Ir para o conteúdo PPGEXR Ir para o menu PPGEXR Ir para a busca no site PPGEXR Ir para o rodapé PPGEXR
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Revista Extensão Rural publica nova edição



O periódico Extensão Rural é uma publicação científica do Departamento de Educação Agrícola e Extensão Rural do Centro de Ciências Rurais da Universidade Federal de Santa Maria destinada à publicação de trabalhos inéditos, na forma de artigos científicos e revisões bibliográficas, relacionados às seguintes áreas: 
 
i) Desenvolvimento Rural, 
ii) Economia e Administração Rural, 
iii) Sociologia e Antropologia Rural, 
iv) Extensão e Comunicação Rural, 
v) Sustentabilidade no Espaço Rural, 
vi) Saúde e Trabalho no Meio Rural. 
 
Informamos que está disponível a edição 2014-4 da Extensão Rural (Santa Maria). Nesta edição, a revista apresenta 06 artigos.
 
 

Sumário

1- As raízes rurais da feira da Sulanca no Agreste Pernambucano

Annahid Burnett

2 – Os estudos de extensão pesqueira nos Programas de Pós-Graduação em Extensão Rural

Diego Neves de Sousa

3 – Compreendendo a pesca artesanal sob a ótica da multifuncionalidade e pluriatividade. Estudo de caso.

Diana Mendes Cajado, Ivana Leila Carvalho Fernandes, José Glaudervane Silva, Gema Galgani Silveira Leite Esmeraldo

4 – Produção de carne bovina do Rio Grande do Sul e o mercado externo: evolução e perspectivas com base no Território

Luiza Araujo Damboriarena, João Garibaldi Almeida Viana

5 – Coletor solar para pré-aquecimento do ar em sistemas de secagem: estudo de caso – cura do tabaco

Martha Lisa Rodrigo Schuck, Joaquim Pizzutti dos Santos, Roberta Mulazzani Doleys Soares, Giana da Rocha Zófoli, Liége Garlet, Giane de Campos Grigoletti

6 – Os meios e as condições de vida dos agricultores familiares produtores de tabaco – um estudo no município de Laranjeiras do Sul/PR

Anderson Sartorelli, Anelise Graciele Rambo

 

Para abrir o quarto volume da Revista Extensão Rural apresentamos o artigo da Profª. Annahid Burnett que trata de compreender as práticas socioeconômicas as quais instituíram a Feira da Sulanca da Mesorregião do Agreste de Pernambuco. Burnett apresentou no trabalho que o referido aglomerado tem como fundamento os costumes de origem rural da região – o sítio como unidade produtiva e espaço para a organização produtiva familiar e domiciliar e a feira como espaço para as práticas socioeconômicas e culturais desses atores sociais. Os costumes permitiram o estabelecimento de redes sociais de parentesco e amizades em nível nacional, transformando simples retalhos descartados em mercadoria e consequentemente em complementação de renda do sítio, conclui a autora.

 

Nesta edição, a revista publica duas pesquisas – uma sobre extensão pesqueira e outra sobre a pesca artesanal. Estudos estes que merecem destaque por ingressar num grupo seleto de estudos no Brasil sobre a temática. Assim sendo, o segundo artigo é escrito por Diego Neves de Sousa que mapeia os estudos de extensão pesqueira encontrados nos Programas de Pós-graduação em Extensão Rural no Brasil. Sousa afirma que, entre os resultados, considerou que os estudos voltados às questões da extensão pesqueira são escassos e pouco explorados pela academia e instituições de pesquisa e extensão. A carência de dados técnicos, econômicos, sociais e ambientais deste setor é um fator limitante para que extensionistas e empresas de ATER/ATEPA possam realizar uma adequada intervenção pautada nas especificidades dos pescadores e aquicultores familiares, visto que faltam conhecimentos empíricos e teóricos disponíveis para o desenvolvimento da atividade, finaliza o autor.

