Pular para o conteúdo
Português English Español Français Italiano

Redes Sociais

Início do conteúdo

Alunos do Curso de Agronomia da UFSM-FW visitam a região do Cerrado Brasileiro

SITE

 Colheita de algodão na Fazenda Pamplona em Luziânia-GO/ Foto: divulgação

 

Sob a coordenação do Professor Claudir José Basso e acompanhamento dos professores Antônio Luis Santi e Diecson Ruy Orsolin da Silva, alunos do 7º semestre do curso de Agronomia da UFSM, campus de Frederico Westphalen, da disciplina de Agricultura Especial I, conheceram a região do Cerrado Brasileiro entre os dias 19 a 23/6

O Bioma Cerrado é a segunda maior formação vegetal brasileira depois da Amazônia. Com uma área de 206 milhões de hectares e ao redor de 12% apenas utilizado para culturas agrícolas, essa savana tropical é vista pelo Brasil e pelo mundo como uma importante região para a expansão do Agronegócio e produção de alimento e energia renovável. Dentro desse cenário do que é, e o que representará o bioma cerrado para o Agronegócio Brasileiro é importante o conhecimento das particularidades que envolvem toda a produção agrícola nessa região.

A atividade agrícola na região do Cerrado Brasileiro é recente, quando comparado a outras regiões do Brasil. Dentro deste contexto, essa tem representado uma excelente oportunidade de trabalho para muitos profissionais da Agronomia formados aqui na região Sul, já que, uma grande parcela de produtores que fazem agricultura nessa região do Cerrado é oriunda da Região Sul do Brasil. 

O objetivo dessa viagem é mostrar uma realidade diferente em uma região para mais de 90% desconhecida, e que pode estimular os alunos na busca de estágios e a própria colocação profissional nessa região onde muitos sulistas desenvolvem agricultura.

Roteiro de visitas:

Dia 19/06/2017 – Agrícola Wehrman – Cristalina-GO-Hortifrutigranjeiros
Dia 20/06/2017 – Sr. Valdemar Cenci – Produtor de café – Distrito Federal-DF
Dia 21/06/2017 – Fazenda Pamplona – SLC, Luziânia-GO
Dia 22/06/2017 – Viagem a Uberaba – MG
Dia 23/06/2017 – Usina Coruripe – Campo Florido-MG


Entendemos que o profissional de agronomia deve ser dotado de elevado senso crítico em relação aos problemas e que consiga observar de forma holística o setor produtivo independente da escala de produção. Para isso, conhecer as diferentes realidades em que está e que poderá estar inserido é parte da sua formação, até porque, cada vez mais será cobrada do profissional da agronomia uma capacitação voltada ao desenvolvimento agrícola, aliando tecnologias para produção, capaz de tornar a agricultura uma atividade ecologicamente sustentável, socialmente justa e economicamente rentável.

O setor do agronegócio tem expandido consideravelmente nos últimos anos no Brasil, não apenas no incremento da produção de produtos primários, mas principalmente na transformação desses produtos em industrializados, e como consequência a ampliação do número de empresas prestadoras de serviços direta ou indiretamente ligadas ao mesmo setor. A gestão e o desenvolvimento das pessoas, em um ambiente altamente competitivo, tem sido apontado como um dos mais sérios desafios na formação de pessoas e isso talvez justifica a falta de profissionais capacitados em todos os setores da economia, inclusive no agronegócio.