Ir para o conteúdo PPGQ Ir para o menu PPGQ Ir para a busca no site PPGQ Ir para o rodapé PPGQ
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita
Início do conteúdo

Palestras 2013

Nanotecnologias: desenvolvimento, oportunidades e desafios

Prof. Dr. Oswaldo Luiz Alves

Professor
Coordenador científico do Laboratório de Química do Estado Sólido (LQES).

Membro da Academia de Ciências do Estado de São Paulo e Membro Titular da Academia Brasileira de Ciências

Local: Anfiteatro C (Anexo ao Prédio 18)
Data: segunda-feira, 16 de dezembro de 2013
Horas: 16h00

Resumo:

(Não fornecido)

Molecular Recognition at Protein Surfaces

Prof Dr Ernest Giralt
Professor da Universitat de Barcelona e group leader no Institute for Research in Biomedicine, Barcelona (IRB)- Espanha.

Local: Anfiteatro C (Anexo ao Prédio 18)
Data: terça-feira, 03 de dezembro de 2013
Horas: 09h30

Resumo:

(Não fornecido)

 

Emergent properties of carbon-based nanomaterials

Prof. Dr. Eduardo Costa Girão
Professor 
Universidade Federal do Piauí

Local: Anfiteatro C (Anexo ao Prédio 18)
Data: segunda-feira, 18 de novembro de 2013
Horas: 14:00

Prof. Eduardo Costa Girão é físico computacional com Doutorado em Física pela Universidade Federal do Ceará, com Doutorado-Sanduíche no Rensselaer Polytechnic Institute. Sua pesquisa se concentra em cálculos de transporte e estrutura eletrônica em nanoestruturas de carbono. Também tem interesse no desenvolvimento de algorítmos e códigos computacionais dirigidos ao estudo de sistemas em nanoescala.
(Informações obtidas do sistema Lattes/CNpq.)

Resumo:

Carbon nanostructures are regarded as front runner candidates to substitute silicon in the further miniaturization and performance improvement of electronic devices toward the nanoscale [1]. Despite being an intense  research field due to studies on carbon nanotubes, the investigation of carbon nanostructures experienced a  boom after the first isolation and measurement of a graphene sheet, in 2004 [2]. While theoretical methods  predict several new and interesting behaviors for such systems, lack of control on synthesis and large scale  reproducibility are the main challenges for experimentalists to transform the science of carbon into real-world  technology. However, bottom-up pre-programmed routes for the production of narrow and pristine systems  have been shown to be possible [3] and the establishment of a theory-based library of carbon nanostructures  properties is fundamental to help experimentalists in the search for systems aiming targeted applications. Here  we will show examples our group produced for such library, with emphasis on the theoretical study of two classes of  carbon nanoribbons build up from molecular building blocks. Our computational studies are focused  on electronic structure and transport [4], with models including spin-polarized tight-binding and density functional theory for electronic structure, and a combination of Landauer formalism and Green’s function, as well  as efficient algorithms [5], for transport. We highlight how different assemblies result in dramatic changes in  the physical properties of these carbon nanostructures, allowing the use of their atomic structure and magnetic  properties to fine tune the electronic and transport properties of these systems. 

[1] R. Van Noorden, Nature 469, 14 (2011). 
[2] K. Novoselov et al., Science 306, 666 (2004); 
[3] J. Cai et al., Nature 466, 470 (2010); A. V. Talyzinet al., Nano Letters 11, 4352 (2011); M. Fujihara et al.,  The Journal of Physical Chemistry C 116, 15141 (2012). 
[4] E. C. Girão et al., Physical Review Letters 107, 135501 (2011); E. C. Girão et al., ACS Nano 6, 6483 (2012); A. L. Aguiar et al., PCCP to be published (2012). 
[5] K. Kazymyrenko and X. Waintal , Physical Review B 77, 115119 (2008); E. C. Girão and V. Meunier, Journal of Computational Electronics 12, 123 (2013). 

 

O processo de inovação na indústria farmacêutica

Carlos Eduardo Vitor
Coordenador de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.

