Pular para o conteúdo
Português English Español Français Italiano

Redes Sociais

Início do conteúdo

CPA disponibiliza respostas para perguntas frequentes sobre a avaliação docente pelo discente

A Comissão Permanente de Avaliação (CPA) disponbilizou respostas para dúvidas frequentes sobre a avaliação docente pelo discente:

 

1 O que é Avaliação do Docente pelo Discente?

O instrumento de avaliação do docente pelo discente provém, em um primeiro momento, de uma determinação legal prevista pela Portaria N.554, de 20 de junho de 2013, que estabelece as diretrizes gerais para o processo de avaliação do desempenho de servidores pertencentes ao Plano de Carreiras e Cargos de Magistério Federal das Instituições Federais de Ensino vinculadas ao MEC. Além disso, vem ao encontro de tal determinação a busca constante pelo aperfeiçoamento e pelo acompanhamento da qualidade de ensino oferecido na UFSM.

 

2 Quem é responsável pelo processo de Avaliação do Docente pelo Discente?

Na UFSM, quem está à frente do referido processo é a Comissão Própria de Avaliação (CPA), com auxílio operacional e administrativo da Coordenadoria de Planejamento e Avaliação Institucional (COPLAI), vinculada à Pró-Reitoria de Planejamento (PROPLAN). Salienta-se que, conforme Art. 11 da Lei N. 10.861 de 14 de abril de 2004, a CPA é a responsável pela condução dos processos de avaliação internos da instituição, atuando de forma autônoma em relação a conselhos e demais órgãos colegiados existentes na Instituição.

 

3 Qual o objetivo da pesquisa?

O objetivo precípuo da referida pesquisa é promover melhorias para os cursos e, de modo geral, para a Instituição, além de servir de subsídios para a progressão do docente das classes A, B e C.  

 

4 Quem é o público da pesquisa?

Todos os estudantes matriculados na UFSM em cursos de graduação, de nível técnico e de nível médio.   

 

5 Como foram elaborados os instrumentos?

A CPA, por ser uma comissão com muitos integrantes, geralmente trabalha a partir de Grupos de Trabalho (GT). O instrumento de avaliação docente foi elaborado por um GT e aprovado pela CPA (que tem representatividade de todos os segmentos e de todas as Unidades Universitárias, inclusive dos Colégios). Também participaram da elaboração do instrumento alguns servidores convidados, que subsidiaram o GT com informações e esclarecimentos ou ainda contribuíram com o GT dando assessoria em relação à sua área de conhecimento.

 

6 Como será feita a aplicação dos instrumentos?

Os questionários serão aplicados ao final de cada semestre letivo e estarão disponíveis no Portal do Aluno aos discentes de graduação, ensino médio e técnico por um período de 30 dias.   

 

7 Quando será feita a aplicação dos instrumentos?

Os instrumentos no primeiro semestre de 2016 serão aplicados em caráter experimental no período de 16 de junho a 15 de julho. Quanto à aplicação no segundo semestre de 2016, as datas ainda não foram definidas.

 

8 Qual será a periodicidade da aplicação do instrumento?

Os instrumentos serão aplicados ao final de cada semestre letivo.

 

9 A participação dos alunos é obrigatória?

Não, mas a participação dos estudantes é essencial para a validação dos resultados.

 

10 Os resultados serão divulgados de modo a preservar a identidade dos respondentes?

Sim. Nenhum respondente será identificado. O processo é sigiloso e não existe possibilidade de identificação do estudante pelo professor.

 

11 Os resultados da pesquisa aplicada ao final do primeiro semestre de 2016 incidirão na progressão do docente?

Não. A primeira aplicação será realizada em caráter experimental. Os resultados da avaliação do docente pelo discente incidirão na progressão do docente apenas a partir do 2º semestre de 2016.       

