, professores e técnicos administrativos. Ela pode ser contatada pelo telefone (55) 3220 8151.

A Comissão tem sete integrantes – quatro professores, dois alunos e um técnico administrativo. A presidente do grupo é a professora Erika Goellner.

Quem são os candidatos?

Uma única chapa concorre à Direção do CTISM. O candidato a diretor é o atual chefe do Departamento de Ensino, Rafael Adaime Pinto, professor da área de eletroeletrônica. O postulante a vice-diretor é o professor Fabio Franciscato, coordenador do curso de Informática para Internet Integrado. Conheça aqui o perfil de cada um.

Quais são as propostas?

Ao apresentarem sua plataforma de gestão, Rafael e Fabio fizeram menções constantes a ações de diálogo com a comunidade, participação e contato entre os setores do CTISM. Eles propuseram que o orçamento do colégio seja planejado a partir de metas anuais, com transparência e a participação “de todas as áreas”. Outras propostas são uma “gestão atuante nos três turnos”, com a presença de integrantes da equipe da Direção no CTISM durante manhã, tarde e noite, e a criação de um canal para receber críticas e sugestões anônimas de alunos e servidores.

Conheça aqui as principais propostas da chapa.

Quando termina a campanha?

A terça-feira (7), dia anterior à votação, é o último dia de campanha eleitoral.

Como será a apuração?

Após o fechamento das urnas, às 21h, elas serão levadas pela Comissão de Consulta para uma sala de aula, que será fechada para a apuração. Os votos serão separados por segmento e contados. Os candidatos podem permanecer dentro da sala durante a apuração.

Quando deve ser anunciado o resultado?

A presidente da Comissão de Consulta, Erika Goellner, estima que o resultado seja alcançado por volta das 22h. Ele será divulgado em seguida.

Como o resultado será divulgado?

A Comissão de Consulta divulgará no site do CTISM o edital com o resultado da votação assim que a apuração for concluída. A Assessoria de Comunicação publicará imediatamente uma notícia sobre a eleição.

O resultado pode ser alvo de recursos?

Sim. O dia seguinte à votação será o período para recursos contra o resultado. Os recursos podem ser inscritos na sala do Departamento Administrativo, das 8h às 12h e das 13h às 17h. No dia 10, será divulgado o resultado final, após a análise de eventuais recursos.

O que acontece após o resultado final?

A votação para definir o diretor, oficialmente, não é uma eleição, e sim uma consulta à comunidade acadêmica. O Regimento e o Estatuto da UFSM estabelecem que os diretores das unidades são escolhidos pelo reitor a partir de uma lista com três candidatos elaborada pelo Colegiado. Por isso, legalmente, não há obrigação de que o candidato escolhido na votação seja, de fato, o novo diretor. Entretanto, é sempre de praxe escolher os candidatos vitoriosos na consulta à comunidade. O procedimento é o mesmo utilizado na escolha do reitor.

Quando a nova Direção toma posse?

A gestão do diretor Luciano Caldeira Vilanova encerra no dia 31 de janeiro. A nova administração inicia no dia seguinte, 1º de fevereiro, uma quinta-feira. No entanto, a cerimônia de posse pode acontecer em outro dia.

 

por Rossano Villagrán Dias



Publicações Recentes