Pular para o conteúdo
Português English Español Français Italiano

Redes Sociais

Início do conteúdo

Homenagens a servidores mais antigos marcam evento de 10 anos da UFSM/FW

DSC 0216Aproximadamente duzentas pessoas estiveram presentes no jantar de comemoração de uma década do Campus da Universidade Federal de Santa Maria em Frederico Westphalen, realizado na noite de terça-feira, dia 11, no Espaço Bistrô. Organizada pela coordenação do programa de extensão MnemoCine, que resgata a memória institucional por meio de diversas ações, a festividade oportunizou recordações, homenagens, comemoração e confraternização entre os participantes.

O evento contou com a presença do Reitor Paulo Afonso Burmann, que em seu discurso destacou o número de estudantes, professores, técnico-administrativos e demais servidores que já passaram pelo campus de Frederico. Segundo ele, assim como outros polos da instituição, a UFSM/FW tem significativa contribuição na classificação da UFSM entre as dezesseis melhores instituições superiores de ensino do Brasil.

Segundo ele, a presença do ensino superior na região surgiu a partir de uma ideia gerada em 2005: “Com a participação de muita gente envolvida, com aporte de recursos significativos, a partir de uma política de expansão do ensino superior do Governo Federal. A comunidade de Frederico soube aproveitar a oportunidade ao constituir-se como anfitriã para uma unidade da UFSM e a universidade mostrou a que veio”.

DSC 0209O Reitor garantiu que continua sendo alimentada a expectativa de expansão do campus Frederico Westphalen, mas, com a mudança de Governo, estão sendo aguardadas novas diretrizes quanto às políticas de ampliação institucional. “A nossa expectativa é de expansão, de crescimento, do planejamento de novos cursos, da ampliação das pós-graduações, que tem o gene muito fecundo aqui, uma semente muito fecunda a partir de um espaço muito apropriado aqui em Frederico Westphalen. Já existem propostas de criação de cursos na área de tecnologia de informação, de engenharia de pesca e outros”, assinalou.

Pioneirismo

Os servidores mais antigos, que iniciaram seus trabalhos no campus Frederico Westphalen até o final de 2006, foram homenageados com placas em comemoração aos 10 anos de serviços prestados. No caso do professor Drº Genesio Mario da Rosa, que foi diretor do campus de 2006 – 2008 (interino) e 2008-2016 (eleito), foram destacados seus 20 anos de instituição (10 deles no campus FW). Além dele, foram homenageados: o Diretor professor Drº Arci Dirceu Wastowski, o ex-diretor do campus da UFSM/FW, professor Drº Braulio Otomar Caron; o administrador Cleomar Marcos Fabrizio; a professora Drª Cláudia Herte de Moraes; ; o professor Drº Clóvis Orlando da Ros; a professora Drª Denise Schimidt; o professor Drº Edison Bisognim Cantarelli; o professor Drº Lorimar Francisco Munaretto e a servidora Vânia Maria Canci.

Para Cláudia Moraes, docente do curso de Jornalismo, não foi fácil vencer e driblar os desafios do começo, mas ela se mostra orgulhosa em fazer parte dessa história. “Nesse momento de 10 anos, a gente pode olhar para tudo que foi feito e perceber que todos – professores, funcionários e estudantes – sempre foram muito parceiros. A gente conseguiu construir cursos fortes em todas as áreas, a gente consegue dar uma formação de qualidade, e eu acho que isso é o fundamental para uma instituição de ensino”, avaliou.DSC 0232

A professora Cláudia lembrou a importância da instituição para os jovens de Frederico Westphalen e região, que saem do ensino médio. Sobre o futuro do campus, mostrou-se preocupada diante do cenário político nacional. “A gente é fruto de um projeto de governo que deu essas condições para que essa universidade estivesse aqui. Tirando esse fato da gente ter essa perspectiva não muito positiva da política em geral, eu acredito que a motivação dos professores, funcionários e estudantes serão sempre as mesmas. A gente criou aqui na universidade, em Frederico, uma cultura muito importante, que é a cultura de fazer as coisas acontecerem, mesmo que a gente não tenha toda estrutura necessária”, pontuou.

O ex-prefeito de Frederico Westphalen, Luiz Carlos Stefanell, que administrava o município à época da implantação do campus, também participou do jantar. Para ele, a implantação do campus na cidade, além de melhorar o Produto Interno Bruto (PIB), deu à sociedade frederiquense um caráter híbrido, com mais pluralidade de culturas, além do crescimento populacional. “Na época, o poder público colaborou bastante para que isso acontecesse, óbvio que antes disso teve um movimento de pessoas. E, além de tudo, tem também a tradição de Frederico na questão educação”, ponderou.

O diretor da escola de Ensino Médio e Técnico José Cañellas, Pascoal Sebastião Minetto, falou da ampliação de conhecimento que pode ser gerado a partir das pesquisas desenvolvidas na UFSM-FW como benefício para o desenvolvimento da cidade. “As universidades vem para somar, dar o contexto de conhecimento, porque nós vivemos em uma região onde nossa produção é muito limitada na área agrícola, na área industrial. Nós precisamos nos fortalecer com conhecimentos na área de ensino e as universidades vêm para complementar essas questões. Isso é muito bom, vai ajudar no crescimento regional, e dar mais oportunidade, principalmente, para os nossos jovens no mercado de trabalho e na sua formação”, afirmou.

Egressos

Egressa da 2ª turma de Jornalismo, a hoje professora substituta Laísa Veroneze Bisol relembra sua trajetória como acadêmica, expondo as limitações, e, muitas vezes, a precariedade dos equipamentos quando era estudante. Segundo ela, a atual realidade é outra. “A mesma instituição que me deu essa formação, que me trouxe essa possibilidade de aprender, inclusive através do improviso, já que não tinha muita coisa, hoje me possibilita, então, transmitir um pouquinho desse conhecimento que muitos mestres passaram para nós. Então, para mim, é motivo de muito orgulho e muita alegria”, destacou.

Já para a acadêmica do 4º período de Engenharia Florestal, Edina Dal Molin, “ter um campus aqui em Frederico facilitou bastante, é muito bom ter uma universidade federal perto de casa. Se eu tivesse que escolher outras opções federais perto da minha casa, não teria. Isso facilita muito em poder ir para casa, ficar perto da família e continuar minha formação”, frisou.

Acadêmico do 3º período de Sistemas de Informação, João Vitor Cerato afirmou que seria preocupante a situação econômica de muitos jovens, caso não houvesse o campus da UFSM no município. “Nem todo mundo tem recurso para morar fora, como em Santa Maria. Se o jovem é daqui ou da região, tem um estudo de qualidade e praticamente de graça. Alguns gastos como transporte e alimentação, dados próximos de casa, são menores quando comparados em outros lugares”, ponderou.

Para mais informações sobre os próximos eventos de comemoração aos 10 anos da UFSM/FW, acesse a página do MnemoCine no Facebook.

 

Texto adaptado de: Inácio de Paula – acadêmico de Jornalismo, integrante do Programa MnemoCine e voluntário da Agência Da Hora.