 

12 Como os resultados da pesquisa incidirão na progressão docente?

Os resultados da avaliação do docente pelo discente correspondem apenas a uma parte do processo de progressão. Ressalta-se, entretanto, que o objetivo principal da pesquisa é possibilitar, a partir de seus resultados, a implementação de ações que visem a melhoria da prática pedagógica na Instituição. A utilização dos resultados em termos quantitativos para a progressão (apenas das Classes A, B e C – pois as classes D e E não estão citadas na Portaria N. 554/2013) será de 5 pontos por semestre (somando 20 pontos ao longo de dois anos), uma vez que, o docente tem possibilidade de encaminhar sua progressão a cada dois anos. Assim, as respostas às afirmativas propostas contabilizarão 10 pontos ao total, conforme pode ser verificado a seguir:

Discordo totalmente2
Discordo em parte4
Não concordo nem discordo6
Concordo em parte8
Concordo totalmente10
Não sei responder

Notas atribuídas a cada resposta considerada, “não sei responder” não recebe nota

Cada afirmativa respondida receberá uma “nota” e o conjunto de afirmativas receberá uma média que irá variar de 2 a 10.  A nota média que o docente receber será multiplicada pelo peso 5, conforme exemplo a seguir:

O docente obteve uma média de 8 pontos no semestre, neste caso, terá 4 pontos contabilizados na sua progressão naquele semestre (aplicando o peso 5); caso essa média se repita ao longo dos próximos três semestres, ao final de dois anos, para efeito de progressão, o docente acumulará 16 pontos de um total de 20, referentes à avaliação do docente pelo discente.       

 

13 Como e por quem foi definida a metodologia utilizada na incidência dos resultados da avaliação do docente na progressão?

A metodologia foi definida em reunião entre a coordenação da CPA e representantes da Pró-Reitoria de Graduação, da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas e da Secretaria Técnica de Pessoal Docente. Ressalta-se que os resultados da avaliação do docente pelo discente incidirão na progressão do docente apenas a partir do 2º semestre de 2016.       

 

14 Quem terá acesso aos resultados da avaliação? E como se dará a divulgação?

Docentes (via Portal do Professor): Cada docente avaliado receberá a porcentagem de cada resposta para cada afirmativa considerada e todas as sugestões, opiniões e críticas recebidas (ressalta-se que, em hipótese alguma, os docentes terão acesso a identificação dos respondentes da pesquisa); além disso, será disponibilizado relatório, para efeito de progressão docente (com possibilidade de impressão), com a média das “notas” recebidas na avaliação.

Ex: Afirmativa – O professor comparece às aulas e cumpre os horários de início e de término das mesmas.

 

Discordo totalmente6%
Discordo em parte12%
Não concordo nem discordo10%
Concordo em parte20%
Concordo totalmente51%
Não sei responder1%

Porcentagem de respostas do grupo de alunos respondentes. 

Chefes de departamento (via SIE): Cada Chefe de Departamento terá acesso ao conjunto de avaliações dos docentes vinculados ao seu departamento, para que, de posse de tais informações, possa, com a colaboração da Coordenação de Curso, Comissão Setorial de Avaliação (CSA), Prograd e Direção de Centro, contribuir no planejamento e na implementação de ações que busquem a melhoria da prática pedagógica nos cursos;

Coordenadores de Curso (via SIE): Cada Coordenador de Curso terá acesso às porcentagens gerais de respostas para cada questão da avaliação, sem a identificação dos docentes.

Comunidade Universitária: Serão elaborados relatórios por Departamento de Ensino e por Curso com as porcentagens médias identificadas em cada afirmativa, considerando os diversos departamentos e cursos.

 

15 Os resultados da avaliação terão influência sobre a avaliação do estágio probatório?

Não neste momento. 

 

16 Como será realizada a avaliação em disciplinas que são ministradas por mais de um docente?

Os docentes serão avaliados individualmente, desde que tenham sido devidamente cadastrados no SIE no momento da oferta da disciplina.

 

17 Os docentes serão avaliados nas disciplinas ministradas na pós-graduação?

Não neste momento.

 

18 Qual o período previsto para que os resultados da avaliação docente seja divulgado? 

Ainda não temos com precisão a data de divulgação dos resultados da referida avaliação, pois dependemos do trabalho que está sendo desenvolvido pelo Centro de Processamento de Dados.

 

19 Outras informações: 

* Lembramos que esta pesquisa está sendo aplicada no 1º semestre letivo de 2016 em caráter experimental e não será utilizada para efeito de progressão docente; por outro lado, poderá ser utilizada pelos docentes, pelos cursos e chefias para a promoção de melhorias junto aos cursos.  

* Os docentes não serão avaliados nas disciplinas de Estágio e Trabalho de Conclusão de Curso.

 

Fonte:  CPA – UFSM

 

Assessoria de Comunicação da UFSM-FW
assessoriafw@ufsm.br