Ir para o conteúdo CAL Ir para o menu CAL Ir para a busca no site CAL Ir para o rodapé CAL
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Professores Convidados

VI Encontro Internacional sobre Pedagogia do Piano

 


Scott Price

Scott Price atua como Distinguished Professor of Music na University of South Carolina – School of Music. Ele é reconhecido internacionalmente por seu trabalho com alunos com autismo e outras necessidades especiais. Apresentou recitais solo e workshops para professores de piano nos Estados Unidos e no Canadá, Coreia do Sul, Tailândia, Cingapura e Malásia. O Dr. Price é o criador e editor-chefe da revista on-line sobre pedagogia do piano Piano Pedagogy Forum, gravou 39 CDs de música educacional para piano para a Alfred Publishing Company e publicou composições educacionais com a Alfred Publishing Company e a FJH Music Empresa. Os prêmios incluem o The Best of BGSU Outstanding Graduate Alumnus Award, conferido pela Bowling Green State University, em 2002; o MTNA Frances Clark Keyboard Pedagogy Award, em 2008; do prêmio 2009 Music Teachers National Association Fellow; e o prêmio 2012 Southeastern Conference Faculty Achievement Award da Universidade de Carolina do Sul; e o 2019 Frances Clark Center for Keyboard Pedagogy Outstanding Service Recognition Award; e em 2020, recebeu o prêmio Carolina Distinguished Professor – o maior reconhecimento dado a um membro do corpo docente pela Universidade da Carolina do Sul. O Dr. Price é fundador e diretor da Carolina LifeSong Initiative, dedicada a fornecer aulas de piano e experiências musicais para alunos com necessidades especiais, além de promover as melhores práticas de ensino e treinamento de professores.


Agustin Muriago

Dr. Agustin Muriago é professor de piano no Peabody InstituteJohns Hopkins University/EUA. Também atuou como instrutor de piano na Kansas State University, onde coordenou as áreas de Piano e de Pedagogia do Piano. Realizou recitais nos Estados Unidos, Espanha, China, Brasil e na Argentina, tendo se apresentado no Steinway Hall e Yamaha Artist Services, em Nova York, no Teatro Ópera em Buenos Aires e no National Center for the Performing Arts, em Pequim. Gravou para o selo Acte Préalable e para NPR Affiliates. Ministrou master classes e foi membro de banca de concursos nos Estados Unidos e no exterior, entre eles o MTNA Young Artist Competition, o KMTA Honors Auditions e o Piano Festival da Associação das Escolas de Música do Estado de Nova York. Na Argentina, formou-se em piano, pedagogia e composição pianística. Vencedor do concurso “Teachers del Norte-Pianists del Sur” de 2008, sob a direção de Mirian Conti. Continuou seus estudos nos Estados Unidos, obtendo o diploma de doutorado em piano pela The Hartt School, mestrado pela New York University e graduação pela Rowan University. Seus principais professores incluem José Ramón Méndez, Luiz de Moura Castro, David Westfall, Veda Zuponcic, Aldo Antognazzi e Marcela Fiorillo, tendo também recebido conselhos de Lilya Zilberstein, Frederic Chiu, Julian Martin, Solomon Mikowsky, Douglas Humpherys e Seymour Bernstein.


Leonardo Gell

Leonardo Gell é professor e pesquisador da Universidade da Costa Rica (UCR): Escola de Artes Musicais, Pós-graduação em Artes e Instituto de Pesquisa em Arte. Sua formação pianística decorreu em Cuba, até concluir o bacharelado na University of the Arts. Obteve o título de Mestre em Música pela UCR, instituição onde atualmente cursa o Programa de Doutorado em Estudos de Sociedade e Cultura. É detentor de mais de 15 prêmios em Cuba, Costa Rica, Espanha e Coréia. Sua discografia inclui mais de 20 títulos, alguns deles com o Grande Prêmio nas categorias Solista Concertante, Música de Câmara e Trilha Sonora na Cubadisco International Fair. Como produtor musical, foi indicado ao Grammy Latino 2014 na categoria Melhor Álbum de Música Clássica, pelo álbum Música de Compositores Costarricenses, vol. 1. É regularmente convidado por instituições de ensino e eventos da América Latina e Europa para ministrar master classes, workshops, conferências, recitais, concertos e participar como jurado em concursos internacionais de piano, música de câmara e composição. É fundador do National Latin American Piano Competition and the Methodological Workshop for Piano Teachers (UCR). Além disso, é membro do comitê acadêmico do Concurso Internacional de Piano María Clara Cullell (Costa Rica) e membro do comitê organizador do America para Todos Latin American Piano Competition (México). Tem pesquisas publicadas na Costa Rica, Cuba e Chile e publicou recentemente o livro Três Sonatas Dantescas para Piano de Marvin Camacho.


Edson Filho

Dr. Edson Filho é Professor Associado de Psicologia do Esporte e Aconselhamento do Wheelock College of Education and Human Development (Universidade de Boston/EUA). Sua pesquisa está centrada no campo da excelência humana e otimização do desempenho, tanto em nível individual quanto na atuação em grupo. É autor de mais de 90 trabalhos e capítulos de livros no campo do esporte, exercício e psicologia do desempenho, tendo recebido inúmeras bolsas de pesquisa e prêmios, incluindo uma bolsa de doutorado Fulbright e o prêmio de dissertação em esporte, exercício e psicologia da performance. Seus trabalhos foram financiados pela União das Associações Europeias de Futebol (UEFA), apoiado pelo Cirque du Soleil e apresentados em importantes veículos de comunicação, incluindo Nature Lindau, BBC Latin America e Scientific American. Dr. Filho também trabalha como consultor para atletas de elite internacionais, universitários e amadores. Ele é um Consultor Certificado em Desempenho Mental pela Association for Applied Sport Psychology e membro do Sport Psychology Registry do Comitê Olímpico e Paraolímpico dos Estados Unidos.


Cristina Capparelli

Mineira de Uberlândia, Cristina Capparelli é professora titular da UFRGS. Diplomou-se no Conservatório Musical de Uberlândia tendo posteriormente estudado com Isabel Mourão, Daisy de Lucca, Dirce Knijinick e Camargo Guarnieri. É mestre pelo New England Conservatory, na classe  de Victor Rosenbaum e doutora pela Boston University, na classe de Bela Nagy e Anthony Di Bonaventura.  Já atuou sob a regência dos maestros Fredi Gerling, Antônio Cunha, Isaac Karabtchevsky, Manfredo Schmiedt, Garcia Virgil, Julio Medaglia e Ion Robertson, dentre outros. Gravou inúmeros CDs de obras de compositores brasileiros, incluindo a obra completa para piano dos compositores Bruno Kiefer e Alda e Jamary Oliveira, além de obras de música de câmara em parcerias nacionais e internacionais. Gravou a obra completa para violoncelo e piano de Guarnieri com a violoncelista Tânia Lisboa, recebendo críticas elogiosas com destaque para “o tremendo desempenho na parte do piano” (Musicweb International) e com lançamento em recital no Wigmore Hall em Londres. Algumas produções receberam o Prêmio Açorianos por melhor gravação de música erudita. Realizou um pós-doutorado na University of Iowa. Em 2012, trabalhou com o psicólogo Roger Chaffin sobre a memorização de músicos e o resultado se concretizou com artigos publicados e, principalmente, em um número expressivo de teses e dissertações de seus orientandos sobre a temática. Por três vezes foi apoiada pela Comissão Fulbright com bolsa nos EUA, sendo pesquisadora do CNPq e com artigos publicados no Journal of Music Education e Journal of Research of Music Education. Foi editora convidada da Revista Hodie e da Revista Em Pauta, e atualmente é Co-Editora de um número na prestigiosa revista Frontiers in Psychology-Performance Science. Sempre em busca de novos conhecimentos aplicados à execução pianística e à interpretação musical, mais recentemente Cristina tem se voltado para o estudo da abordagem Taubman de técnica pianística.


