Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a busca Ir para o rodapé
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita
Início do conteúdo

Ouvidor Geral da UFSM participa de Roda de Conversa no campus de Palmeira das Missões



Nesta quinta-feira (18) o Ouvidor Geral da UFSM, Jorge Renato Alves da Silva, participou de uma Roda de Conversa promovida pela Comissão Social do Núcleo de Ações Afirmativas, Sociais, Étnico-Raciais e Indígenas da Coordenadoria de Ações Educacionais. O tema da conversa foi “Os diferentes papéis das pessoas nos conflitos na Universidade”.

O Ouvidor começou o bate-papo explicando que a Ouvidoria da UFSM é um órgão de Controle Interno que presta serviços de assessoria ao Gabinete do Reitor. É uma ferramenta disponibilizada aos usuários dos serviços prestados pela UFSM, para o encaminhamento de soluções de problemas ameaçadores ao bom funcionamento Institucional.

A ouvidoria, explicou Jorge, serve como canal de interação e mediação entre os usuários dos serviços prestados pela UFSM e a sua gestão. Através dela, os interessados poderão manifestar-se denunciando irregularidades constatadas; reclamando sobre o mau atendimento e a má qualidade dos serviços prestados; sugerindo mudanças julgadas necessárias e também elogiando o bom atendimento e encaminhamento das demandas.

O ouvidor explicou que as manifestações podem ser recebidas por carta, correio eletrônico ou formulário eletrônico disponibilizado em www.ufsm.br/ouvidoria. Após o recebimento é dado o encaminhamento adequado às solicitações.

Jorge relatou que a Ouvidoria é um órgão que funciona como uma ponte entre o usuário do Serviço Público e a Gestão da Instituição e frisou a importância das pessoas em se manifestar, principalmente, em casos de assédio moral e sexual. Destacou que, para resolução de conflitos, o diálogo é fundamental. “A sala de aula precisa se transformar em um círculo para o diálogo, para assim, resolver os conflitos. Não estamos aqui para formar robôs para o mercado. É preciso formar cidadãos, precisamos ser mais humanos”, finalizou.

Para a psicóloga do campus, Ticiane Lúcia dos Santos, uma das responsáveis pela atividade, a conversa foi altamente produtiva para esclarecer alguns pontos sobre a função da Ouvidoria e de como proceder quando preciso. “Achei importante a fala sobre o papel da Ouvidoria na UFSM expondo os encaminhamentos em relação as demandas que surgem da comunidade acadêmica, assim como o diálogo como caminho para a resolução de conflitos. É importante destacar também a fala do Ouvidor em relação à participação social, pois devemos ocupar os espaços de deliberação como forma de conseguirmos mudanças em sociedade”, acrescentou.

Texto e fotos: Assessoria de Comunicação UFSM-PM

 DSC0493

 DSC0497



Publicações Recentes