 

Em seguida, com tema análogo, o terceiro trabalho é escrito coletivamente por Diana Mendes Cajado, Ivana Leila Carvalho Fernandes, José Glaudervane Silva e Gema Galgani Silveira Leite Esmeraldo. Os autores analisam a pesca artesanal desenvolvida na comunidade Apiques, Assentamento Maceió, Itapipoca-CE à luz da multifuncionalidade e identificam as atividades no âmbito da pluriatividade realizadas pelas famílias desta comunidade. Os autores concluem que as rendas extras, apesar de não estarem diretamente relacionadas com a manutenção dos sistemas de produção, são essenciais para a reprodução familiar. Porém, alertam que a obtenção de renda extra através de trabalhos não agrícolas não aparece externa a todos os tipos de sistemas de produção. Por isso, mostra-se importante ampliar as oportunidades de emprego no âmbito da pluriatividade, afirmam os pesquisadores.

 

O quarto artigo é assinado por Luiza Araujo Damboriarena e João Garibaldi Almeida Viana. Os autores analisam o mercado externo da carne bovina do Rio Grande do Sul e suas potencialidades em prol do desenvolvimento com base no território das regiões Fronteira Oeste e Campanha do Estado. Os pesquisadores concluem que a carne gaúcha, mesmo apresentando diferencial competitivo, não apresenta valorização superior, visto que os preços médios pagos pela carne do Rio Grande do Sul no mercado internacional são aproximadamente 10% inferiores aos preços médios nacionais. Além disso, a participação do estado no rebanho efetivo nacional é superior a participação no total das exportações. Percebe-se, com isso, uma grande oportunidade para a pecuária de corte através da penetração em nichos de mercados específicos, complementam os autores.

 

O quinto artigo é escrito coletivamente por Martha Lisa Rodrigo Schuck, Joaquim Pizzutti dos Santos, Roberta Mulazzani Doleys Soares, Giana da Rocha Zófoli, Liége Garlet e Giane de Campos Grigoletti. Neste artigo de caráter conspícuo, será apresentada a construção e a avaliação da eficiência de um coletor solar plano para pré-aquecimento do ar, executado com materiais de baixo custo, a ser utilizado em sistemas de secagem. Os autores concluem que o protótipo do coletor, construído na cidade de Santa Cruz do Sul – RS, com uma área de 3m2, demonstrou ser de fácil execução, de forma que o próprio agricultor poderia fazê-la. Além do custo benefício da utilização de materiais de baixo custo e retorno do investimento em 3 ou 4 anos, assinalam os pesquisadores. É uma contribuição para o campo prático que os agricultores familiares podem utilizar na produção de tabaco.

 

O último artigo que fecha esta edição é derivado de uma pesquisa de Anderson Sartorelli e da Prof. Anelise Graciele Rambo. Os autores trazem uma proposta teórico-metodológica para compreender como vivem os agricultores familiares produtores de tabaco no município de Laranjeiras do Sul/PR. Desta forma, a proposta desenvolvida consistiu no levantamento do Índice de Meios de Vida (IMV) e do Índice de Condições de Vida (ICV) tendo em vista a implementação da Convenção Quadro para o Controle do Tabaco (CQCT), um tratado internacional do qual o Brasil é país signatário e facilitador. A hipótese estabelecida pelos autores é comprovada, ou seja, as famílias produtoras de tabaco diversificadas possuem melhores meios e condições de vida em relação às demais. A diversificação produtiva permite uma maior capacidade para funcionar no meio rural ampliando as possibilidades econômicas, sociais e ambientais e as escolhas que as famílias podem realizar para melhorarem o espaço onde vivem e levarem a vida que desejam, concluem os autores. Este artigo fecha este número da Revista Extensão Rural.

 

Para acessar esta edição, clique aqui!

 

Desejamos a todos uma boa leitura e grandes reflexões para futuras pesquisas!

Em 2015 são quatro edições para comemorar vinte dois anos de publicações científicas. Faça parte desta história. Envie sua contribuição científica. Para acessar o portal da Revista, clique aqui

Agradecemos seu interesse e apoio contínuo em nosso trabalho, desejando que continuem a divulgação e a indicação da revista Extensão Rural em suas instituições e redes de cooperação acadêmica, visando torná-la cada vez mais um periódico visível e de utilidade pública no Brasil e no exterior. Acesse o Perfil no Facebook da Revista Extensão Rural! Acesse a Página no Facebook da Revista Extensão Rural! 

 

Os editores

Revista Extensão Rural (Santa Maria)

ISSN impresso: 1415-7802

ISSN on-line: 2318-1796

 

 

 


Publicações Recentes