Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a busca Ir para o rodapé
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita
Início do conteúdo

Docentes e acadêmicos da UFSM desenvolvem diversas atividades no Piauí através do Projeto Rondon



Desde o dia 16 de julho o grupo tem realizado, com a comunidade local, uma série de oficinas sobre educação, saúde, direitos humanos, justiça e cultura.

Desde o dia de 11 de julho docentes e acadêmicos da Universidade Federal de Santa Maria participam da Operação João de Barro, desenvolvida pelo Projeto Rondon, na cidade de Santa Rosa do Piauí, PI. O grupo foi recepcionado no dia 14 e, desde então, tem executado as atividades planejadas com a comunidade local.

Segundo o professor Gianfábio Pimentel Franco, do Departamento de Ciências da Saúde do campus da UFSM de Palmeira das Missões e Coordenador Geral do Projeto que tem a parceria da Universidade do Vale do Paraíba (Univap), tudo está ocorrendo conforme o previsto. “Está todo mundo trabalhando forte, convivendo com as adversidades do semiárido do Nordeste, pois agora é uma época de seca por aqui. Nós já executamos desde o dia 16 até agora uma série de oficinas, como educação, saúde, direitos humanos, justiça e cultura e todas foram um sucesso. Trouxemos uma média de 500 certificados e tivemos que mandar fazer mais 300, acredito que vamos ter que fazer mais ainda porque as pessoas buscam muito as qualificações. O mínimo de pessoas que participam das oficinas são 20 pessoas. Nós tivemos uma oficina de pedagogia que teve 108 participantes, então, estamos bastante contentes”.

Participantes das oficinas na entrega dos certificados de qualificação.

Fazem parte ainda do projeto o professor Leonardo Jantsch, também do mesmo departamento da UFSM-PM e a professora Silvana Cogo, do Departamento de Enfermagem do campus de Santa Maria.

Jonata de Mello, acadêmico do 10º semestre do curso de enfermagem do campus de Palmeira das Missões, foi um dos alunos que elaborou a proposta selecionada para a Operação 2019, juntamente com o colega Renato Fernandes e a acadêmica de enfermagem de Santa Maria, Daiana Wickert. “Muito antes da graduação, eu já vinha acompanhando o Projeto Rondon e sempre tive a vontade de participar e, a partir de ingressar na UFSM campus de Palmeira, no curso de Enfermagem, já comecei a ficar de olho nos editais e em agosto de 2018 nos inscrevemos na seleção e fomos contemplados”, explicou Jonata.

Para o acadêmico, participar do Projeto Rondon foi uma grande oportunidade em colocar em prática todas as habilidades técnicas e científicas que adquiriu durante a graduação. “Eu saio daqui com a certeza de que eu mais aprendi do que ensinei, foi uma troca muito boa de experiências que eu tenho certeza que levarei para toda a minha vida porque o Projeto Rondon, como o próprio slogan já diz, é uma lição de vida e cidadania. Lição de vida porque nós aprendemos a não reclamar mais, aprendemos a valorizar as pequenas coisas, porque o pessoal aqui faz muito com o pouco que eles têm e nós, muitas vezes na nossa realidade, fizemos tão pouco com muito que nós temos. Lição de cidadania porque vivemos em uma realidade completamente diferente e nós fizemos nosso dever como cidadão brasileiro, que é levar o conhecimento, sendo esses, um dos principais objetivos dos projetos de extensão e um dos principais objetivos do Projeto Rondon”.

Através desta experiência, o grupo teve a oportunidade de conhecer e conviver em uma realidade totalmente diferente.

O estudante finaliza destacando o orgulho e motivação ao receber o agradecimento da população em cada atividade realizada no município. “Eu encerro o projeto com o sentimento de dever cumprido porque nós conseguimos realizar as nossas atividades com ética e responsabilidade. Plantamos uma sementinha aqui em Santa Rosa do Piauí e queremos que essa semente seja regada por toda a população e que ela venha gerar muitos frutos que vai ajudar a todos. Esse para mim foi o sentimento de ser rondonista, é o que carrego junto comigo, pois uma vez rondonista sempre rondonista. A gente sai daqui com o coração alegre, o coração extravasando de alegria. Agradecemos aos docentes, ao suporte e apoio da Pró-Reitoria de Extensão e ao campus de Palmeira das Missões, que foi o campus que eu passei meus 5 anos e o qual me deu todo o conhecimento técnico-científico que eu pude passar aqui para o pessoal”.

O Projeto Rondon tem como objetivo contribuir para a formação do jovem universitário como cidadão e para o desenvolvimento sustentável nas comunidades carentes

O professor Gianfábio Pimentel Franco também agradece o apoio de todos que colaboraram para a realização deste projeto. “Agradecemos a parceria e o empenho da Pró-Reitoria de Extensão e da Coordenadoria de Ações Regionais, que sem o apoio deles a gente teria uma certa dificuldade de estar aqui. Reforçamos que este é um projeto voluntário, ninguém está em férias aqui, todo mundo está trabalhando com afinco e, para muitos, está sendo bastante impactante, principalmente para os alunos porque eles não tinham ideia de que esse Brasil era tão discrepante em muitos aspectos então acho que esse é o maior crescimento social que se tem. Tenho a certeza que a gente levará para o Rio Grande do Sul muito mais do que nós trouxemos para Santa Rosa do Piauí”.

A participação da UFSM contou com o apoio da Pró-Reitoria de Extensão. O Projeto é desenvolvido pelo Ministério da Defesa.

O Projeto Rondon é desenvolvido pelo Ministério da Defesa, em parceria com governos estaduais, municipais e Instituições de Ensino Superior públicas e privadas. O projeto proporciona ao município a oportunidade de receber professores e alunos universitários, de várias áreas do conhecimento, que desejam contribuir com a comunidade e com as lideranças locais, trabalhando voluntariamente para melhorar as condições de vida e o bem-estar da população e a qualidade e eficiência da administração municipal. A ação contribui também para a formação do jovem universitário como cidadão e para o desenvolvimento sustentável nas comunidades carentes.

A Operação João de Barro contempla 12 municípios, envolvendo 48 rondonistas voluntários de 24 instituições de ensino superior do país. A equipe da UFSM vai trabalhar na cidade de Santa Rosa do Piauí até o dia 28 de julho de 2019.

Assessoria de Comunicação UFSM-PM



Publicações Recentes