Pular para o conteúdo
Português English Español Français Italiano

Redes Sociais

Início do conteúdo

Egresso da UFSM-FW ganha medalha de ouro em Nova York

SAM 7086

Desde 2011 ele atua como Engenheiro Florestal da Tecnoplanta, sendo Responsável Técnico do viveiro de mudas 

Foto: Arquivo pessoal

Cleiton Carlos Brugnera concluiu seu curso de graduação na primeira turma de Engenharia Florestal da Universidade Federal de Santa Maria, Campus Frederico Westphalen. Desde 2011 ele atua como Engenheiro Florestal da Tecnoplanta, sendo Responsável Técnico do viveiro de mudas e também pela implantação da Olivicultura no Estado. 

A Tecnoplanta tem sede em Barra do Ribeiro, tendo capacidade para o cultivo de aproximadamente 150 milhões de mudas de eucalipto/ano em seus viveiros, além de trabalhar com mão de obra especializada produzindo mudas de eucalipto nas regiões de Mato Grosso do Sul, Bahia e Espirito Santo. Cleiton atua em toda cadeia, desde a produção de mudas, na implantação, até a colheita e ressalta que o aprendizado que teve durante o curso de Engenharia Florestal foi de suma importância para poder desenvolver plenamente o seu trabalho, aplicando praticamente todas as disciplinas da graduação neste contato com os produtores de olivicultura.

Um dos produtos da empresa é o Azeite de Oliva Extra virgem Prosperato Premium, um blend das variedades Arbequina e Arbosana é plantado, cultivado, extraído e engarrafado integralmente no Rio Grande do Sul, nos olivais dos municípios de Barra do Ribeiro, Sentinela do Sul, Caçapava do Sul e São Sepé. Esse foi o primeiro e único azeite de oliva extravirgem brasileiro a receber a medalha de ouro no New York Internacional Olive Oil Competition, um dos mais importantes concursos de azeite de oliva do mundo.
Essa é a segunda vez que a Tecnoplanta recebe um prêmio internacional com seus produtos. Cleiton conta que no ano passado a empresa ganhou prata na Itália Domina International Olive Oil Contest com o Prosperato Exclusivo Koroneiki na mais importante disputa do setor. “Ficamos honrados e felizes com essa conquista e queremos fazer cada vez melhor”, acrescenta ele.
Todo esse sucesso, contudo, teve uma base. Cleiton traz consigo as suas experiências, muitas delas adquiridas aqui, pertinho de nós. O coordenador do curso de Engenharia Florestal da época, Edison Cantarelli, conta que desde calouro Cleiton era um aluno dedicado e interessando e passou por momentos que poucos estudantes estavam dispostos a enfrentar. Ele acordava mais cedo todos os dias para vencer o trajeto da Linha 21 de Abril até o campus de bicicleta, “Cleiton foi um aluno que chamou a atenção”, disse Edison. Além de voltar aos estudos após 12 anos de sua formação no ensino médio, ele também tinha uma filha pequena e era pedreiro. “Alguém me chamou, eu olho, era o Cleiton sentando pedra por pedra na reforma da calçada da praça da matriz” lembra Edison.

Cleiton concluiu a graduação e foi para Barra do Ribeiro onde trabalha até hoje em uma empresa florestal. Contudo, é uma empresa florestal que investiu num novo produto, um diferencial que tem alto valor internacional. “Ele quis uma vida melhor e conseguiu isso, mas em nenhum momento esqueceu de suas raízes”, afirma Edison.
O atual Coordenador do Curso de Engenharia Florestal da UFSM-FW, Professor Edner Baumhardt, ressalta que o caso do Engenheiro Florestal Cleiton é uma prova do impacto que uma instituição desse porte promove em uma cidade pequena como Frederico Westphalen. Fala que sucesso de Cleiton foi uma mescla de entrega pessoal e dedicação aliadas à qualidade do ensino, típica das Universidades Federais. Esta é mais uma das brilhantes conquistas dos egressos da UFSM-FW. Há outros casos de sucesso de empresas genuinamente frederiquenses fundadas por ex-alunos do nosso campus, uma delas, que com cinco anos de fundação é referência nacional na área florestal. Temos muito a nos orgulhar por sermos um dos três municípios a ganhar um campus da UFSM e alcançarmos a visibilidade internacional que nos é merecida. Estes acontecimentos nos deixam muito honrados, pois ratificamos de fato, o papel para o qual a UFSM foi aqui estabelecida: atender às necessidades regionais, melhorar a qualidade de vida local, sendo exclusivamente pública, gratuita, de excelente qualidade e socialmente referenciada.

Texto: Leila Fachinetto – Bolsista da Direção