Ir para o conteúdo Programas de Residência em Área Profissional da Saúde, nas modalidades Uni e Multiprofissional Ir para o menu Programas de Residência em Área Profissional da Saúde, nas modalidades Uni e Multiprofissional Ir para a busca no site Programas de Residência em Área Profissional da Saúde, nas modalidades Uni e Multiprofissional Ir para o rodapé Programas de Residência em Área Profissional da Saúde, nas modalidades Uni e Multiprofissional
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Orientações Atividades Práticas, Aulas Teóricas e Tutorias (COVID-19)

Cabeçalho CORONA
TUTORES E DOCENTES DA RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL DA UFSM

Como nossos residentes são profissionais e a orientação Nacional é manter as atividades Práticas Presenciais e teóricas (grupos maiores) em Ambiente Vitual (AV), solicitamos que observem as seguintes orientações, as quais podem sofrer alterações conforme o cenário.

Sobre a organização das

ATIVIDADES PRÁTICAS

Os tutores (campo e núcleo) devem encontrar meios (online ou presencial) de acompanhar, semanalmente, os residentes, visando identificar necessidades de reajustes nas escalas, conforme prioridades que emergem no cenário, repactuando junto aos co gestores /coordenação.

Sobre a continuidade das

TUTORIAS DE NÚCLEO E CAMPO

Deverá ser mantida a carga horaria, conforme escala padrão (turnos semanais), pois muito importante para os residentes, neste momento, contar com o suporte dos tutores. Para isso, deve ser observado:

  • As temáticas devem ter relação com o momento atual;
  • Se o grupo for pequeno, pode ser presencial, observando condições de deslocamento e EPIs;
  • Se o grupo for maior, manter na modalidade AV, utilizando ferramentas adequadas;
  • Os tutores devem garantir critérios de acompanhamento para computar as referidas cargas horarias, e ser apresentado um relatório junto à coordenação, no final deste ciclo.
AULAS TEÓRICAS

(Transversais e Tópicos)

Os professores devem viabilizar suas disciplinas na modalidade AV (sugestão Moodle/UFSM), programando-as quinzenalmente.

  • Observar critérios de registro e acompanhamento das atividades para computar carga horaria.
  • Sugere-se que as temáticas sejam adequadas às reflexões em torno do momento atual.
  • Se houver curso EAD, como os desenvolvidos pela UNASUS, MS, Fiocruz, e outros, é possível serem computados na disciplina. Para isto, o professor deve analisar a programação e junto à coordenação no sentido da sua adequação de
    conteúdo e aproveitamento de CH. Considero esta uma alternativa interessante.

Atenciosamente,

Prof.ª Vânia Olivo – Coordenadora dos PRAPS-Multi/UFSM