Ir para o conteúdo Palmeira das Missões Ir para o menu Palmeira das Missões Ir para a busca no site Palmeira das Missões Ir para o rodapé Palmeira das Missões
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Associação de Catadores de Materiais Recicláveis Palmeira Verde é certificada pela UFSM através da Incubadora Social



Integrantes da Associação Palmeira Verde e servidores da UFSM que fazem parte do grupo incubado no dia da entrega de carrinhos para auxiliar no trabalho dos catadores de materiais recicláveis.

Foi realizada, na tarde da última terça (04), a cerimônia virtual de desincubação de seis grupos de empreendimentos sociais que desenvolveram suas atividades junto à Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) entre 2016 e 2021. A ação, que foi coordenada pela Incubadora Social (IS-UFSM), vinculada à Pró-Reitoria de Extensão (PRE), contou com a participação de gestores da Instituição, responsáveis pelos grupos sociais incubados, pelos membros dos empreendimentos certificados e pela equipe tanto de servidores quanto de bolsistas da IS-UFSM.

Os projetos certificados na cerimônia foram selecionados, através de um edital, em 2016. Todas as ações selecionadas foram de grupos sociais em situação de vulnerabilidade, já organizadas ou em processo de organização solidária. Além disso, os projetos precisavam apresentar potencial para o desenvolvimento de ações voltadas à geração de trabalho e de renda para os participantes, tendo como pano de fundo a economia solidária. Ao longo desses cinco anos que estiveram junto à Incubadora Social, os projetos passaram por três estágios de trabalho, desde a pré-incubação, passando pelo período de incubação até a desincubação.

O Reitor da UFSM, professor Paulo Burmann, lembra que a Incubadora Social foi uma proposta inovadora da Instituição para fortalecer os laços entre a universidade e a sociedade, fazendo com que a UFSM se posicionasse ao lado dos grupos sociais vulneráveis e que precisam de oportunidades, para demonstrar a capacidade de inovação da população regional. “Essa é uma ação que envolve geração de renda e de trabalho, além de questões como a solidariedade, a sustentabilidade e a Agenda 2030 como um todo. Isso demonstra a importância de a Universidade atuar na construção, em conjunto com a sociedade, de oportunidades para a população, apesar de que esses objetivos vêm sendo negados por alguns setores da sociedade. Mas a universidade segue firme nessa pauta de cidadania e de dignidade”, ressalta Burmann.

O Pró-Reitor de Extensão, professor Flavi Ferreira Lisbôa Filho, destaca que os responsáveis institucionais pelos grupos que estavam incubados possuem papel fundamental, uma vez que a Universidade ainda estava conhecendo o processo de uma Incubadora Social. “O processo de incubação dos grupos se encerra hoje, mas o vínculo entre eles e a instituição, através dos responsáveis institucionais, nós queremos que permaneça. Sabemos que o caminho é feito de desafios, e os grupos podem sempre contar conosco”, ressalta o Pró-Reitor.

Dentre as atividades realizadas pela IS-UFSM ao longo do período em que os projetos estão incubados, estão a realização de minicursos e de oficinas, visitas técnicas e participações em eventos. Além disso, a IS-UFSM articula ações entre os grupos sociais, a universidade e os setores externos, como a Secretaria Nacional de Economia Solidária. A duração média de incubação dos grupos é de três anos, que se dividem em três estágios de trabalho.

Os seis grupos certificados na cerimônia foram: Grupo de Agricultores Orgânicos da Região Central do RS; Associação de Arte e Cultura Negra Ará Dudu; Grupo Ketaju Tegtu Guaviraty Porã; Associação de Catadores de Materiais Recicláveis Palmeira Verde (do Campus da UFSM Palmeira das Missões); Associação Comunitária Remanescentes de Quilombola Júlio Borges; e Associação Quilombola Linha Fão.

Você pode conhecer mais sobre os grupos no vídeo produzido pela Incubadora Social UFSM.

Para o Chefe da Incubadora Social, Professor Lucas Veiga Avila, o processo de incubação de empreendimentos solidários possibilitou a formação técnica dos empreendedores em diversos temas, dentre eles de comercialização dos seus produtos, formação de preço e gestão do empreendimento. O professor também destaca a integração dos empreendimentos nas ações de ensino, pesquisa e extensão em formato transdisciplinar ou in loco, por meio de atividades com a comunidade acadêmica. Lucas agradeceu o trabalho de todos os servidores envolvidos no processo e destacou que os grupos desincubados estão recebendo da Equipe Técnica da Incubadora um Plano Estratégico orientado para os próximos 5 anos, para melhor desenvolvimento do grupo, visando uma melhor geração de renda.

Acesse aqui o plano estratégico de trabalho dos grupos desincubados.

Sobre a Incubadora Social UFSM

Criada em 2012 e reestruturada em 2016, a Incubadora Social da UFSM (IS-UFSM) tem como finalidade articular a execução de projetos concebidos a partir de demandas locais e regionais na perspectiva da sustentabilidade socioambiental, visando à geração de trabalho e de renda para coletivos em situação de vulnerabilidade social e em processo de organização solidária. A IS-UFSM conta com uma gestão colegiada, composta por representantes da comunidade interna e externa à universidade, com igual autoridade para discutir e deliberar sobre os assuntos que lhe competem, tendo, como princípios norteadores, a participação, a solidariedade, a autonomia, a autogestão e a sustentabilidade socioambiental. A atuação da Incubadora Social e da Pró-Reitoria de Extensão acontece a partir dos campi da UFSM, abrangendo não somente as cidades-sede da Instituição, mas também toda a região central do Rio Grande do Sul e as cidades próximas aos campi de Frederico Westphalen, Palmeira das Missões e Cachoeira do Sul.

Seleção de novas ações para a IS

Até o próximo dia 30 de maio, a IS está com inscrições abertas para o processo seletivo de empreendedores e/ou empreendimentos sociais interessados em participar do período de incubação junto à UFSM. “Nesse primeiro momento, no edital de credenciamento, vamos oferecer algumas condições e instrumentos para àqueles que querem dar prosseguimento ao processo de incubação. O edital de credenciamento visa a oferecer um preparo ao processo de incubação, para que o grupo decida, entre si, se é o momento mais adequado para o processo de incubação”, destaca Flavi.

Podem submeter propostas servidores da Instituição e membros da comunidade externa, que atuem em Santa Maria, Frederico Westphalen, Palmeira das Missões ou Cachoeira do Sul. As ações propostas devem ser voltadas ao empreendedorismo social, à economia solidária ou a empreendimentos com o propósito de solucionar problemas sociais existentes.

Acesse, aqui, mais informações sobre a Chamada.

Reportagem: Wellington Felipe Hack/ Pró-Reitoria de Extensão

Publicações Relacionadas

Publicações Recentes