Ir para o conteúdo Projeto Lazos América Latina Ir para o menu Projeto Lazos América Latina Ir para a busca no site Projeto Lazos América Latina Ir para o rodapé Projeto Lazos América Latina
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Professores da UFSM saem em missão no Paraguai para lançamento da Plataforma Lazos



Na semana do dia 07 de outubro, os pesquisadores Carlise Schneider, professora do Departamento de Ciências da Comunicação e coordenadora do Projeto Lazos, e Francisco Ritter, professor do Departamento de Psicologia estarão em missão no Paraguai em nome da UFSM para o lançamento oficial da plataforma Lazos nas cidades de Villarrica e Caazapá.

O Projeto Lazos, iniciado em 2017, é uma parceria entre a UFSM e a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (ONU/FAO) que objetiva o desenvolvimento de plataformas tecnológicas (game, plataforma de comunidades e aplicativo) que proporcionem a identificação, o mapeamento e a análise das práticas comunicacionais em regiões rurais da América Latina, a partir de políticas públicas coordenadas pela ONU/FAO. O projeto acredita em uma proposta a qual visa atender novas metodologias voltadas à extensão rural, no sentido de inserir, a partir de aplicativos, um mapeamento de redes de relacionamentos dos atores sociais no que tange à espaços de participação social.

Este avanço nas plataformas digitais e com o uso das TICs contribui tanto para o campo acadêmico como para o contexto social em que será desenvolvida a pesquisa, visto que visamos a integração continuada entre universidade e comunidades, de forma a alargar as relações e as trocas em busca do desenvolvimento territorial e da comunicação para o desenvolvimento, tema da FAO. Este convívio aliado à construção conjunta de conhecimento e a sua disseminação pode contribuir aos diagnósticos da realidade rural na estruturação de seus planos de desenvolvimento, especialmente na promoção de políticas públicas ligadas diretamente à problemática proposta.

A primeira missão do projeto ocorreu em novembro de 2018 na cidade de Villarrica, PY, e contou com a presença de Carlise e Francisco. Na oportunidade lhes foram apresentadas a equipe de trabalho do Ministério da Agricultura e Ganadería (MAG), da FAO/ONU no país, as escolas técnico-agrícolas que irão realizar o curso promovido pelo projeto e utilizar a plataforma desenvolvida em conjunto com o Centro de Processamento de Dados (CPD/UFSM) e as fazendas de algodão presentes na região, as quais são beneficiadas pela política pública do projeto “Más Algodón”.

Na missão que acontecerá nos dias 8, 9,  10 e 11 de outubro, a equipe de pesquisadores da UFSM irá participar de reuniões de trabalho e apresentar três cursos presenciais – os cursos fazem parte da metodologia do aplicativo, com foco no desenvolvimento pessoal, social e profissional dos jovens das escolas técnicas – o primeiro apresentando o aplicativo desenvolvido e ensinando a realizar o download do mesmo; o segundo sobre Produção de Conteúdo para Redes Sociais, onde a alimentação e engajamento do aplicativo será a principal forma de mensurar a utilização e gerar dados para o projeto; e terceiro, o desenvolvimento de cursos na plataforma online Google Classroom com os alunos e professores. Todos os cursos englobam a proposta de Comunicação para Desenvolvimento (CpD) firmado em 2014 no “Proyecto de fortalecimiento de los sistemas de producción de algodónen la agricultura Familiar del Paraguay (Brasil-FAO-Paraguay)”.

Os resultados esperados pela cooperação nessa viagem é a capacitação dos alunos e professores das escolas técnicas em suas habilidades comunicacionais nas redes sociais, identificação das necessidades de comunicação e reprodução para poder desenvolve-las junto à plataforma e, por fim, o lançamento do aplicativo que possibilitará o fortalecimento e o desenvolvimento rural nas cidades no interior do Paraguai e que busquem, assim, a cooperação e interação entre os usuários.

*Texto: Gustavo Weber Ouriques, acadêmico de Relações Públicas, integrante do Projeto Lazos

Foto: Divulgação


Publicações Recentes