Ir para o conteúdo .TXT Ir para o menu .TXT Ir para a busca no site .TXT Ir para o rodapé .TXT
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Atendimento psicológico para a comunidade



Bárbara Barbosa – barbarabbarbosa@hotmail.com

Atualmente, 92 pessoas são atendidas semanalmente pelo projeto, entre elas crianças, adolescentes, adultos e idosos. A psicóloga e supervisora local, Amanda Schreiner Pereira, comenta que o processo pelo qual os pacientes passam até serem atendidos é fundamentado no conceito de acolhimento, que inicia no começo de cada ano, com a abertura de vagas para os interessados no tratamento. Basta ligar para a clínica e marcar a escuta com o estagiário que o acompanhará durante os 12 meses, período referente ao exercício clínico da CEIP. Inicialmente, todos que comparecerem à etapa de escuta já são acolhidos pelo projeto, com ressalva de casos diagnosticados como graves, que necessitam ser encaminhados a outras instituições com as quais a clínica-escola possui vínculo. Para as eventuais desistências no decorrer do processo, há uma lista de espera computada por ordem de chegada.

Para os acadêmicos, a possibilidade de estagiar na clínica dá a chance de transitar entre a posição de estudante e a de clínico. A grande vantagem da clínica-escola é presenciar os obstáculos e aprendizagens do dia a dia profissional. Os estagiários são guiados pela ética psicanalítica e baseados na linha da psicanálise freudiana, que é o eixo de trabalho escolhido pela clínica.

Após uma série de mudanças e adaptações, a clínica criou uma estrutura organizada. “Hoje, é possível considerar que criamos uma estrutura que se mantém quase sozinha, construímos pilares fortes que constituem a clínica-escola: assim é conhecido o serviço psicológico disponibilizado no ambiente acadêmico para a população. o projeto é realizado pela clínica de estudos e intervenções em psicologia (ceip), localizada no prédio de apoio da ufsm, que torna o atendimento psicológico uma realidade acessível à comunidade. o serviço também auxilia os alunos, que enriquecem a grade curricular e a sua formação.base da clínica e remodelamos somente alguns outros pontos”, salienta Amanda. A partir dessa nova estrutura, como enfatiza a também psicóloga e supervisora local, Aline Bedin Jordão: “este lugar tornou-se uma referência importante no município e região no que tange ao acesso da população a uma possibilidade de tratamento psicológico”.

A iniciativa conta, atualmente, com onze estudantes do curso como estagiários em períodos específicos, auxiliados pelas responsáveis pela supervisão local, Amanda e Aline, e pelos supervisores acadêmicos que são professores do curso, todos sob a coordenação geral do professor doutor Luis Fernando Lofrano de Oliveira.

Além da parceria com o curso de Psicologia da UFSM, existe a cooperação e o reconhecimento do Centro de Ciências Sociais e Humanas (CCSH). Segundo Amanda, a expectativa é que com a mudança do curso de Psicologia para o Campus da Universidade, em Camobi, o CCSH ofereça um andar para acomodar a estrutura da clínica.

Contato
Horário de Funcionamento: Segunda à Sexta
Manhã: 8h - 12h Tarde: 13h30min - 17h30min
Prédio de Apoio da UFSM - Rua Floriano Peixoto, nº 1750, térreo.
(55) 3220-9229 ufsmceip@gmail.com

Bastidores da .TXT

A construção da matéria sobre o atendimento psicológico à comunidade, realizado pelo curso de Psicologia, em parceria com a UFSM, teve, basicamente, três fases. Em função dos horários restritos dos entrevistados dividiram-se as etapas em: entrevistas, revisão dos entrevistados e fotos.

A primeira fase consistiu nas entrevistas das técnico-administrativas Amanda Schreiner Pereira e Aline Bedin Jordão. Após a coleta deste material, foi possível produzir o primeiro “esqueleto” da matéria. O segundo passo foi enviar o esboço para as entrevistadas, com a finalidade de haver eventuais correções e também se obter o aval final das mesmas. A finalização do processo foi com a visita da fotógrafa Jessica Loss à CEIP (Clínica de Estudos e Intervenções em Psicologia) localizada no Prédio de Apoio da UFSM.

Já a parte de diagramação foi realizada por Clara Sitó que em apenas um dia já tinha concebido boa parte da estrutura visual da matéria. A partir dos retoques das fotos executados por Nadine Kowaleski Ribeiro, a diagramadora Clara Sitó acrescentou as imagens e finalizou a diagramação em menos de uma semana.TXT

Divulgue este conteúdo:
https://ufsm.br/r-714-1593

Publicações Relacionadas

Publicações Recentes