Fátima Corvisier

Fátima Corvisier graduou-se com Medalha de Ouro pela Escola de Música da UFRJ. Em 2009, concluiu o Doutorado pela Universidade de São Paulo (USP), defendendo a tese: Antônio de Sá Pereira e o Ensino Moderno de Piano: pioneirismo na pedagogia pianística brasileira. Como solista, Fátima Corvisier já se apresentou com diversas orquestras brasileiras, destacando-se sua atuação frente à Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (OSESP), sob a regência do maestro Eleazar de Carvalho. Como recitalista e camerista Fátima Corvisier apresentou-se em muitas salas de concerto pelo Brasil, Estados Unidos e Europa. Suas premiações mais significativas incluem o primeiro lugar no Concurso Nacional de Piano Dirk Bovendorp e o terceiro lugar no III Prêmio Eldorado Música. Em 2012, Fátima Corvisier tornou-se membro da Academia Nacional de Música do Rio de Janeiro. Desde 1991 a pianista atua intensamente como integrante co-fundadora do Duo Corvisier, ao lado do pianista Fernando Corvisier. O Duo é reconhecido como um dos principais duos pianísticos do Brasil por seu entrosamento notável, sua vitalidade rítmica e intensa musicalidade. O Duo Corvisier se apresenta regularmente em muitas salas de concerto do Brasil e do exterior (Argentina, Estados Unidos, Portugal, Espanha, Áustria, Inglaterra). Desde 2004, Fátima Corvisier é docente do Departamento de Música da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP-USP), onde ministra classes de Piano e Pedagogia do Piano. Como pesquisadora, tem participado de muitos Congressos e Conferências nacionais e internacionais apresentando trabalhos sobre Pedagogia do Piano e Performance do repertório para duos pianísticos.


Gabriella Affonso

Natural de Belém, Gabriella Affonso é professora efetiva de piano da Escola de Música da UFPA. É doutora em música pela USP, tendo sido orientada pelo pianista Eduardo Monteiro. Desenvolve pesquisa em performance historicamente informada, focando nas tradições interpretativas em Chopin e na experimentação nos pianos de época Pleyel. Possui Bacharelado (Summa cum laude) e Mestrado pela City University of New York (EUA), sob a orientação de Edna Golandsky, com quem se aperfeiçoou no Método Taubman durante vários anos. Realizou curso de Performer Diploma na Indiana University (EUA) com o pianista Arnaldo Cohen, obtendo uma bolsa para atuar nesta Universidade como Associate Instructor. Estudou na École Normale de Musique de Paris (França) na classe do pianista Edson Elias. Obteve o curso técnico na EMUFPA, sob orientação de Doris Azevedo.  Em 2018 realizou um Master Course em Performance em pianos históricos e em pianos modernos em Varsóvia, Polônia, promovido pelo Instituto Chopin, com os pianistas Krzysztof Jablonski, Nikolai Demidenko, Alexei Lubimov, Tobias Koch, Akiko Ebi, entre outros. Detentora de prêmios no Brasil, EUA e França, atua como solista e camerista. Profere palestras, workshops, seminários e masterclasses em instituições e eventos no Brasil (UNICAMP, Faculdade Santa Marcelina, UFSM, UFSJ, UFPA, Instituto Estadual Carlos Gomes, VEINPP, ENARTE, entre outros) e atua como professora de piano nas Oficinas de piano USP (USP-SP) e em Festivais internacionais de música. Atualmente integra o quadro de docentes do curso de Pós-Graduação em Prática e Ensino do Piano no século XXI da Academia Cultura e participa da comissão organizadora do Encontro Internacional sobre Pedagogia do Piano.


Carina Joly

Carina Joly é mestre e doutora em Performance e Pedagogia do Piano pelas universidades Estadual da Pennsylvania e de Oklahoma (EUA), além de ter se especializado em Fisiologia do Músico pela Universidade das Artes de Zurique (Suíça) e em Neuropsicologia pelo Centro de Diagnóstico Neuropsicológico (São Paulo). Iniciou seus estudos de pedagogia do piano durante o bacharelado com a profa. Fúlvia Escobar (UNICAMP), e teve como seus principais mentores Tim Shafer, Barbara Fast e Jane Magrath. Considera também seus professores de piano Fúlvia Escobar, Maurícy Martin, Tim Shafer e Edward Gates como fortes influências na sua pedagogia. Lecionou na New School for Music Study, escola fundada por Frances Clark, autora do método The Music Tree, onde trabalhou lado a lado com Louise Goss e Marvin Blickenstaff. É professora substituta de piano e piano em grupo na Universidade Federal de São João Del Rei, onde também ministra seminários na área da pedagogia do piano e cursos sobre tópicos em saúde do músico na graduação e na pós-graduação. É atuante como pianista e faz parte de comissões organizadoras e científicas do Encontro Internacional sobre Pedagogia do Piano (UFSM-Brazil), da National Conference on Keyboard Pedagogy (EUA) e do Kocaeli University International Art Symposium (Turquia). Atua como chefe do comitê da Saúde e do Bem-Estar do Músico da ISME e apresentou inúmeras palestras oficinas sobre prevenção de problemas físicos em músicos em universidades, orquestras e conferências no Brasil, e em países das Américas do Norte e do Sul, da África, da Europa, do Oriente Médio e da Ásia.


Martha Hilley

Martha Hilley aposentou-se recentemente como coordenadora de grupo de piano e pedagogia da Austin Butler School of Music – Universidade do Texas. “Hilley”, como a maioria de seus alunos a chamam, tem realizado palestras e workshops sobre pedagogia do piano em nível nacional e internacional nos últimos 51 anos. Suas habilidades como professora foram reconhecidas por várias premiações: Texas Excellence Teaching Award; Dad’s Association Centennial Fellowships; Orpheus Award pela Phi Mu Alpha Sinfonia; Prêmio Outstanding Collegiate Teacher Award pela Associação de Professores de Música do Texas e William David Blunk Professorship em reconhecimento ao excelente trabalho em ensino e pesquisa de graduação. Em 2000, foi escolhida como membro da Leadership Texas e posteriormente para o Conselho de Diretores do Leadership Texas Alumni. Outras homenagens incluem a admissão na Academy of Distinguished Teachers de Austin; Prêmio Distinguished Service Award da Associação Nacional de Professores de Música dos EUA; Prêmio Civitatis Award 2011-2012 auferido pela Universidade do Texas; Prêmio Professor MTNA do Ano 2014; e Prêmio Lifetime Achievement Award, concedido na Conferência Nacional de Pedagogia do Piano, em 2017. Ela atuou como presidente da MTNA de 2019-2021 e assumiu a função de ex-presidente imediato por um mandato de dois anos a partir de março de 2021. Os artigos de Martha foram publicados em Clavier – Piano Quarterly and Keyboard Companion e em antologias publicadas pela Routledge Press (Reino Unido). É co-autora de textos referenciais na área, como “Piano for the Developing Musician” e “Piano for Pleasure”, ambos foram os primeiros trabalhos no mundo a adotar a tecnologia de sequenciador digital por meio de discos fornecidos aos professores, bem como os primeiros a fornecer tutoriais de computador baseados na web, arquivos PDF e mp3 para download e sites dedicados a cada texto.


Vicente Della Tonia Junior

Detentor do prêmio Steinway & Sons Top Music Teacher Award of the Year, em 2017 e 2020, outorgado pela Steinway dos Estados Unidos, Vicente Della Tonia Junior é Doutor em Piano (Pedagogia/Performance) pela University of South Carolina, Mestre em Piano Performance pela Georgia State University, e Bacharel em Piano pela Universidade do Sagrado Coração. Como pesquisador e palestrante, tem desenvolvido trabalhos sobre Literatura e Pedagogia do Piano com ênfase no primeiro ano de estudos, música de câmara, instrução em grupo e improvisação, bem como sobre a obra de compositores Americanos e Latino-Americanos, em especial de Heitor Villa-Lobos. Recentemente foi convidado para apresentar recitais, palestras e workshops nas conferências nacionais e estaduais da associação Music Teachers National Association (MTNA) em Colorado, Minnesota, Texas, Washington, Georgia, Nevada, Illinois, Virginia e Carolina do Sul. Apresentou-se também no VII Coloquio do Seminario Permanente de História y Música (Mexico City) e no V Simpósio Villa-Lobos (USP). Vicente foi professor de piano na Allen University, Claflin University e South Carolina University’s CMS, nos Estados Unidos e no Seminário Santo Antônio e Conservatório Musical de Lençóis Paulista, no Brasil. Atualmente, Vicente é Professor e Coordenador dos cursos de Piano e Piano em Grupo na Georgia State University/Perimeter em Clarkston, EUA.


