Ir para o conteúdo Orquestra Sinfônica de Santa Maria Ir para o menu Orquestra Sinfônica de Santa Maria Ir para a busca no site Orquestra Sinfônica de Santa Maria Ir para o rodapé Orquestra Sinfônica de Santa Maria
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Histórico

A Orquestra Sinfônica de Santa Maria deu inicio às atividades no ano de 1966, três anos após a criação do Curso de Música da UFSM. Na época o Prof. Dr. Frederico Richter, com o especial apoio do Magnífico Reitor Mariano da Rocha Filho, e com a participação de seus colegas músicos vindos de Porto Alegre, fundou uma orquestra de câmara composta basicamente pelo naipe de cordas. Já neste momento, o Maestro Richter buscou a participação de músicos vinculados à cidade, para a constituição de uma orquestra autóctone, que não dependesse de músicos vindos de fora.

Em 1981, através do projeto de pesquisa e extensão “Orquestra Possível” em que eram aceitos todos os instrumentos que se apresentavam, foram abertas as portas da Orquestra a todos os interessados e descobertos muitos talentos. Este projeto, realizado com o objetivo da construção e formação da Orquestra, incluía instrumentos como violão e flauta doce, demandava muitas pesquisas e todo o conhecimento do compositor e maestro Richter, para fazer adaptações e arranjos de obras importantes da música universal.

Com a criação da Associação Cultural Orquestra Sinfônica de Santa Maria, em 1988, foi possível a introdução de novos instrumentos: trompetes, tubas, trombones, flautim, flauta, clarinete e fagote, tornando-se assim uma Orquestra Sinfônica.