Ir para o conteúdo Palmeira das Missões Ir para o menu Palmeira das Missões Ir para a busca no site Palmeira das Missões Ir para o rodapé Palmeira das Missões
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita
Início do conteúdo

AGENDA 2030 – para o Desenvolvimento Sustentável foi tema de diálogo promovido pelo Programa de Extensão em Desenvolvimento Sustentável da UFSM-PM



O encontro teve como objetivo discutir sobre a Agenda 2030 e as possíveis contribuições da Universidade

Um encontro, realizado no dia 31 de maio, pelo Programa de Extensão em Desenvolvimento Sustentável do campus da UFSM de Palmeira das Missões, teve como tema a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. Denominada “Transformando nosso Mundo”, a Agenda 2030 foi adotada durante a Cúpula das Nações Unidas, em 2015, em que participaram representantes de 193 Estados e determinou 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável – ODS e 169 metas a serem atingidos até 2030 (IPEA, 2018). Na Agenda 2030 estão previstas ações mundiais nas áreas de erradicação da pobreza, segurança alimentar, agricultura, saúde, educação, igualdade de gênero, redução das desigualdades, energia, água e saneamento, mudança do clima, proteção e uso sustentável dos oceanos e dos ecossistemas terrestres, crescimento econômico inclusivo, entre outros, considerando três dimensões principais: Social, Ambiental e Econômica (IPEA, 2018).

O encontro, mediado pela Mestra em Desenvolvimento Rural e Especialista em ODS, Elaine Marisa Andriolli,objetivou levantar o diálogo acerca da Agenda 2030 e as possíveis contribuições da universidade para o processo de localização e implementação da Agenda nos projetos em que o Programa de Extensão conduz, além de aproximar os bolsistas, professores, técnicos e comunidade acadêmica para este tão importante compromisso global.

Durante a atividade, a palestrante trouxe reflexões e experiências sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. “É importante levar em conta os diferentes contextos regionais, econômicos, sociais e ambientais, sendo que a implementação dos ODS requer oportunidade de ação conjunta, onde as políticas locais devem dialogar com a estratégia de ação nacional, sendo queos municípios têm um papel central para o sucesso da Agenda 2030, pois, para que os ODS sejam disseminados e alcançados, é preciso que os gestores municipais incluam tais objetivos em suas políticas e projetos, promovam a integração e a sustentabilidade das iniciativas, atuem a partir de acordos e articulação com outros agentes locais e regionais. A sociedade civil e o setor privado também são atores-chave e devem estar envolvidos nesse processo e a participação da academia é de fundamental importância”, destacou a especialista.

A ação foi idealizada dentro das atividades de formação do Programa de Extensão em Desenvolvimento Sustentável, que irá realizar mais dois encontros que serão divulgados em breve. “Esta temática é urgente e precisamos nos apropriar deste conhecimento para podermos implementar nas nossas ações de extensão”, destacou a professora Alice do Carmo Jahn, coordenadora do Programa.

Com informações do Programa de Extensão em Desenvolvimento Sustentável

 


Publicações Recentes