Josélia Vieira

Josélia Ramalho Vieira, doutora em música pela UNIRIO (2017), é professora adjunta do Departamento de Educação Musical da Universidade Federal da Paraíba, possui mestrado em Música e Graduação (Bacharelado) em Música (Habilitações: Violoncelo e Piano) pela UFPB. Foi integrante da Orquestra Sinfônica da Paraíba até 2006. Atualmente desenvolve atividade como professora e pesquisadora, é vice-líder do Grupo de Pesquisa GPP – Grupo de Pesquisa Pianística: práticas interpretativas, práticas pedagógicas e história. Coordenadora do Laboratório de Pianos da UFPB (PianoLab), oferece atividades de extensão e colabora com o Polo de Piano do Programa de Inclusão através da Música e Artes – PRIMA. No âmbito camerístico, integra o Grupo DUAS, em parceria com a violoncelista Teresa Cristina Rodrigues, com foco no repertório brasileiro para música de câmara.  Tem interesse na vida e obra do compositor paraibano José Siqueira. Em 2010 lançou o CD – José Siqueira Música de Câmera, fruto de suas pesquisas, e colaborou com a pesquisa musical e produção local para o longa documentário “Toada para José Siqueira” (2021) sobre a vida do compositor, realizado pelos diretores Rodrigo T. Marques e Eduardo Consoni.


Bruna Vieira

Bruna Vieira é professora efetiva do curso de Licenciatura em Música da Universidade Federal do Piauí, instituição na qual tem desenvolvido atividades de ensino, pesquisa e extensão nas áreas de Pedagogia do Piano e Performance Musical. É licenciada em Educação Artística com Habilitação em Música (Piano) pela Universidade Federal de Uberlândia. Concluiu o Bacharelado em Música e Mestrado em Práticas Interpretativas (Piano) pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, instituição na qual recebeu orientação artística e científica da professora Dra. Cristina Capparelli Gerling. Sua formação pianística também inclui a participação em masterclass com renomados pianistas do Brasil e do exterior. Doutora em Música pela Universidade de Aveiro na área de Ensino do Instrumento (Piano), pelo qual recebeu Bolsa de Doutorado Pleno no Exterior da CAPES (Brasil). Em 2019 foi convidada a integrar as comissões organizadora e científica dos “Encontros Internacionais sobre Pedagogia do Piano”, no qual também tem participado como palestrante desde a sua quarta edição.


Fernando Corvisier

No Brasil, Corvisier deve sua formação artística a mestres como Dyla Josetti, Ecléa Ribeiro, Homero de Magalhães, Linda Bustani e Antônio Guedes Barbosa. Logo após graduar-se na Academia Lorenzo Fernandez recebeu bolsa de estudos do CNPq para aperfeiçoar-se na Ecole Normale de Musique Alfred Cortot, em Paris, sob a orientação de Edson Elias e Germaine Mounier. É mestre pelo New England Conservatory, em Boston, sob a orientação de Jacob Maxin. Foi convidado pelo pianista Luiz Carlos de Moura Castro para estudar na Hartt School of Music, como bolsista da OEA, tendo atuado como Teaching Fellow nesta instituição. Participou da série de concertos da South Windsor Cultural Arts Commission e da Rosa Ponselle Foundation of Meriden, em Connecticut, EUA. De 1997 a 2000 integrou o corpo docente da Moores School of Music da Universidade de Houston, atuando como Teaching Assistant. É doutor em piano pela Universidade de Houston, na classe de Abbey Simon, Horacio Gutierrez e Ruth Tomfohrde. Foi vencedor do prestigioso IV Prêmio Eldorado de Música e se apresentou com as Orquestras Sinfônicas da Rádio MEC, de Campinas, de Ribeirão Preto e das Houston Civic Orchestra e Orquestra de Câmara da USP. Ao lado de João Carlos Martins gravou a primeira versão para dois pianos das Quatro Estações de Vivaldi, transcritas por Almeida Prado; também gravou para o selo Eldorado obras de Brahms e Ginastera; e a integral dos Noturnos para Piano de Almeida Prado. De 2000 a 2001 foi professor do departamento de pós-graduação da UNI-RIO. Foi um dos fundadores do Departamento de Música da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da USP, onde é professor associado. Tem participado de congressos e conferências apresentando trabalhos sobre a obra para piano de Almeida Prado e do repertório de música brasileira. Forma com a sua esposa, a pianista Fátima Corvisier, o Duo Corvisier, com apresentações no Brasil e no exterior. 


Luís Cláudio Barros

É professor de piano e didática do instrumento na Universidade do Estado de Santa Catarina desde 2000. Ao finalizar o Curso de Bacharelado em Piano na FAMES (Vitória/ES), foi selecionado para estudar no exterior: EUA, Inglaterra e Alemanha. Escolheu estudar nos EUA, após convite da pianista Nelita True, da Eastman School of Music, onde obteve o título de Mestre em Piano Performance and Literature. Em 2008 concluiu o Curso de Doutorado em Práticas Interpretativas (Piano) na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, sob orientação artística de Ney Fialkow e Catarina Domenici e acadêmica de Any Raquel Carvalho. Realizou estágio de doutorado no Music Psychology Lab da Universidade de Connecticut (EUA), sob a co-orientação do psicólogo Roger Chaffin. Entre muitos prêmios, possui seis primeiros lugares em Concursos Nacionais e Sul-Americanos de Piano no Brasil, além dos Prêmios: Melhor Performance de Música Barroca, Melhor Performance de Compositor Brasileiro, Melhor Performance de Música de Câmara e Audience Prize. Mantém uma agenda ativa como pianista solo, duo com a pianista Bernardete Castelan Povoas e música de câmara, em apresentações e turnês no Brasil e exterior. Tem publicações em periódicos da área e realizado comunicações e recitais-palestra em diversos congressos no Brasil, Buenos Aires, EUA, Alemanha, Portugal e Espanha.


Fabiana Bonilha

Fabiana Bonilha é doutora e mestre pelo programa de Pós-Graduação em Música do Instituto de Artes da UNICAMP, onde desenvolveu pesquisas sobre musicografia braille. É graduada em piano erudito pela UNICAMP e em Psicologia pela PUCCAMP. É formada no curso técnico em música pelo Conservatório Musical Carlos Gomes de Campinas. Atualmente, é servidora do Centro de Tecnologia da Informação CTI Renato Arhcher, onde trabalha na área de Tecnologia Assistiva, com ênfase em pesquisa sobre o Braille e sobre recursos utilizados por pessoas com deficiência visual. Também realiza frequentemente recitais de piano, tendo além disso sido solista da orquestra Sinfônica de Campinas e da Orquestra Sinfônica de Sorocaba.


Maurícy Martin

Maurícy Martin, professor na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e Diretor do Backa Palanka Internacional Piano Festival (Sérvia) se destaca por sua atuação como pianista e educador no Brasil, EUA, Itália, Sérvia, Hungria, Argentina e Paraguai. Como solista de orquestra, já tocou sobre a regência de Aylton Escobar, Benito Juarez, Claudio Cruz, Eduardo Ostergren, Julio Medaglia, Carlos Fiorini, Cinthia Alireti e Lutero Rodrigues. Seu estilo pianístico é reconhecido pelo seu “som claro, limpo e bonito”. Sua apresentação da Sonata I de Alberto Ginastera em Raleigh (EUA) foi aclamada como “um das melhores apresentações…, mostrando musicalidade profunda e compreensão da alma interior da música, bem como uma facilidade técnica de mais alto nível”. Educador dedicado, Maurícy Martin traz consigo respeitada reputação nacional e internacional como professor e julgador em concursos. Como artista convidado já ministrou Master Classes nas principais universidades e escolas de músicas brasileiras; nos EUA na Georgia State University, Cinccinatti Conservatory of Music, Indiana State University, Meredith College.


Alessandra Feris

Após concluir o curso de Bacharelado em Piano na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, a pianista gaúcha Alessandra Feris foi contemplada com uma bolsa do KAAD (Katholischer Akademischer Ausländer-Dienst) para estudar na Hochschule für Musik “Franz Liszt” em Weimar, Alemanha, onde recebeu os títulos “Künstlerisches Aufbaustudium” em Piano e “Künstlerisches Diplom” em Piano, Música de Câmara e Acompanhamento de Lied. Mestre em Música (Piano Performance) pela University of Iowa e Doutora em Música (Piano Performance) pela Florida State University, Alessandra ganhou várias bolsas e prêmios nestas instituições, destacando-se “John Simms Piano Award For Outstanding Achievement in the Study of Music” (University of Iowa) e “2008 Outstanding Teaching Assistant Award” (Florida State University). Estudou nos Estados Unidos com Réne Lecuona, Carolyn Bridger e Read Gainsford, na Alemanha com Thomas Steinhöfel e Lazar Berman, e no Brasil com Suêlma Figueiredo, Anna Seifriz, Dirce Knijnik e Homero Magalhães. Alessandra tem uma extensa carreira como solista e camerista. Além do Brasil, ela tem se apresentado em vários países como Argentina, México, Costa Rica, Alemanha, Hungria, Itália, Portugal, Sérvia, Grécia e Estados Unidos, com debuts em importantes teatros como o Palácio de Bellas Artes (Sala Manuel M. Ponce), na Cidade do México, Teatro Nacional da Costa Rica e Steinway Haus em Frankfurt, Alemanha. Radicada nos Estados Unidos, Alessandra é professora titular de Piano na University of South Dakota. Antes disso, atuou como docente por oito anos no Mississippi Gulf Coast Community College, onde recebeu o prêmio “2012 Mississippi Humanities Council Teacher Award” em reconhecimento ao trabalho pedagógico que desenvolveu. Além de atuar frequentemente como banca de concursos de piano nacionais e internacionais, integra o corpo docente do InterHarmony International Music Festival na Itália, Lancaster International Piano Festival nos EUA, e Piano Plus Festival- Summer Institute, na Grécia.

