Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a busca Ir para o rodapé
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita
Início do conteúdo

Fórum Permanente da Política Pública Estadual para Pessoas com Deficiência e com Altas Habilidades foi realizado na UFSM-PM



Evento reuniu gestores, membros de conselhos municipais e pessoas com deficiência e seus familiares.

Foi realizado nesta quarta-feira (26) no auditório da UFSM-PM o 171° Fórum Permanente da Política Pública Estadual para Pessoas com Deficiência e com Altas Habilidades. O evento, coordenado pela Fundação de Articulação e Desenvolvimento de Políticas Públicas para Pessoas com Deficiência e com Altas Habilidades no Rio Grande do Sul – Faders, tem como um de seus objetivos fortalecer e debater ações voltadas para a consciência, acessibilidade e inclusão social nas cidades gaúchas. A atividade contou com a parceria do Conselho Estadual dos Direitos das Pessoas com Deficiência, da Prefeitura Municipal de Palmeira das Missões, através da Secretaria de Assistência Social, do Conselho Estadual dos Direitos de Pessoas com Deficiência – COEPEDE e do COREDE Rio da Várzea.

O Fórum abordou inclusão, acessibilidade e políticas públicas para pessoas com deficiência e altas habilidades

Na oportunidade, o vice-prefeito e secretário da Assistência Social, Lúcio Borges, ressaltou a importância do evento para tornar as políticas públicas discutidas no fórum efetivas, nos 20 municípios de abrangência do COREDE Rio da Várzea. Para a diretora técnica da Faders/RS, Ana Flávia Becker Rigueira, o fórum busca trabalhar, para além do diagnóstico dos municípios e das necessidades de políticas públicas para a área, a consciência, a respeito da inclusão, em cada um dos indivíduos. “Esse é um momento de construção, em que queremos colocar em evidência os princípios da acessibilidade. A inclusão não é um favor para as pessoas com deficiência, é um valor comportamental para a sociedade. Trabalhando aqui, visamos incluir a todos”, destacou.  

Dentre as atividades, o público pôde participar de uma mesa de debates, promoção do mapeamento da região – destacando informações sobre acessibilidade, inclusão e políticas desenvolvidas pelos municípios – além de oficinas temáticas que abordaram os temas relacionados às altas habilidades, atividades inclusivas, acessibilidade arquitetônica, entre outros.

 



Publicações Recentes