Ir para o conteúdo Música Ir para o menu Música Ir para a busca no site Música Ir para o rodapé Música
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Sobre Santa Maria

Localizada na Região Central do Rio Grande do Sul, Santa Maria figura entre os principais centros acadêmicos do país, sendo reconhecido nacionalmente por criar a primeira universidade pública do interior do Brasil: a UFSM – Universidade Federal de Santa Maria. A cidade também conta com outras instituições de ensino superior, representando um centro de conhecimento e inovação, com destaque para as áreas de saúde, ciências e cultura. Destaca-se ainda por ter a segunda maior concentração militar brasileira, com uma representação importante do Exército e da Aeronáutica.  Além disso, a cidade engloba hábitos culturais herdados de colonizadores portugueses, de imigrantes alemães e italianos, presentes de maneira marcante em toda a região sul do país, além da cultura de descendentes de escravos e índios  Hoje, Santa Maria agrega principalmente a diversidade trazida por pessoas de todas as regiões do país que vieram para estudar ou trabalhar.

Catedral Metropolitana Nossa Senhora da Conceição e Avenida Rio Branco (Santa Maria/RS).
Fonte: Arquivo da Secretaria de Turismo de Santa Maria.

A cidade conta com um bom conjunto de serviços ligados à saúde, esporte, lazer e cultura.

Na área da saúde, há diversos hospitais e postos de saúde, além de algumas clínicas especializadas e de um grande número de consultórios particulares. Destaca-se, por sua importância para a região, o Hospital Universitário de Santa Maria (HUSM), ligado à UFSM.

O comércio é muito ativo na cidade. Há lojas de vários segmentos, diversos hotéis, muitos supermercados e três grandes shoppings centers. Vale mencionar ainda a grande variedade de restaurantes, bares, cafés e lanchonetes, sendo este um dos pontos mais positivos da cidade.

Em termos de cultura, a cidade recebe shows e espetáculos em alguns de seus espaços culturais. Destes, destacam-se o Theatro Treze de Maio e o Centro de Convenções da UFSM.

Santa Maria conta com vários espaços religiosos, que atraem pessoas de diversas regiões do Brasil, como a Catedral Metropolitana de Nossa Senhora Imaculada Conceição, a Igreja Nossa Senhora das Dores, a Basílica da Medianeira e a Sinagoga Itzak Rabin.

A cidade oferece ainda outras opções de lazer. Há alguns clubes situados em Santa Maria, os quais oferecem diversos serviços aos seus associados. Além disso, a UFSM também é um espaço para lazer na cidade, mantendo seus portões aberto ao público nos fins-de-semana, além de oferecer atividades diversas por meio de ações e projetos de extensão.

Para os amantes de esportes de aventura e ecoturismo, pode-se encontrar na cidade passeios diversos, como trilhas ecológicas, escaladas, rapel, canionismo, cicloturismo, paraglider e canoagem.

Outro diferencial de Santa Maria é o Aeroporto municipal, localizado próximo à UFSM.

HISTÓRIA

 Em 1797, por conta da chegada de uma comissão portuguesa que demarcava terras de Portugal e Espanha, estabeleceram-se aqui os primeiros assentamentos na Praça Saldanha Marinho e na Rua do Acampamento. Entre passagens de distrito e freguesia, foi elevada à categoria de vila em 17 de maio de 1858 (aniversário oficial da cidade), data de sua emancipação político-administrativa, e posteriormente a cidade, em 1876. Em meados de 1885, os primeiros trilhos férreos começam a chegar a Santa Maria e desencadearam um grande desenvolvimento socioeconômico, cultural e populacional, virando referência comercial e industrial por meio século, ostentando ainda o título nacional de Cidade Ferroviária. A partir de meados do século passado, o perfil socioeconômico da cidade começa a mudar. Com a derrocada da Viação Férrea, recai sobre o ensino a nova luz para o desenvolvimento. Foi um período de retração na economia da cidade e da região, que começou a ser superado a partir de 1970, com o pleno funcionamento da UFSM, a  implantação da Base Aérea e a criação de novas unidades do Exército. Assim, a cidade mudou significativamente. Os tempos áureos da ferrovia deram lugar aos militares, aos funcionários públicos, aos estudantes e a todos os serviços para apoiar um perfil educacional e militar. Atualmente, Santa Maria possui o segundo maior contingente militar do país e caminha para se transformar em um polo industrial da defesa no Brasil.