www.alessandraferis.com


Daniel Lemos

Pianista e professor de música em atuação desde 1994, apresentou-se nos Estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Goiás, Bahia, Alagoas, Ceará, Piauí, Maranhão e Amazonas. Estudou piano com Maria Luísa Lundberg, Miguel Rosselini e Maurício Veloso, frequentando as masterclasses de Michael Uhde, Fany Solter, Celina Szrvinsk, Ney Fialkow, Luiz Senise, Fernando Corvisier, André Rangel, Flávio Augusto, Ricardo Castro, Berenice Menegale, Sérgio Monteiro e John Rink. Fez o curso Técnico em Piano pela Academia de Música Lorenzo Fernandez em Macaé/RJ, Bacharelado em Piano, Mestrado em Performance Musical pela UFMG e Doutorado em Práticas Interpretativas pela UNIRIO. Reside em São Luís, onde é professor do Departamento de Música da UFMA e do curso de Música Licenciatura a distância da UEMA. Conta com 16 livros publicados e 18 artigos em periódicos brasileiros da área de Música. Atua desde 2018 como parecerista de projetos culturais, de extensão e pesquisa em Cultura para instituições Federais, Estaduais e Municipais de todas as regiões do Brasil.


Jean Paul Harb

Nascido em Viña del Mar, iniciou seus estudos musicais aos 10 anos e, anos mais tarde, ingressou no Conservatório Municipal Izidor Handler sob orientação dos pianistas Aníbal Correa e Alexandra Aubert. Posteriormente, ingressou no curso de Bacharelado em Piano na Universidad Mayor onde estudou sob orientação da professora Edith Fischer, discípula direta do lendário professor e grande pianista chileno Claudio Arrau. Possui graduação em interpretação musical, com ênfase em piano solo, sob orientação do pianista Armands Abols, na Universidade Austral do Chile. Apresentou-se como solista e camerista em diferentes palcos e festivais no Chile, Argentina, Peru, Equador, Brasil e Estados Unidos. Participou de diversos concursos de piano nacionais e internacionais, assim como em inúmeros masterclasses com renomados pianistas. Possui 13 anos de dedicação intensa ao ensino do piano e já ministrou masterclasses em universidades e escolas de música no Brasil e Chile. Possui pesquisa sobre aprendizagem do piano e neurociência a qual resultou em várias palestras aclamadas pela crítica internacional. Como profissional, procura também desenvolver seus conhecimentos nas áreas de composição e regência orquestral. Vários de seus alunos foram premiados em competições nacionais. É fundador, professor e diretor do Conservatório de Música e Belas Artes do Sul de Puerto Varas, no Chile.


Bernardete Castelan Póvoas

Graduada em Instrumento Piano, tem mestrado e doutorado em música, Práticas Interpretativas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Em 2018/19 realizou estágio pós-doutoral no Instituto de Etnomusicologia, Centro de Estudos em Música e Dança (INET-md), pólo da Universidade de Aveiro (DeCA-UA) Portugal. É professora associada na Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) onde atua nos cursos de Bacharelado e Pós-Graduação. Desenvolve atividades de ensino, extensão e pesquisa interdisciplinar sobre desempenho pianístico e música de câmara, participa de eventos científicos nacionais e internacionais com publicações. Foi pianista junto ao Coral da UDESC por mais de 15 anos e ao Estúdio Vozes por 10 anos. Criou Piano Voci, grupo com piano e cantores e o Programa de Extensão Piano em Foco (UDESC) em 2001. É líder do Grupo de Pesquisa Processos Músico-Instrumentais – PROMUSI (CNPq). Realiza recitais solo e de câmara em diferentes formações, estreias e gravação de CD. Integra o Duo de piano Castelan & Barros desde 2010 com turnês e participações em eventos científicos no Brasil e no exterior.


Luciana Hamond

Luciana Hamond é PhD pela UCL Institute of Education, University College London, em Londres (Reino Unido), com bolsa CAPES Doutorado Pleno no Exterior e é membro do grupo de pesquisa The International Music Education Research Centre (iMerc). Realizou estágio pós-doutoral pelo Programa de Pós-Graduação em Música (PPGMUS) da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) com colaboração internacional da Dra. Anna Rita Addessi (Universidade de Bologna). Tem interesse em investigar usos pedagógicos de ferramentas tecnológicas nos contextos de aulas de piano em grupo ou individual presencial ou no modo remoto para aprimorar performance ou desenvolver a improvisação ao piano. Tem artigos publicados na Opus, Orfeu e no Journal of Music Technology and Education. É Bacharel em Música (Piano) e Mestre em Música/Práticas Interpretativas pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). No mestrado pesquisou sobre a obra do compositor mineiro Edmundo Villani-Côrtes, lançando posteriormente o primeiro CD inteiramente dedicado as obras para piano solo do autor que está disponível nas plataformas digitais (Spotify, Deezer, Apple Music). Atualmente é Professora Adjunta no Departamento de Artes da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) na área de Piano/Educação Musical, ministrando disciplinas de piano em grupo e estágio supervisionado em educação musical. Desde 2016 tem realizado composições baseadas em improvisações.


Rosana Massuela

É regente, educadora musical e desenvolveu estudos em acordeon, piano, canto e regência. Bacharel em violão e pós-graduada em Gestão de processos comunicacionais pela Universidade de São Paulo (ECA/USP), atualmente cursa mestrado em Educação pela Universidade Europeia do Atlântico – Barcelona e pós-graduação em Música e Imagem na Faculdade Santa Marcelina. Desenvolveu por 28 anos um trabalho de iniciação musical, musicalização e iniciação ao piano com crianças. Atuou como coordenadora do núcleo de comunicação na Escola Municipal de Iniciação Artística (EMIA) da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo (SMCSP). Com experiência em administração cultural. Atuou como Chefe de Difusão Cultural da Secretaria de Cultura do Município de Diadema e posteriormente prestou serviços como Assessora da Área de Música e Área Coral – supervisionando e coordenando ação cultural/artístico e na implantação de projetos de formação em centros culturais do município. De 2014 a 2017 desenvolveu trabalhos de formação para profissionais da educação no Projeto Parque Sonoro Secretaria Municipal de Educação de SP. Diretora da ALACC – Associação Latino Americana de Canto Coral. Atualmente é coordenadora técnica e artístico-pedagógica da Organização Social e Cultural Sustenidos – uma organização referência na concepção, implantação e gestão de políticas públicas na área de educação musical. Desde 2004 é gestora do Projeto Guri, maior programa sociocultural brasileiro, que tem como sua principal mantenedora a Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo. Recentemente, assumiu a gestão do Conservatório de Tatuí e do Complexo do Theatro Municipal de São Paulo. Ministra cursos e workshops de formação musical para professores com experiência na condução de cursos e oficinas no Brasil e exterior desenvolve Consultoria e Assessoria na área de música para instituições públicas e privadas de Educação Infantil e Fundamental em escolas e instituições ligadas à educação.


Mauren Frey

É professora adjunta de piano do curso de Licenciatura em Música da Universidade Federal de Pelotas, coordenadora do projeto de Extensão Oficina de Piano, do Grupo de Pesquisa GEPEIM (Grupo de Estudos em Práticas de Ensino dos Instrumentos Musicais) e do Projeto de Extensão Oficina de Música: Piano. Também exerceu cargo de professora no Curso de Licenciatura em Música da Universidade Federal do Pampa e da Fundação Universidade Regional de Blumenau, bem como no curso de Extensão da UFRGS. É Doutora em Música pela UFRGS, sob orientação artística de Catarina Domenici e acadêmica de Cristina Caparelli. É Bacharel em Piano e Mestre em Música pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), sob a orientação de Bernardete Castelán Póvoas. Realiza intensa atividade de pesquisa explorando o repertório pianístico brasileiro. Exerce atividade como camerista e concertista evidenciando o repertório brasileiro, entrelaçando sua pesquisa à prática artística. Nestas atividades destacam-se: Evento comemorativo ao Centenário do Maestro Vieira Brandão, no Rio de Janeiro, onde tocou a Fantasia Concertante de Brandão na versão para dois pianos. Em 2012, tocou a versão para piano e orquestra sinfônica com a Orquestra Sinfônica de Santa Catarina; Como solista, destacam-se os prêmios no Concurso Latino Americano Rosa Mística, onde obteve o 3º lugar em (2003), o 4º lugar (2004) e o 1º lugar (2011). Como camerista, obteve no referido concurso o 1º lugar (2004) em um duo de piano e violino e o 1º lugar (2011) com o Duo Frey-Saggin. Em 2011, realizou Turnê por cidades de Portugal e França com um repertório para piano a quatro mãos, com a pianista e professora Bernardete Castelán Póvoas, dedicado exclusivamente a compositores brasileiros.