Local: Anfiteatro C (Anexo ao Prédio 18)
Data: segunda-feira, 11 de novembro de 2013
Horas: 09:00

Sobre o Aché Laboratórios

O Aché Laboratórios é uma empresa 100% brasileira, com mais de 45 anos de atuação no mercado farmacêutico. Conta com três complexos industriais, um em sua sede, em Guarulhos (SP), e outro na capital em São Paulo, e participação acionária de 50% na Melcon, em Anápolis (GO), cerca de 3900 colaboradores e uma das maiores forças de vendas do segmento no Brasil. Para atender às necessidades dos profissionais de saúde e consumidores, o Aché oferece um portfólio abrangente com mais de 280 marcas em 695 apresentações de medicamentos sob prescrição, genéricos e MIP (isentos de prescrição), além de atuar também nos segmentos de dermatologia e nutracêuticos. Ao todo, são 132 classes terapêuticas e 17 especialidades médicas atendidas. 
(Informações obtidas do sítio do Aché)

Resumo: (Não fornecido)

Anticancer compounds from nature and synthesis

Prof. Dr. Ludger Wessjohann
Director 
Institute of Plant Biochemistry, Halle-Saale, Germany

Local: Anfiteatro C (Anexo ao Prédio 18)
Data: sexta-feira, 8 de novembro de 2013
Horas: 09:00

Prof. Ludger Wessjohann received his Ph.D. in 1990 from the University of Hamburg for work on cyclopropanes after a sandwich period in Oslo (Norway).  In 2000, he accepted the position as head of the Department of Bioorganic Chemistry at the the Institute of Plant Biochemistry. His research focus is on secondary metabolites, their identification, modification and synthesis. The work areas include mechanistic, (bio-)synthetic and biotransformation aspects of enzymes, bio- and chemoinformatics, metabolic profiling and chemical analysis, and target and diversity oriented synthesis of small molecules, probes and peptide mimics for recognition and medicinal chemistry. He has published over 200 scientific contributions (peer reviewed papers, some bookchapters etc.) and > 15 patents and patent applications. Among other things, he is the (co-)founder of three companies. 
(Informações obitidas do BioTrends 2010) 

Resumo:

(Não fornecido) 

 

Microextrações e cromatografia líquida capilar: miniaturização para a análise de amostras complexas

Prof. Dr. Álvaro J. Santos Neto

Universidade de São Paulo, Instituto de Química de São Carlos

Local: Sala 2026, Prédio 18

Data: Quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Horas: 10h00

Prof. Álvaro J. Santos Neto é formado em Farmácia com doutorado em Ciências (Química Analítica) pelo Instituto de Química de São Carlos – Universidade de São Paulo (IQSC-USP) com estágio sanduíche na Universidade de Uppsala, Suécia e pós-doutorado pela USP-IQSC. Atualmente é docente da USP-IQSC atuando na área de Cromatografia e Técnicas Relacionadas, com ênfase no Desenvolvimento e Utilização de Estratégias Modernas para o Preparo e Análise de Amostras Ambientais, Biológicas, Farmacêuticas, e de Alimentos contendo Fármacos, Toxicantes e seus Produtos de Degradação/Transformação.

Resumo:

Diversas aplicações podem requerer o uso de algum tipo de extração como etapa de preparo de amostra. Alguns exemplos são o preparo de amostras de fluidos biológicos, assim como aplicações em amostras ambientais tais como efluentes industriais, águas residuárias, águas superficiais, e águas de consumo e abastecimento, entre outras. Dadas as suas características, as diversas formas de extração em fase sólida miniaturizadas (µSPE) são bastante compatíveis com a cromatografia líquida de alta eficiência em escala capilar (cLC), possibilitando o acoplamento sequencial entre ambas. Nesse contexto, a utilização da µSPE tem como objetivos principais a extração dos compostos de interesse presentes na matriz, por meio de ampla possibilidade de escolha de materiais seletivos; além de oferecer a pré-concentração dos analitos aos níveis detectáveis de interesse. Para atingir esses objetivos em um acoplamento sequencial, existem diversas possibilidade da integração, inclusive a configuração totalmente online desde o preparo da amostra até a separação cromatográfica e detecção dos analitos. Essa abordagem automatizada de µSPE-cLC online enquadra-se aos preceitos da Química Verde que preconizam a exploração de uma vertente miniaturizada para o preparo de amostras e análise. Dentro desse contexto, será apresentado o potencial da miniaturização da SPE online, com a utilização de microcolunas extratoras seguidas do acoplamento à HPLC em escala capilar, bem como outras formar de miniaturização do preparo de amostras e suas aplicações a amostras complexas ambientais e de fluidos biológicos.

