Ir para o conteúdo Revista Arco Ir para o menu Revista Arco Ir para a busca no site Revista Arco Ir para o rodapé Revista Arco
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Hoje é dia de João

Por Leonardo Martins Penna



Por Leonardo Martins Penna*

João chegou chorando

E todos sorriram

João ficou faceiro

Todos gostaram de João

E João gostou de todos

João ia ser ele mesmo

Mas não pôde ser

João tinha de seguir

Não faz isso, João

Faz aquilo, João

João não podia se expressar

João tinha de ficar quieto

Fica calado, João

João não podia ter opinião

Não podia ter sentimento

Sentimento não é coisa de homem

E homem não tem sentimento

João foi reprimido

Foi mal tratado

João era sozinho

Foi ignorado

Joga pedra no João

João é esquisito

João é estranho

João é diferente

João não se sente bem

Acha que não é daqui

João não é daqui

E João está perdido

Ninguém liga pro João

Ninguém gosta do João

Joga pedra no João

João, seu esquisito

Ninguém sorri para o João

João incompreendido

Ninguém entende o João

Tenta ser normal, João

João, seu esquisito

João não se sente bem

Quer ir embora

João quer voltar pra casa

Quer ser igual

João não aguenta mais

João se pendurou

E saiu voando

O mundo não quis João

Que só queria sorrir

Agora, João vai sorrindo

Vai sonhando

Vai flutuando

Porque agora é diferente

João é como a gente

João, João

Vai descansar, João

Porque hoje é teu dia

Hoje é dia de João

Vai, vai ser feliz

Vai ser João

*É ex-aluno do Colégio Politécnico da UFSM. Gosta de escrever pois acredita que é possível transformar em arte e criar coisas incríveis a partir do que o machuca. A poesia foi premiada com o segundo lugar no 36º Concurso Literário Municipal de Santa Maria

Ilustração: Filipe Duarte

Publicações Relacionadas

Publicações Recentes