Tarcísio Gomes Filho

É professor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, na qual obteve o título de bacharel em música em 2002. É mestre (2004) e doutor em música (2010) pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), sob a orientação pianística do professor Dr. Mauricy Martin. Foi professor da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte – UERN (2007 -2009) e atualmente leciona nos cursos de Graduação (Bacharelado) e Pós-Graduação (Mestrado) em Música da UFRN. Em sua atividade musical constam apresentações em cidades do nordeste e sudeste do país, Estados Unidos e Sérvia. Foi solista junto à Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte e Orquestra Sinfônica da UFRN, realizou gravações em homenagem ao compositor potiguar Tonheca Dantas, publicadas nos livros “Royal Cinema uma valsa centenária” de Claudio Galvão e “60 motivos para ouvir a UFRN”. Atuou como pianista do coral Madrigal da UFRN e foi professor convidado nos “Encontros sobre Pedagogia do Piano” (2014; 2017), realizados na Universidade Federal de Santa Maria e na Universidade Federal do Rio Grande do Norte, no II Encontro de piano da Escola Técnica de Artes da Universidade Federal de Alagoas (2018), I Piano Fest da Georgia State University – EUA (2018) e II Encontro do piano em Pernambuco (2019). Participou do Bačka Palanka International Piano Festival (2015), na Sérvia, e atualmente integra um Duo de Piano a quatro mãos com o professor Guilherme Rodrigues da UFRN, é diretor artístico do Festival de Piano de Natal e coordenador do Curso de Licenciatura em Música da UFRN (2021).


Cheisa Goulart

Cheisa Goulart é proprietária do Piano Studio Cheisa Goulart, co-fundadora e coordenadora pedagógica do projeto sócio educativo musical PianoForte, além de idealizadora do projeto Piano da Felicidade. Graduada em piano pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e pós graduada em Atendimento Educacional Especializado. Em 2020 concluiu o curso de Especialização em Músicas do Século XX e XXI (UFSM) com ênfase em pedagogia da performance musical, sob orientação da professora Dra. Cláudia Deltrégia.


Maria Luisa Camison Avello

Maria Luisa Camison Avello é graduada em Administração de empresas pela Universidade da Região da Campanha. Atuou como bancária na Caixa Econômica Federal de 1981 a 2015, tendo ocupado o cargo de gerente entre 1995 e 2007 e de Gerente geral da agência de 2007 a 2014. Durante a sua infância e adolescência frequentou os cursos de Teoria Musical, Livre Declamação, Flauta Doce e Piano, no Instituto Municipal de Belas Artes de Bagé. Co-fundadora e coordenadora administrativa financeira do Projeto PianoForte.


Maria Luiza Zani

Natural de Indaiatuba/SP, iniciou seus estudos de piano aos 8 anos de idade com a professora Maria de Fátima Ambiel. Estudou no Conservatório Carlos Gomes, em Campinas e bacharel em piano pela Faculdade de Artes “Alcântara Machado”. Participou de importantes festivais, como Oficina de Música de Curitiba, Academia Vulcan de Música, Festival de Inverno de Campos do Jordão e Oficina de Piano da USP. Seus orientadores incluem Homero Magalhães, Marisa Lacorte, Daisy de Luca, Bárbara Bukowska (Polônia) e Paul Rutman (USA). Além do piano, também estudou cravo, recebendo orientações de Pedro Persona, Edmundo Hora (Unicamp) e Cristopher Rousset (França). Foi pianista e cravista da Orquestra de Câmara de Indaiatuba, integrante da Orquestra de Mulheres da Avon e participou da Orquestra Sinfônica de Limeira. Foi solista da Orquestra Sinfônica de Americana e Orquestra de Salto. Desde 1995 desenvolve trabalhos de música de câmara, formando o “Duo Zani Dutra”, com o violinista Luís Fernando Dutra e desde 2011, o duo “Palhetas Duplas e Piano”, com o oboísta Gilmar de Campos. Em 2017 foi palestrante no IV Encontro Sobre Pedagogia do Piano da UFSM. É coautora do capítulo ¨Aspectos do Renascimento musical”, no livro “O Renascimento em uma perspectiva interdisciplinar”. Desde 1989 é professora de Piano e desenvolve atividades didáticas na cidade de Indaiatuba e professora de Piano no Conservatório “Maestro Henrique Castellari”, em Salto/S.P.


Jeremy Siskind

O pianista e compositor Jeremy Siskind é “um genuíno visionário” (Indianapolis Star) que “parece desafiar todos os limites” (JazzInk) com uma música “rica em textura e nuance” (Downbeat). Premiado em competições nacionais e internacionais de piano jazz, Siskind é duas vezes laureado pela American Pianists Association e vencedor do Nottingham International Jazz Piano Competition. Desde sua estreia profissional justapondo Etudes de Debussy com padrões de jazz no Weill Hall do Carnegie Hall, Siskind se estabeleceu como um dos pianistas modernos mais inovadores e virtuosos do país. A carreira multifacetada de Siskind frequentemente o encontra combinando estilos musicais e quebrando normas estéticas. Como líder do “The Housewarming Project”, Siskind não só criou “um exemplo brilhante de jazz de câmara” (Downbeat), cujos álbuns muitas vezes caem nas listas dos “melhores do ano” pela crítica. Ele também se estabeleceu como um pioneiro do movimento de concertos domésticos, apresentando mais de 100 concertos domésticos em 26 estados. No álbum duo de 2020, Impressions of Debussy, Siskind explora os Prelúdios de Debussy através da improvisação com o saxofonista Andrew Rathbun. Siskind tem 13 publicações com Hal Leonard, incluindo os livros instrucionais de referência Jazz Band Pianist, Playing Solo Jazz Piano e First Lessons in Piano Improv. O livro Playing Solo Jazz Piano, é um dos 50 livros de jazz mais vendidos na Amazon.com. Atualmente, ele leciona no Fullerton College da Califórnia, preside a “Trilha de Criatividade” da National Conference for Keyboard Pedagogy e lidera um projeto de música e paz em lugares como Líbano, Tunísia e Tailândia com a organização sem fins lucrativos Jazz Education Abroad. Jeremy Siskind é um artista da Yamaha.


Ulrike Wohlwender

Ulrike Wohlwender é professora de Pedagogia do Piano na Universidade Estadual de Música e Artes Cênicas de Stuttgart (Alemanha) e membro fundador do Zürcher Zentrum Musikerhand da Universidade de Artes de Zurique (Suíça). Leciona regularmente em universidades de música, escolas de música, conferências da European Piano Teachers Associations e simpósios sobre saúde, fisiologia musical e medicina de músicos. Suas pesquisas e publicações no campo da medicina do pianismo/músicos se concentram nas causas das síndromes de uso excessivo no que diz respeito à técnica de execução pianística e às características individuais das mãos. Seu livro de método para piano 1 2 3 KLAVIER (Breitkopf & Härtel, co-autora) recebeu o Prêmio German Music Edition – Best Edition, em 1996. Ela possui diplomas como professora de música para piano, como pianista e em pedagogia musical elementar pelas State University of Music e do Performing Arts Mannheim. De 1984 a 2010, ela chefiou o departamento de piano da Escola de Música Lampertheim. De 1997 a 2010, ensinou didática do instrumento na Mannheim University of Music. Broadcast recordings e gravações de concertos documentam suas atividades pianísticas no campo da música de câmara/Lied. Durante quatorze anos, teve intensa colaboração com Christoph Wagner (1931-2013), considerado o “pai da fisiologia musical na Alemanha”. Esta interação moldou seu pensamento sobre pesquisa em medicina de músicos e performance de piano altamente qualificada. Em 2020, iniciou o projeto Sirius 6.0, em Stuttgart: teclados de tamanho reduzido, refletindo a diversidade das mãos de pianistas.