 

Generation of volatile species for atomic spectrometry: present state and perspectives

Dr. Jiří Dědina
Head − Department of Trace Analysis
Institute of Analytical Chemistry of the AS CR, v.v.i., Brno, Czech Republic

Local: Auditório da FATEC (Prédio 67)
Data: segunda-feira, 18 de março de 2013
Horas: 14:00

Dr. Jiří Dědina é chefe do Departamento de Analises Traças do Instituto de Química Analítica da Academia de Ciências da Republica Checa,  Brno, Czech Republic. Ele trabalhou desde 1980 na área de geração e atomização de hidretos e é autor de um livro sobre o assunto. Ele foi autor de mais de 63 artigos e reviews,e 7 patentes; o índice h dele é 22. O Dr. Jiří atua no Comissão Editorial do “ISRN Analytical Chemistry” e, em 2011, foi nomeado IUPAC Fellow.

Resumo:
Generation of volatile compounds offers a potential of superior sensitivity even when using relatively simple and cheap instrumentation. The main reason for the popularity of volatile compound generation lies in the principle of the method. It involves separation from the sample matrix offering considerable suppression of matrix effects. Further, high efficiency of transport of gaseous analyte to the detector and simple analyte preconcentration provide exceptional detection power. By far the most popular volatile compounds are hydrides of As, Sb, Bi, Ge, Pb, Se, Te and Sn. Besides hydrides and “cold” Hg vapor, there are also other analytically useful volatile compounds namely alkyl derivatives and volatile forms of Cd. Generation of volatile species of transition and noble metal has also been introduced.
An assessment of current experimental approaches to generation of volatile compounds as well as an outlook on future developments will be presented. Also analyte preconcentration in quartz atomizers (QTA) with subsequent detection by atomic absorption spectrometry will be treated. Finally, the current knowledge of processes involved in hydride atomization and in the whole analytical procedure employing hydride trapping in various modifications of QTA will be outlined. Emerging approaches to the improvement of QTA for on-line atomization as well as for analyte preconcentration will be discussed and possible solutions will be proposed. 

 

Multicomponent Ligation Strategies to Natural Product Hybrids

Prof. Dr. Daniel García Rivera
Professor
Center for Natural Products Study, Faculty of Chemistry, University of Havana, Cuba.
Local: Anfiteatro Lói Berneira (Anexo ao Prédio 18)
Data: segunda-feira, 28 de janeiro de 2013
Horas: 14:00

O Prof. Daniel Garcia Rivera é Chefe do Laboratório de Síntese Bioorgânica e Vice-diretor do Cento para Pes-quisa em Produtos Naturais na Universidade da Havana, Cuba. Ele foi prestigiado com o Melhor Pesquisador Jovem da Sociedade Cubana de Química em 2011 e o Melhor Pesquisador Jovem da Academia de Ciências da Cuba na área de Ciências de Vida e Exatas em 2010. 

Resumo:
Natural product hybrids are defined as molecules incorporating structural fragments of different biosynthetic origin. Well known examples are the saponins, the glyco- and lipopeptides, the glycolipids, the macroclides and several other types of macrocycles based on hybrid peptides and polyketide skeletons. The under-lying idea behind this Nature approach is that combination of diverse structural features from two or more functionally active substances into one new product may either enhance or alter the desired characteristic of individual components, thus leading to new types of properties or recognition profile by biological tar-gets. For the assembly of such hybrid molecules, Nature´s use a sequential ligation strategy wherein all individual molecular fragments are consecutively in-corporated by biosynthetically different molecular machineries.

Can modern synthetic chemistry approach such structures with a different assembly concept? The answer for this is Multicomponent Reactions: one-pot pro-cesses wherein three or more substrates react to assemble a molecule containing structural fragments from all the different starting materials. This lecture pro-vides an insightful perspective of the development of multicomponent approaches for the ligation of dissimilar natural product fragments, thus leading to unique hybrid compounds in one step. Examples of the syntheses of lipopeptide, glycolipid, bis-steroid and saponin analogs will be shown, along with the latest entries to the one-pot synthesis of hybrid macrocycles.