Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a busca Ir para o rodapé
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita
Início do conteúdo

UFSM-PM participa de diversas atividades durante o 34º Carijo da Canção Gaúcha de Palmeira das Missões



Durante o evento, foi realizada a divulgação da Campanha #SouUFSM

Campus da Universidade Federal de Santa Maria de Palmeira das Missões participou de várias atividades realizadas durante o 34º Carijo da Canção Gaúcha, que aconteceu de quinta-feira (23) a domingo (26) no município. O evento é um festival de música nativista realizado anualmente em Palmeira das Missões, sempre no último final de semana do mês de maio com duração de quatro dias.

Durante os dias do festival, acontece também a MIP – Mostra da Indústria, Agroindústria e Artesanato de Palmeira, que tem como principal objetivo proporcionar visibilidade para pequenas e médias indústrias, empresas prestadoras de serviços e artesãos do município.

A Universidade Federal de Santa Maria, Campus Palmeira das Missões, participou da 18ª edição da mostra com diversas ações no estande da instituição. Este ano, a Coordenadoria de Ações Regionais e Sustentabilidade da Pró-reitoria de Extensão da UFSM, através de uma Chamada Pública, selecionou ações de extensão realizadas pela instituição para serem apresentadas e realizadas na MIP, as quais foram: Orientação Nutricional no 34º Carijo; Plantas Medicinais de uso popular no RS; Zoo Techne Jr. (empresa Júnior do curso de Zootecnia); Desenvolvimento de um roteiro turístico em Palmeira das Missões; Educação, formação para o trabalho e desenvolvimento de uma associação de reciclagem; Empresa Visão Júnior (empresa Júnior do curso de Administração).

Jussara Maria de Oliveira, técnica de enfermagem da ESF (Estratégia Saúde da Família) Rural Santa Terezinha visitou o estande da UFSM e falou da ideia de, em parceria com a universidade, fazer uma horta medicinal na comunidade que fica no interior de Palmeira das Missões. “As plantas medicinais é um tratamento preventivo e eu acho que a gente tem que ter a medicina preventiva, não só o químico. Como nós, no meio rural, não temos farmácia a primeira opção que temos são as plantas medicinais”, comentou.

Outra novidade deste ano, em relação às ações de extensão, foi a parceria realizada entre a Associação de Catadores Palmeira Verde, incubada na UFSM, com a organização do festival. Durante os dias do Carijo os catadores trabalharam no recolhimento dos materiais recicláveis. “Para nós foi muito bom, recolhemos muitos materiais e tivemos um retorno também muito bom dos participantes, que disseram que o parque estava bem limpo”, ressaltou seu Antônio Elói dos Santos, presidente da Associação.  

Além da apresentação dessas ações de extensão, durante todos os dias do evento, acadêmicos, docentes e técnicos dos cursos de graduação e pós-graduação da UFSM-PM estiveram presentes no estande da instituição para tirar as principais dúvidas dos visitantes em relação à Universidade. “Do meu ponto de vista, a participação da UFSM-PM na MIP 2019 foi muito importante tanto para os alunos que participaram quanto para a sociedade. Foi como se o campus abrisse suas portas para mostrar o que produzimos nele. Como aluna, me senti honrada de poder levar para a comunidade um pouco do que aprendemos dentro da universidade”, disse a acadêmica de Ciências Biológicas, Vitória Cunha

Também no estande foi disponibilizado um espaço para a comunidade acadêmica e o público em geral responder à pergunta: “Por que você é UFSM?”. A iniciativa faz parte da Campanha #SouUFSM, que visa valorizar e mostrar a importância da universidade pública para a sociedade.

Quem visitou o estande da instituição participou de uma dinâmica sobre a importância da universidade pública

Outra atividade realizada durante o Carijo foi a parceria de acadêmicos e docentes do curso de Nutrição com a Vigilância Sanitária de Palmeira das Missões. Através dela, os estudantes puderam colocar na prática o que aprenderam sobre as legislações sanitárias junto ao comércio de Alimentos de Bebidas que participaram do evento.

Estudantes e docentes do curso de Nutrição participaram de atividade com a Vigilância Sanitária de Palmeira das Missões

Lançamento do aplicativo C7 NPEA Mercado Agropecuário

No sábado (25) foi realizado no estande da UFSM na MIP o lançamento do aplicativo C7 NPEA Mercado Agropecuário, que será disponibilizado gratuitamente aos agentes do agronegócio do Rio Grande do Sul, no início de junho, no Play Store da Google. 
O aplicativo tem por objetivo apresentar as cotações diárias de soja, milho, trigo e leite praticadas em diversas microrregiões do estado do RS, cujas atividades relativas a essas cadeias do agronegócio sejam expressivas, além de apresentar comentários diários sobre o comportamento de mercado desses produtos e notícias diárias de relevância na gestão rural. O aplicativo é uma iniciativa do Núcleo de Pesquisas em Economia do Agronegócio e do Programa de Pós-graduação em Agronegócios – UFSM Campus de Palmeira das Missões, através dos professores Enio Giotto e Nilson Luiz Costa. “A gente faz um mapeamento diário das cotações do mercado de soja, milho, trigo e leite nas principais regiões do Rio Grande do Sul e daí disponibiliza no aplicativo para a sociedade, principalmente para os produtores rurais e fizemos uma análise de mercado, que é o tratamento dessas informações”, explicou o professor Nilson Luiz Costa.

O aplicativo será disponibilizado em junho aos agentes do agronegócio do Rio Grande do Sul

Professora da UFSM-PM escreve Prefácio do Livro Ser, Ter e Amar, lançado no 34º Carijo

A professora da UFSM-PM, Ana Elizabeth Moiseichyk, participou do lançamento do livro de poemas Ser, Ter e Amar, do compositor, escritor, cantor e poeta, Aurélio Moraes, realizado no sábado (25). Aurélio Moraes foi o vencedor da primeira edição do Carijo da Canção Gaúcha, além de ter participado, praticamente todos os anos, como compositor, cantor, arranjador ou jurado do festival.

Emocionada, a professora contou que foi a partir de uma sugestão que o poeta se inspirou para compor os poemas. “Realmente é muita emoção e aí eu atribuo, principalmente, ao nosso papel e nossa responsabilidade enquanto ser humano e como docente nesse contexto da sociedade onde nós estamos inseridos. A prova disso é que uma palavra pode realmente mudar todo o caminho do ser humano, porque foi através de um incentivo, de um bate-papo com o Aurélio, que ele chegou a este livro e, pra mim, nesse momento, está sendo muito gratificante”.

Professora Ana Moiseichyk relatou a emoção e gratificação em ter escrito o Prefácio do livro de poemas.

Assessoria de Comunicação UFSM-PM



Publicações Recentes