Silvia Molan

Silvia Molan pertence a uma nova geração de jovens pianistas brasileiros e tem se apresentado no Brasil, EUA, Chile, Portugal, Itália, Áustria, França e Alemanha. Desde cedo conquistou vários e os mais importantes prêmios de seu país, como a 6ª edição do Concurso Prelúdio 2010. Iniciou sua trajetória musical em Bauru (SP) – primeiro com a mãe, depois com Regina Damiatti e nos 8 anos seguintes com a pedagoga cubana Rosa Maria Tolon. Em 2013 concluiu o Bacharelado em Música na USP, como aluna de Eduardo Monteiro, onde também teve várias aulas com Luciana Sayure. Em Paris, com bolsa, estudou um ano na “École Normale de Musique Alfred Cortot”, sob a tutela de Rena Shereshevskaya e Victoria Shereshevskaya. Mais tarde, ela recebeu a bolsa DAAD para estudar seu mestrado em Performance de Piano na classe de Michael Uhde na Universidade de Música de Karlsruhe (Alemanha) até 2017. Participou do Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão em São Paulo, Festival Música nas Montanhas, Mozarteum Summer Academy em Salzburg e Palazzo Ricci em Montepulciano, nos quais participou de masterclasses com Maria João Pires, Arnaldo Cohen, Cristina Ortiz, Ney Fialkow, Guigla Katsarava, Caio Pagano, Dina Yoffe, Richard Raymond, Jean-Louis Steuerman, Sheila Arnold, Paulo Álvares e Marina Lomazov. Atualmente Silvia Molan cursa seu segundo mestrado em pedagogia do piano na State University of Music and the Performing Arts Stuttgart (Alemanha) na classe de Ulrike Wohlwender. Ela trabalha como tutora e assistente no projeto Sirius 6.0 e desde 2010 ensina pianistas de diferentes aspirações e de todas as idades.


Yuri Covaleski

Yuri Covalesky é Bacharel em Piano pela Universidade Federal de Santa Maria – RS, sob orientação da profa. Vera Vianna. Durante o curso, foi monitor de História da Música, Contraponto, Harmonia e Correpetição. Participou de cinco edições do Festival Internacional de Inverno da UFSM e de uma edição do Festival Internacional SESC de Pelotas, onde teve contato com importantes professores de piano do Brasil e de outros países. Em 2017, fez breve intercâmbio na USP – SP, onde apresentou recital no Auditório Olivier Toni. Atualmente realiza pesquisa sobre pianos históricos (1850-1900) presentes no Brasil, a influência deles no repertório de suas respectivas épocas e atua na restauração desses instrumentos. Neste último campo, considera crucial buscar a autenticidade dos materiais e processos para trazer à tona o universo sonoro e toque autênticos para os quais os instrumentos foram originalmente projetados.


Nayana Di Giuseppe Germano

Atua como professora do Departamento de Música da Universidade Federal de Santa Maria desde 2019. Possui Doutorado em Música (com bolsa FAPESP), Mestrado em Música (com bolsa CAPES) e Bacharelado em Música com Habilitação em Regência, todos pela Universidade Estadual Paulista (UNESP). Durante a graduação, foi contemplada com bolsa FAPESP em sua Iniciação Científica e também foi bolsista do grupo PET-Música. Trabalhou como Arte Educadora efetiva na Rede Estadual Paulista de Ensino e como professora de Música na empresa Colégio ETAPA. Como pesquisadora, atua na área de Cognição e Percepção Musical, com ênfase no estudo do Ouvido Absoluto e Ouvido Relativo. Atua ativamente no campo da pesquisa em Música, contando com publicações de diversos trabalhos nacionais e internacionais. Em 2018, foi premiada em segundo lugar no ESCOM (European Society for the Cognitive Sciences of Music) Early Career Research Award, durante o 15th International Conference on Music Perception and Cognition, em Graz/Áustria. É diretora-tesoureira da Associação Brasileira de Cognição e Artes Musicais (ABCM) – gestão 2020 – 2023. Foi Presidente da Comissão Organizadora Local do XV Simpósio Internacional de Cognição e Artes Musicais, realizado em 2021 pela UFSM.


Angela Ferrari

Bacharel em Instrumento – Violoncelo pela Faculdade Santa Marcelina (1985) possui mestrado
em violoncelo pela University of Notre Dame (1993) e o doutorado em violoncelo pela
University of Miami (1996).
Tem experiência na área de Artes, com ênfase em violoncelo, atuando principalmente nos
seguintes temas: performance em violoncelo, orquestra de cordas, orquestra de violoncelos,
aulas de violoncelo, recital de música de câmara, história da música brasileira.
Entre os anos de 2004 e 2010 foi coordenadora do Festival Internacional de Inverno da
Universidade de Santa Maria, festival este que reuni professores instrumentistas e educadores
musicais do Brasil e países de todo o mundo.
No ano de 2018, mediante defesa de tese acadêmica inédita denominada Francisco Braga e
sua música para o violoncelo recebeu o título de Professora Titular da UFSM.
EM 2020 e 2021 foi co-cordenadora do Encontro de Violoncelos realizado em parceria com a
UFRGS.


Gerard López Boada

Possui graduação em Piano e Composição pelo Conservatório Superior Municipal de Música de Barcelona com vários prémios honorários. Seus professores de piano incluem Mercè Bastardes, Carme Poch e Luiz de Moura Castro, além de aulas com Claude Helffer, Paul Badura-Skoda, Aquilles Delle Vigne, Germain Mounier e Joaquin Achúcarro, dentre outros. Trabalhou em música de câmara com Àngel Soler, Pere Busquets e Manuel Garcia Morante. Seus professores de composição e teoria foram James Sellars, Carles Guinovart e David Padrós, embora também tenha recebido aulas de Jonathan Harvey, Joan Guinjoan, José Manuel López López, Walter Zimmermann, Agustí Charles e Lleonard Balada. Foi premiado em vários concursos de piano e composição em toda a Catalunha e obteve bolsa da Universidade de Hartford onde obterve o título de Artist Diploma and Master in Piano Performance. Atuou como correpetidor no Curso Internacional de Interpretação Musical de Girona, no Curso de Violino de Ruggiero Ricci, no Curso de Interpretação Teatral para Cantores de Magda Puyo e no Curso de Música Espanhola de Isabel Penagos. Colaborou com os grupos de música contemporânea “Bártok”, “Sinfonietta”, “Barcelona 216” e “Hartt Contemporary Players”. Apresentou recitais solo e de câmara na Espanha, Itália, França e Estados Unidos. Suas composições foram lançadas principalmente na Catalunha, mas também na Europa, Estados Unidos e Brasil. Trabalhou em vários conservatórios e escolas de música na Catalunha, bem como na ESMUC (Escuela Superior de Música de Catalunya) e atualmente trabalha como professor de música de câmara e repertório de canções no Conservatório Sabadell e professor de repertório instrumental no Conservatório de Barcelona. Paralelamente, dá aulas particulares de piano, composição e edição de partituras.


Marvin Blickenstaff

Marvin Blickenstaff é conhecido entre os professores de piano de todo o país por suas publicações, palestras, masterclasses e apresentações. É bacharel em piano pelo Oberlin Conservatory of Music e mestre pela Indiana University, tendo recebido honras acadêmicas e de desempenho por essas instituições. Também estudou na Frankfurt Hochschule für Musik, Alemanha. Foi nomeado Fellow do Royal Conservatory of Music (Toronto, Canadá) e recebeu a maior honraria, Prêmio de Realização, da Associação Nacional de Professores de Música – Music Teachers National Association. Em Indiana e na Pensilvânia, foi nomeado Professor do Ano. Blickenstaff mora na área metropolitana da Filadélfia, onde leciona em seu estúdio particular e na The New School for Music Study, em Princeton.

Observação: A presença do Prof. Marvin Blickenstaff só será possível graças ao apoio da Frances Clark Center for Keyboard Pedagogy (EUA) ao VI EINPP.


Judit Gábos

É pianista concertista húngara e professora de piano no Instituto de Música da Universidade Católica Eszterházy Károly,de Eger. Em 2003 recebeu DMA em piano pela Frans Liszt Academy of Music, de Budapeste, onde também obteve habilitação em piano. Em 2000-2006, como artista da Rádio Húngara, realizou vários recitais de música solo e de câmara ao vivo. Apresenta-se regularmente no Museu Liszt de Budapeste, no Festival da Primavera de Budapeste, em Pecs e Eger. Realizou concertos solo e de música de câmara na Bélgica, Finlândia, Sérvia e Espanha. Na Romênia é solista frequente da Filarmônica de Estado de Targu-Mures. Nos Estados Unidos tocou o Concerto no.3 para piano e orquestra, a Sonata para dois pianos e percussão de Bartok, bem como realizou recitais de obras de Bartók em Nova York (2013, 2015) e em Ottawa, Toronto, Vancouver (Canadá). Em 2011, como bolsista Fulbright, realizou recitais em homenagem ao bicentenário de Franz Liszt, bem como turnês pela Indonésia, Brasil, Índia e Nova Zelândia.


