Ir para o conteúdo UMA Ir para o menu UMA Ir para a busca no site UMA Ir para o rodapé UMA
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Saiba mais sobre o A3P, programa ambiental aderido pela UFSM



A Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P) é um programa do Ministério do Meio Ambiente, que visa promover a sustentabilidade em atividades da gestão pública. Na prática, o A3P altera as compras e contratações de serviços, além da gestão adequada dos resíduos e recursos naturais que são utilizados no local, melhorando a qualidade do ambiente de trabalho. A UFSM aderiu ao projeto em janeiro desse ano, devido a uma iniciativa do campus de Palmeira das Missões.

De acordo com Jñana de Melo,  integrante da Comissão de Gestão Ambiental do campus de Palmeira das Missões, a ideia de entrar na iniciativa se deu após uma pesquisa de mestrado constatar que a comunidade acadêmica da cidade, de forma geral, não possuía conhecimento das iniciativas ambientais da UFSM. “A partir daí, propôs-se ao Conselho do Campus a criação de uma Comissão de Gestão Ambiental para atuar neste sentido, no âmbito do campus daqui, objetivando uma atuação específica junto a realidade local. A A3P foi a metodologia escolhida para trabalhar com o tema”, diz ela.

Para Upiragibe Pinheiro, integrante da Pró-Reitoria de Infraestrutura (PROINFRA), o fato da iniciativa ter partido exclusivamente do campus de Palmeira das Missões é importante:

— Isso mostra que a preocupação com a gestão dos recursos públicos, sustentabilidade e meio ambiente não é exclusividade da gestão central das IFES (Instituições Federais de Ensino Superior), e se torna muito mais eficiente quando se permeia por todas as esferas destas instituições.

A UFSM, de forma geral, irá se basear no Plano de Logística Sustentável (PLS) para realizar as ações ambientais necessárias para a evolução dentro do A3P. Entre as ações dentro do plano, estão: reduzir o consumo de água, energia elétrica, papel, toners, itens descartáveis, entre outros; optar por produtos sustentáveis; mapear e destinar corretamente os resíduos gerados; zonear as áreas de uso e de proteção ambiental do Campus; entre outras ações específicas, com destaque para manter constantemente a sensibilização e capacitação da comunidade acadêmica neste sentido.

Em Palmeira das Missões, a Comissão de Gestão Ambiental está iniciando neste ano os trabalhos para pôr em prática as ações do Plano. O foco inicial será na capacitação dos funcionários terceirizados e da comunidade acadêmica para a correta separação dos resíduos, pois a cidade possui coleta seletiva.  De acordo com Jñana, alguns projetos paralelos também serão trabalhados, como a incubação de uma Associação de Catadores da cidade, pela Incubadora Social da UFSM. A ideia inclui destinar para esta Associação os resíduos recicláveis gerados na universidade, assim como ocorre na Coleta Seletiva Solidária no campus Camobi.

 

Matéria por Poliana Corrêa, bolsista de Jornalismo do projeto UMA – Universidade Meio Ambiente


Publicações Recentes