DESTAQUES HISTÓRICO-CULTURAIS

 

VILA BELGA

Perto do centro da cidade, um bairro histórico chamado Vila Belga confunde-se com a história da cidade e da ferrovia no Rio Grande do Sul.  Planejada a partir de 1901 e inaugurada em 1907, a vila foi construída  próxima à Estação Férrea de Santa Maria para abrigar os funcionários da Compagnie Auxiliaire de Chemins de Fer au Brésil, de origem belga. Suas moradias foram projetadas nos mesmos moldes das casas operárias da Bélgica e França. Hoje a Vila abriga alguns antiquários, uma feira quinzenal denominada Brique da Vila Belga e inicia o projeto de um mercado público com lojas, bares e restaurantes. Ao completar 110 anos de vida, a vila foi o foco da reportagem de um dos principais jornais da cidade.

Vila Belga em Santa Maria – RS.
Fonte: Arquivo da Secretaria de Município de Cultura de Santa Maria.

QUARTA COLÔNIA E GEOPARQUE

Na região central do estado, próxima a Santa Maria, está a Quarta Colônia, formada pelos municípios de Silveira Martins, Ivorá, Faxinal do Soturno, Dona Francisca, Nova Palma, Pinhal Grande e São João do Polêsine, além de partes dos municípios de Agudo, Itaara e Restinga Seca. A localidade possui esse nome por ter sido o quarto centro de colonização dos imigrantes italianos no estado, e o primeiro fora da região da Serra Gaúcha. Esse movimento migratório iniciou-se em 1877, quando chegaram as primeiras 70 famílias.

Essa região apresenta grande qualidade de espaço e paisagens naturais, tendo a presença de cascatas, balneários e belvederes, sendo também possível apreciar a fauna local. A zona rural ainda abriga a marcante presença de tradições italianas e alemãs, através de construções históricas remanescentes, restaurantes familiares e da produção de uvas, hortifrutigranjeiros e produtos coloniais como vinhos, massas, queijos, embutidos, melado, cachaça, geleias, cucas e produtos de padaria em geral.

O destaque da região fica para o Vale Vêneto, principal destino turístico da Quarta Colônia, onde é realizado o Festival Internacional de Inverno da UFSM. Este festival reúne professores artistas renomados na área de música que realizam oficinas e concertos memoráveis durante o festival, que acontece anualmente em julho. Mas a atração não é apenas musical: paralelamente ao Festival de Inverno ocorre a Semana Cultural Italiana, voltada ao resgate e valorização da cultura e tradição italiana através da gastronomia, religiosidade e atividades culturais e artísticas. A programação inclui desfile da cultura italiana, encontro de corais, shows e gastronomia típica preparada pela comunidade em grandes jantares.

Distrito de Vale Vêneto.
Fonte: TripAdvisor.

Outro aspecto riquíssimo da Quarta Colônia se dá pelo potencial de desenvolvimento de um Geoparque. Os Geoparques são territórios reconhecidos pela UNESCO em que a “Memória da Terra” é preservada e utilizada de forma sustentável para gerar desenvolvimento para a sua comunidade. Esse desenvolvimento pode se dar no turismo, na criação de produtos, na gastronomia, no artesanato e em todas as formas de atividades que conservem e valorizem o patrimônio geológico-geomorfológico, como rochas, minerais, água, solos, relevos, paisagens e fósseis, em associação à cultura da comunidade. A Quarta Colônia, portanto, cumpre com esses requisitos, apresentando características relevantes de sítios geológicos e paleontológicos, infraestrutura para o turismo, e a existência de  localidades de interesse histórico-cultural, preservados pelos descendentes de imigrantes.

Região da Quarta Colônia.
Fonte: Arquivo da UFSM.

ITAARA

Na serra, a apenas 30 km de Santa Maria, localiza-se Itaara, com seu clima diferenciado e natureza que conta com cascatas, lagos, bosques, trilhas ecológicas. A pequena cidade atrai adeptos do turismo ecológico, de esporte e aventura e conta com pequenos restaurantes. A estrada do Perau, uma estrada histórica que une Itaara a Santa Maria possui vegetação exuberante e um mirante com vista panorâmica do vale e das montanhas.

MAIORES INFORMAÇÕES

Santa Maria:

http://coral.ufsm.br/seminariobioetica/index.php/inicio/cidade-sm

https://www.ufsm.br/unidades-universitarias/ctism/atracoes-e-pontos-turisticos/

https://diariodesantamaria.atavist.com/110-anos-da-vila-belga

 

Quarta Colônia:

https://saojoaodopolesine.rs.gov.br/Servicos/Turismo_Detalhes/607

http://rotaseroteiros.com.br/roteiros-integrados-da-quarta-colonia/

https://www.ufsm.br/pro-reitorias/pre/geoparques/

 

Festival de Inverno UFSM de 2019:

https://www.ufsm.br/unidades-universitarias/cal/eventos/fiiufsm/

 

Itaara:

http://www.clicrbs.com.br/sites/swf/157_anos_de_santa_maria/index.html