Cláudia Deltrégia

É professora associada do Curso de Música da UFSM. Possui Bacharelado em Piano e Mestrado em Artes pela Unicamp (bolsa FAPESP) e Doutorado em Pedagogia do Piano e Performance pela University of South Carolina – EUA (Bolsa Capes/Fulbright). Entre seus principais mentores, destacam-se Elizabete Barthelson, Homero Magalhães, Mauricy Martin, Charles Fugo e Marina Lomazov. Durante seu mestrado e doutorado recebeu orientação teórica da Profa. Dra. Maria Lúcia Pascoal e do Prof. Dr. Scott Price respectivamente, pesquisando materiais didáticos para a introdução da música contemporânea para alunos iniciantes de piano. Tem ministrado masterclasses de piano, cursos e palestras em diversas universidades brasileiras e estrangeiras, atuado como banca julgadora de concursos de piano, além de participar de congressos e conferências nacionais e internacionais. Atua como solista e camerista, desenvolve intensa atividade didática e promove ações de pesquisa e extensão na área de pedagogia do piano. É idealizadora do projeto “Encontros sobre Pedagogia do Piano” que culmina nos eventos bianuais que acontecem desde 2012. O referido projeto também promove uma série de ações que envolvem pesquisa, ensino e extensão, tendo como foco principal a formação inicial e continuada de professores de piano.


 

Festival de Piano Infantojuvenil


Bianca d’Avila do Prado

Bianca d’Avila do Prado é Bacharel em Violoncelo pela UFSM e Mestre em Cello Performance e Pedagogia de Cordas pela Illinois State University. Na ISU, trabalhou como Professora Assistente para o String Project e atuou como primeira violoncelista da Illinois State Symphony. Foi professora convidada do ISU String Project Summer Camp, do XXI e XXII Encontro de Violoncelos do RS e jurada da 3ª Edição do Concurso Jovem Violoncelista Jean-Jacques Pagnot. Lecionou na Escola Tio Zequinha de 2011 a 2018 e vem capacitando-se continuamente como professora pelo método Suzuki, registrada pela Associação Suzuki das Américas. Integrou a Orquestra de Câmara do Theatro São Pedro e o Quarteto Quatricelli, vencedor do Prêmio Funarte de Concertos Didáticos em 2014. Como parte da Camerata Ontoarte gravou seis CDs, dois deles com a soprano Carla Maffioletti e um com o cantor e compositor Guinga, e apresentou-se em diversas capitais Brasileiras, na Itália e na Rússia. Atualmente vive nos Estados Unidos, e é professora de violoncelo da Suzuki String Academy e da Divisão Preparatória da Universidade de Idaho. Tem trabalhado para divulgar a música de compositores brasileiros para cordas e seu artigo final de mestrado, intitulado “Teaching diversity: four Brazilian pieces for string orchestra” será publicado pela The Scrool Magazine, da American String Teachers Association de Illinois. Sua composição Brazilian Habanera foi recentemente escolhida como uma das cinco obras que farão parte do primeiro volume da antologia “Celebrate Diversity in String Music: A Graded Anthology of Works for Solo and Ensemble by Underrepresented Composers”. Seu artigo “Setting Habits for Success: How Being a Suzuki Student Can Transform Your Child’s Brain” será publicado pelo American Suzuki Journal em Novembro.


Mirka da Pieva

Mirka tem bacharelado em Piano pela Universidade Federal de Santa Maria – UFSM, Mestrado em Práticas Interpretativas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e Pós (especialização) em Pedagogia do Piano pelo Conservatório Brasileiro de Música- CBM. Alguns de seus professores foram Claudia Deltregia, Sérgio Olivè e Luiz Senise. Atualmente dedica-se integralmente ao trabalho de professora particular na cidade do Rio de Janeiro, em seu estúdio, atendendo alunos de todas as idades. Paralelamente, desenvolve um trabalho de produção de recursos didáticos, como jogos musicais da sua linha, Mirka Brinca. Além disso, tem um blog onde compartilha ideias sobre ensino de música com outros colegas professores. Desde 2018 ministra palestras, Workshops, oficinas e cursos em diversas cidades do Brasil sobre tópicos relacionados ao ensino musical e pedagogia do piano. Recentemente também participou como palestrante do primeiro Seminário sobre Ensino de Música através de Jogos na Universidade de Laval, no Canadá e do Encontro Internacional de Pianistas de Piracicaba. Mirka também é professora da primeira turma de Pós em Pedagogia do Piano pela Academia Cultura, além de fazer parte da comissão de eventos destinados à formação inicial e continuada de professores de piano, como o “Encontro Internacional sobre Pedagogia do Piano”


Bianca Ribeiro

Doutoranda em Teoria e Análise Musical pela Universidade de São Paulo com orientação da professora Dra Adriana Lopes da Cunha Moreira, Mestre pela Universidade do Estado de Santa Catarina com orientação do professor Dr Luiz Henrique Fiaminghi, concluiu o Bacharelado em Piano na mesma instituição, em Florianópolis. Desenvolve pesquisa sobre a Rítmica de Gramani e Cartilha Rítmica de Almeida Prado como estratégias de estudo da música do século XX e XXI. Trabalha como professora de piano há mais de 20 anos e desenvolve atividades e jogos pedagógicos utilizados para treinar a leitura musical. Ao lado da professora Mirka da Pieva, elaborou o Kit 1 de Jogos Pedagógicos para Treinar a Leitura Musical. Concluiu a primeira turma “Power Point em Ação” – maio/2021, onde elaborou um trabalho voltado ao uso dessa ferramenta no desenvolvimento criativo e na criação de desafios para facilitar a aprendizagem. É professora convidada para a disciplina Gamificação na Pós-Graduação voltada a professores de cordas friccionadas da Academia Cultura. Foi palestrante no VIII Encontro de Pianistas de Piracicaba/2021.


Scheilla Glaser

Doutora e Mestre em Música, Bacharel em Piano (UNESP), Especialista em Fundamentos Psicopedagógicos da Arte e da Comunicação (Mackenzie). Leciona piano na Escola Municipal de Música de São Paulo desde 1999, e leciona piano e coordena os cursos de Graduação em Música da FAMOSP desde 2017. Autora de artigos e do livro O ensino do piano erudito: um olhar rogeriano. Deve sua formação pianística aos professores Antonio Bezzan, Attílio Mastrogiovanni e Fernando Lopes. Dentre outros, participou de cursos com Maria Regina Luponi Seidlhofer, Belkiss Carneiro de Mendonça, Almeida Prado, Fernando Lopes, Ari Colares e master-classes com Chain Taub e Roger Vignoles. Aperfeiçoou conhecimento de repertório pianístico com Marina Brandão e Cláudio Richerme.  Intérprete nos cds: Peças Breves (piano solo, 2017); Canções Brasileiras (canto e piano, 2000); IX Prêmio Eldorado (violino e piano, 1998). Atua como solista e camerista. Foi pianista da Orquestra Juvenil do Estado de São Paulo; preparadora de óperas do Theatro Municipal de São Paulo; pianista do Coral Paulistano do Theatro Municipal e da Orquestra de Câmera Brasiliana.


Laura Longo

Laura Longo é educadora musical e pianista. Mestre em Música pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e Pós-Graduada em Pedagogia do Piano pela Faculdade Santa Marcelina – São Paulo. Estudou piano com Alfredo Cerquinho, formou-se Bacharel em piano pela Universidade de São Paulo (USP), sob orientação de Gilberto Tinetti e fez curso de aperfeiçoamento pianístico com Carlo Bruno em Roma – Itália. Ao retornar ao Brasil, estudou com Maria José Carrasqueira.  Participou ativamente de Master Classes e cursos de Alta Interpretação Pianística no Brasil e na Itália. Autora do livro Divertimentos, para piano, tem ministrado palestras e cursos para professores em eventos, escolas de música e em universidades tais como: UNICAMP, UFAL, UFSJ, UDESC, UNESP, FAMES, Faculdade Santa Marcelina, Pós-graduação CBM/FLADEM/FlademBrasil, e apresentado trabalhos em congressos como ISME, FLADEM, ABEM, ANPPOM, SIMCAM, EINPP, EIPP, CNEM e CONVEP. Desenvolve intensa atividade didática desde 1990, como professora de piano (individual e em grupo), musicalização, teoria e percepção. Foi orientadora de grupos infanto-juvenis de Música de Câmara e instrumental Orff. Atualmente é professora na EMIA – Escola Municipal de Iniciação Artística.


