Ir para o conteúdo Editora pE.com Ir para o menu Editora pE.com Ir para a busca no site Editora pE.com Ir para o rodapé Editora pE.com
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Retratos da Leitura mostra melhoria no perfil do leitor brasileiro: segundo pesquisa, os índices de leitura saltaram de 4 livros por ano, em 2011, para 4,97 em 2015

Aumentou o número de leitores no Brasil. Essa é uma das conclusões da quarta pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, divulgada nesta quarta-feira (18), em São Paulo. Estima-se que 104,7 milhões de brasileiros (ou 56% da população acima dos 5 anos de idade) leram pelo menos partes de um livro nos últimos três meses



Aumentou o número de leitores no Brasil. Essa é uma das conclusões da quarta pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, divulgada nesta quarta-feira (18), em São Paulo. Estima-se que 104,7 milhões de brasileiros (ou 56% da população acima dos 5 anos de idade) leram pelo menos partes de um livro nos últimos três meses.

Em 2011, quando foi realizada a última edição da pesquisa, esse índice era de 50%. A pesquisa revela ainda que houve aumento nos índices de leitura per capita. Se em 2011, um brasileiro lia quatro livros por ano, em 2015, o índice chegou a 4,96. Os aumentos – tanto da população leitora quanto dos índices de leitura – foram sentidos nas regiões Sul, Sudeste, Centro Oeste e Norte. No Nordeste, a população leitora se manteve estável (51% de leitores) e os índices de leitura per capita caíram de 4,3 livros por ano em 2011 para 3,93 em 2015. 

A pesquisa, divulgada a cada quatro anos, segue os parâmetros do Centro Regional para el Fomento del Libro em América Latina (Cerlalc), o que permite a comparação de dados entre os países da região. A Fundação Pró-Livro, realizadora da pesquisa, e o Instituto Ibope Inteligência, quem a executa, em consonância com o Cerlalc, aprimoraram a pesquisa que trouxe algumas novidades em relação a 2011. Entre as novidades, foram introduzidas perguntas com o objetivo de intensificar a avaliação acerca de bibliotecas (incluindo as escolares), do uso de Internet e de leituras e livros digitais.

Para efeitos de metodologia e construção de uma série histórica, foi mantida a definição de leitor como indivíduo que leu pelo menos partes de um livro — em papel, digitais ou eletrônicos e áudio livros, livros em braile e apostilas escolares, excluindo-se manuais, catálogos, folhetos, revistas, gibis e jornais — nos últimos três meses. A coleta de dados foi feita em nível nacional, através de visitas domiciliares. Ao todo, foram 5.012 respondentes.

Veja detalhes da pesquisa no site: publish news

Publicações Relacionadas

Publicações Recentes