Ir para o conteúdo Revista Arco Ir para o menu Revista Arco Ir para a busca no site Revista Arco Ir para o rodapé Revista Arco
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Reaproveitamento de água

Colégio Politécnico da UFSM reutilizou água da chuva para lavagens



Cerca de 75% da superfície do planeta Terra é coberta por água. Porém, somente 3% desta quantidade é própria para o consumo humano. A água é um recurso finito, e muitos locais do planeta já sofrem com sua escassez. Por isso, é importante encontrarmos alternativas para a reutilização e aproveitamento de água.

 

Na UFSM, os pesquisadores Cicero Urbanetto Nogueira, Helena Maria Camilo de Moraes Nogueira, Antonio Luiz Fantinel, Sérgio Luiz Jahn e Richard Alberto Rodríguez Padrón desenvolveram um estudo no setor de Mecanização do Colégio Politécnico, sobre o aproveitamento da água da chuva para lavagem de veículos, máquinas e implementos agrícolas. De março de 2011 à fevereiro de 2013, o telhado do setor de Mecanização recebeu cinco reservatórios de água de 7 mil litros cada. Foram captados 458.120 litros de água provenientes da chuva e que foram destinados para os fins do estudo.

 

 

Para estimar a quantidade de água necessária para as lavagens, foi calculado o número de veículos em lavagem e o volume consumido diariamente para isso. Os cálculos também serviram para definir a quantidade de reservatórios necessários e a capacidade desses em litros. Para estimar o volume de água que poderia ser captado, os pesquisadores estudaram a precipitação de chuva em Santa Maria durante cinco anos. No decorrer do estudo, os meses com mais precipitações foram outubro e dezembro de 2012. Já os meses com menos precipitação foram novembro e dezembro de 2011. Nos meses com pouca chuva, as lavagens dos veículos, máquinas e implementos agrícolas foram suspensas em razão dos reservatórios estarem com pouca água.

 

Durante o estudo, o setor de lavagens funcionou por 8 horas semanais, sendo gastos 900 litros de água a cada hora, totalizando 7.200 litros semanais e 32.400 litros mensais. Durante os 24 meses em que o estudo ocorreu, a utilização de água proveniente do solo para as lavagens foi proibida. Após o período do estudo, os pesquisadores constataram que é possível utilizar a água da chuva para o tipo de atividade proposta.

 

Além da questão sustentável, a pesquisa também se preocupou em calcular a economia que o Politécnico poderia ter com a reutilização da água. Foram gastos cerca de R$12.000 em materiais como canos de PVC, reservatórios e a lavadora que fez o processo de “lavagem” da água*. De acordo com os pesquisadores, a economia durante o período do estudo foi de R$ 2.009. Mensalmente foram R$ 83,74 a menos, em função do custo da água.

 

*A lavadora recebe a água da chuva e realiza o processo de lavar a água, no sentido de tirar as impurezas dela.

Reportagem: Andressa Foggiato e Jocéli Lima

Infográfico: Nicolle Sartor

Publicações Relacionadas

Publicações Recentes