Izabela Pavan

Natural de Belo Horizonte (MG), é Bacharel e Mestre em Música (Piano) pela UFMG. Atualmente desenvolve pesquisa de doutorado sobre o Método Suzuki de Piano no Programa de Pós-Graduação em Música da UFMG, sob orientação da Dra. Patrícia Furst Santiago. É professora do Ecos Centro Musical desde 2013, lecionando piano para crianças a partir dos 3 anos de idade e, desde 2016, integra o corpo docente da Escola de Música da UEMG, atuando nos cursos de graduação e na extensão. Nos últimos anos vem se dedicando intensamente à área da Pedagogia do Piano, promovendo e participando de diversos cursos de capacitação de professores. Como pianista, foi premiada em importantes concursos nacionais e atua regularmente como camerista. É membro da Suzuki Association of the Americas (SAA), da Associação Musical Suzuki do Brasil (AMSBrasil) e do TeclaMinas- Grupo de pesquisa em Performance e Pedagogia do Piano.

Currículo Lattes


Marília Henriques

Licenciada em Música pelo IPA, atua como educadora musical no ensino fundamental da educação básica, na rede municipal de Canoas/RS e com oficinas de musicalização. Em 2018, concluiu o Diplomado em Rítmica Dalcroze na Escuela Moderna de Música y Danza em Santiago do Chile, com homologação pelo Institut Jaques-Dalcroze. Também é graduada em Fonoaudiologia e Mestra em Distúrbios da Comunicação Humana pela Universidade Federal de Santa Maria e acadêmica do Curso de Música da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.


Luciana Vieira

Luciana Vieira é musicista, iniciou seus estudos na Escola de Música Maestro Ernst Mahle e formou-se na UNICAMP em 1999. Trabalha como educadora musical e regente coral desde 1996, passando por escolas da rede pública e particular, OSC, SESC e projetos independentes. Participou de diversos cursos de formação para educadores musicais, tais como, método Dalcroze, Percussão corporal, Pedagogia Waldorf e regência de coral adulto e infantil. Realiza também atividades como musicista, cantora e pianista. Participou como soprano da ópera “A Moreninha”. Apresenta-se em recitais em Campinas, atuando como pianista acompanhadora e cantora na Escola de Artes Pró-Música, Cia Tugudum, dentre outros espaços culturais.


Jesús Espinoza

Deu os primeiros passos musicais nas aulas de violoncelo, piano e teoria musical com o seu avô, o destacado compositor nacional Raúl Cerezzo Pineda. Em seguida, iniciou seus estudos formais de violão clássico com o professor Antonio Rioseco no Conservatório Izidor Handler, em Viña del Mar. Paralelamente, realizou estudos e atividades musicais em alaúde e música antiga na Universidade de Valparaíso e na Pontificia Universidad Católica de Chile, período em que assistiu a aulas com diversos professores como Oscar Ohlsen, Hopkinson Smith, Marshall Markus e Philippe Pierlot entre outros. Entre 2010 e 2015 atuou como professor de violão clássico da ASODART Ciudad Jardin e no projeto educacional do Colegio Niños Cantores de Viña del Mar. Também neste período, participou como intérprete em temporadas musicais em vários espaços culturais no centro e sul do Chile. Posteriormente, iniciou seus estudos de regência orquestral, tendo masterclasses com os professores Eduardo Browne, Paolo Bortolameolli e Mika Eichenholz. Desde 2015 atua em um grande número de projetos de formação de orquestras infanto-juvenis da oitava região (Santa Bárbara, Chiguayante, Tomé, Talcahuano e Concepción), agregando a partir de 2017, a direção artística da Orquestra EncontrArte (Placilla), onde também atua como professor da cadeira de violão clássico e maestro.


Luiz Felipe Nobre

Médico radiologista, possui graduação e doutorado na Universidade Federal do Rio de Janeiro e é professor adjunto na Universidade Federal de Santa Catarina. Estudou dos sete aos quinze anos no Conservatório Brasileiro de Música, no Rio de Janeiro, e mais tarde, estudou Harmonia Funcional com Célia Vaz e piano erudito com Licia Lucas, ambas professoras atuantes na cidade do Rio de Janeiro. Em 2014, retomou seus estudos em piano popular, jazz e Música Popular Brasileira, sob a orientação de Luiz Gustavo Zago, em Florianópolis. Apesar de sua intensa atividade na área da saúde, Felipe Nobre é um amante da música e, inspirado pelo nascimento da sua filha Carolina, voltou a tocar piano depois de anos afastado dos estudos musicais. Inserindo-se novamente no meio musical, acabou por se tornar idealizador e mantenedor do Instituto Casa Nobre. Este instituto é uma Organização sem fins lucrativos, fundada em 2016 na praia da Guarda do Embaú, Palhoça/SC, com o objetivo de promover o desenvolvimento social através de atividades culturais, especialmente pela formação de uma orquestra infanto-juvenil permanente, além da organização de atividades artísticas, como recitais, palestras e cursos. Felipe Nobre contou com o auxílio de inúmeros amigos que doaram os primeiros instrumentos para a fundação desse projeto importantíssimo. Em 2019, o ICN foi um dos locais que recebeu eventos e atividades do VEINPP.


Daniela Torres Cabezas

Professora do Curso de Licenciatura em Música da Universidade Federal do Piauí desde 2009, com atuação em disciplinas variadas como Instrumento (Piano), Teclado Funcional, Regência, Coral e Teoria e Percepção. Formada em Regência e Piano pela Universidade Estadual de Campinas, com Mestrado em Música pela mesma Instituição, possui atuação principal como pianista correpetidora, tendo participado de festivais e montagem de óperas na região.


Vanessa Bormann

Natural de Ribeirão Preto/SP, é bacharel em piano pela ECA-USP, sob a orientação de Fernando Corvisier. Participou de masterclasses com os pianistas Fátima Corvisier, Eduardo Monteiro, Emma Schmidt, Fábio Luz, Cláudio Richerme, Janusz Skowron, Patrizia Prati, Luiz Carlos de Moura Castro, entre outros. Participou do XIX Congresso da ANPPOM, integrando o Grupo de Trabalho em Performance Musical, dirigido por Cristina Capparelli (UFRGS). Participou de diversos cursos nas áreas de Pedagogia do Piano e Educação Musical, dentre os quais destacam-se os cursos com Carlos Kater, Glória Machado e Chris Childers. A convite de Fátima Corvisier, ministrou oficinas de Pedagogia do Piano aos alunos do Departamento de Música da FFCLRP-USP (2018-2019). No V EINPP (2019) foi destaque a apresentação de sua comunicação sobre a utilização de fantoches nas aulas de piano. No ano de 2020, teve a palestra pedagógica interativa “Aniversário de 250 anos de Beethoven: Venha Comemorar com Beethovinho!” aprovada no edital do Centro Cultural da UFRGS e, a convite do Prof. Rubens Ricciardi, foi entrevistada como ex-aluna do Departamento de Música da USP pelo canal do youtube da Usp Filarmônica. Em 2021, foi palestrante e professora convidada no VIII Encontro Internacional de Pianistas de Piracicaba e integrou também o corpo de palestrantes da Conferência Principal da NCKP 2021. Leciona há 16 anos e, em 2010, inaugurou em sua cidade natal o Piano Studio Vanessa Bormann.


Mariana Nascimento

Mariana Nascimento é Bacharel em piano pela Universidade Federal de Santa Maria, onde estudou com a professora Silvia Cristina Hasselaar. Atua como professora de piano desde 2011 e, desde então, participou de diversos cursos de aperfeiçoamento na área da pedagogia do piano, ministrou aulas pelo programa Mais Educação na Escola Estadual de Ensino Fundamental João Link Sobrinho, na escola Oficina de Música, e no programa de Extensão em Música da UFSM. Atualmente, é professora de piano e proprietária do Estúdio de Piano em Santa Maria, no Rio Grande do Sul, em atividade desde o ano de 2017. É uma das criadoras do Projeto Piano em Movimento, que visa gerar interação entre alunos de piano de duas escolas da cidade, o qual já teve duas edições. Atualmente, cursa especialização em Pedagogia do Piano na UFSM, sob orientação da professora Cláudia Deltrégia.