Ir para o conteúdo CCSH Ir para o menu CCSH Ir para a busca no site CCSH Ir para o rodapé CCSH
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

CCSH inaugura seu segundo painel artístico, que aborda o combate ao racismo



Foto colorida horizontal mostra um homem falando em um púlpito, tendo atrás o painel, com pinturas em várias cores, tendo no centro um rosto de mulher negra, que ocupa uma parede inteira
Painel que aborda o combate ao racismo é de autoria de Braziliano

O painel artístico “O machado esquece; a árvore recorda” foi inaugurado na tarde desta segunda-feira (18), no hall do prédio 74C, do Centro de Ciências Sociais e Humanas (CCSH). A inauguração integrou a programação do Mês da Consciência Negra da UFSM, promovida pela Pró-Reitoria de Extensão (PRE).

Estiveram presentes na inauguração José Édson Paz da Silva, diretor do CCS no exercício de reitor; Mauri Löber, diretor do CCSH; Wanderlei Ghilard, vice-diretor do CCSH; e a professora Vera Vianna, representando o pró-reitor de Extensão, Flavi Ferreira Lisboa Filho.

A temática da obra, pintada por Braziliano, é o combate ao racismo. O artista destaca que o interessante de trabalhar com esse projeto é pensar na coletividade da obra, com o intuito de mostrar o empoderamento, e que o significado seja potente para que as gerações seguintes sintam-se agregadas ao ver o painel. “Quando me coloco como artista, eu não trabalho só com o eu, é sempre o nós. Então, a  responsabilidade é muito maior na hora que vou sintetizar algo e tenho que conversar com o público. Eu me dispo dessa ideia de artista único e eu me entendo dentro de outra família, que são os estudantes daqui. Eles vão ter essa presença, os signos presentes no painel, é uma conversa da academia com a sociedade. Que esse painel sirva como pilar, ajuda, presença, saber que aqui também é o nosso lugar”, comenta Braziliano.

Foto colorida horizontal mostra em destaque uma placa explicativa, com o tema e descrição da obra, ao lado do painel
CCSH abriu consulta pública para a escolha temática do segundo painel

Para a escolha temática do painel, em abril de 2018 foi aberta uma consulta pública para a comunidade do CCSH, na qual as propostas deveriam ser enviadas por e-mail. Estudantes matriculados nos cursos de graduação e pós-graduação, docentes e técnico-administrativos lotados no centro puderam sugerir propostas.

O diretor do CCSH, Mauri Löbler, salientou em seu discurso que o racismo, tema do painel, jamais deve ser esquecido ou normalizado. “Isso é um pequeno marco, um símbolo. Eu espero que essa obra dure muito tempo, e que um dia alguém veja e diga ‘Ah, precisava disso em 2019′? Não sou tão otimista, talvez demore muito tempo, mas é o que eu espero. Temos um longo caminho pela frente, mas tenho muito orgulho de viver em uma UFSM que eu vi mudar muito nos últimos anos. Uma universidade com muitas diferentes formas e amor e cor”, destacou. 

O professor José Édson Paz da Silva parabenizou o CCSH pela iniciativa e comentou que quando começou a trabalhar na Universidade percebeu que existiam poucos alunos negros frequentando suas aulas. “Hoje eu tenho a felicidade de ver nas turmas essa grande mistura. Que maravilha ver essa mudança na universidade! A escolha desse painel é muito pertinente, a nossa sociedade precisa refletir sobre isso”, comentou.

O projeto Painel Artístico do CCSH surgiu em 2017, com o objetivo de gerar discussões sobre temáticas abrangendo áreas das Ciências Sociais e Humanas. O primeiro painel foi inaugurado no dia 8 de março de 2018, com a temática da participação das mulheres na ciência, de autoria dos artistas Andressa Querubini e Douglas Medeiros.

Os próximos painéis do projeto serão “Ditadura nunca mais”, sugestão da professora de História Beatriz Weber, e “Formação cultural do estado do Rio Grande do sul”, sugestão da professora de Serviço Social Sheila Kocourek.

Texto e fotos: Vitória Faria Parise, acadêmica de Jornalismo, bolsista da Agência de Notícias

Edição: Ricardo Bonfanti

 

Publicações Recentes