Ir para o conteúdo Observatório da Comunicação de Crise Ir para o menu Observatório da Comunicação de Crise Ir para a busca no site Observatório da Comunicação de Crise Ir para o rodapé Observatório da Comunicação de Crise
  • International
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Livros

AMARAL, M. F. (Org.) ; LOOSE, E. B. (Org.) ; GIRARDI, I. M. T. (Org.) . Minimanual para a cobertura jornalística das mudanças climáticas. 1. ed. Santa Maria: FACOS, 2020. 52p.

AMARAL, M. F.; LOZANO ASCENCIO, C. (Org.) . Periodismo y desastres: múltiples miradas. 1. ed. Barcelona: Editorial UAB, 2019. v. 1. 184p.

ANDREUCCI, S. Riscos de comunicação: a Relevância da Gestão de Identidades nas Relações Públicas. São Paulo: Aberje, 2023. 336p.

ANTHONISSEN, P. (Org.) Crisis Communication: practical PR strategies for reputation management and company survival. London and Philadelphia: Kogan Page, 2008.

ARGENTI, P. A comunicação empresarial – a construção da identidade, imagem e reputação. Rio de Janeiro: Editora Campus, 2006.

AUGUSTINE, N. Como lidar com as crises. Os segredos para prevenir e solucionar situações críticas. Rio de Janeiro: Elsevier, 2009.

BARBEIRO, H. Crise e comunicação corporativa. São Paulo: Globo, 2010.

BARTON, L. Crisis in organizations: managing and communicating in the heat of chaos. EUA: South-western Publishing, 1993.

BECK, U. La sociedad del riesgo: hacia una nueva modernidad. Barcelona: Paidos, 2002.

BELLO, A. F.; MIRANDA, S. 50 dicas em gestão de crises. Curitiba: Cosafe, 2023. Disponível aqui.

BENOIT, W. L. Image repair discourse and crisis communication. Public Relations Review, 23 (2), 1997.

______. Accounts, excuses, and apologies: A theory of image restoration strategies. Albany, Nova Iorque: State University of New York Press, 1995.

BLANC, I.; NOVO, O. Gestão da qualidade e de crises em negócios do turismo. São Paulo: Senac, 2018.

BONIME-BLANC, A. Manual de riesgo reputacional: sobrevivir y prosperar en la era de la hipertransparencia. Corporate Excellence-Centre for reputation Leardership, 2016.

BUENO, W. C. Comunicação Empresarial: teoria e pesquisa. São Paulo: Editora Manole, 2003.

CHAMP JR., A.; BARBOSA, D. G. Diário de uma crise: lições do caso Parmalat. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2004.

COLEMAN, A. Crisis Communication Strategies: How to Prepare in Advance, Respond Effectively and Recover in Full. London: Kogan Page, 2020.

CRANDALL, W. Crisis Management: Leading in the New Strategy Landscape. California: SAGE Publications, 2013.

COSTA, C. V. Comunicación de crisis, redes sociales y reputación corporativa: Un estudio sobre el uso de las redes sociales como un discurso contrario a una campaña publicitaria. Madrid: ESIC Editorial, 2019.

COOMBS, W. T. Ongoing Crisis Communication: planning, managing and responding. California: Sage, 2007.

COOMBS, W. T.; HOLLADAY, S. J. The Handbook of Crisis Communication. 2 ED. Nova Jersey: Wiley-Blackwell, 2022.

COOMBS, W. T., & HOLLADAY, S. J. Communication and attributions in a crisis: An experimental study in crisis communication. Journal of public relations research, 8(4), 279-295. 1996.

COOMBS, W. T. An analytic framework for crisis situations: Better responses from a better understanding of the situation. Journal of public relations research, 10(3), 177-191. 1998.

COOMBS, W. T. Protecting organization reputations during a crisis: The development and application of situational crisis communication theory. Corporate reputation review, 10(3), 163-176. 2007.

COOMBS, W. T. Reflections on a meta-analysis: Crystallizing thinking about SCCT. Journal of Public Relations Research, 28(2), 120-122. 2016

DEMAJOROVIC, J. Sociedade de risco e responsabilidade socioambiental: perspectivas para a educação corporativa. São Paulo: Ed. Senac, 2003.

DEZENHALL, E.; WEBER, J. Damage control: the essential lessons of crisis management. Westport: Prospecta Press, 2011.

DIERS-LAWSON, A. Crisis Communication: Managing Stakeholder Relationships. New York: Routledge, 2019.

DRENNAN, L.; MCCONNELL, A. Risks and crisis management in the public sector. New York: Routledge, 2007.

DUARTE, J. Estratégia em Comunicação. 2 ed. Brasília, DF: Conselho Nacional de Justiça, 2020.

DÍAZ, J. C. L. (No)Crisis. Comunicación de crisis en un mundo conectado. Catalunya: Editorial UOC, 2018.

EMERIM, C. et. al. (Orgs). Comunicação e historicidade das crises na história da mídia no sul do Brasil. Florianópolis: Insular, 2021. 

FINK, S. Crisis management: planning for the inevitable. Lincoln, NE: iUniverse, Inc. 1986 (2002).

______. Crisis Communications: The Definitive Guide to Managing the Message. New York: McGrawl-Hill, 2013.

FORNI, J. J. Gestão de Crises e Comunicação – O que gestores e profissionais de comunicação precisam saber para enfrentar crises corporativas. 3 ed. São Paulo: Atlas, 2019.

FRANDSEN, F; JOHANSEN, W. Organizational Crisis Communication: A Multivocal Approach. California: Sage, 2016.

______. Crisis Communication. Aarhus: De Gruyter Mouton, 2020.

GEORGE, B. 7 lessons for leading in crisis. San Francisco: Warren Bennis, 2009.

GIOVENARDI, R. Gerenciamento de crises corporativas: construindo planos de contingência, recuperação de desastre, emergência e crise para gerenciar situações adversas em sua empresa. Rio de Janeiro: Autografia, 2021.

GRUNIG, J. E.; FERRARI, M. A.; FRANÇA, F. Relações Públicas: teoria, contexto e relacionamentos. 1. ed. São Caetano do Sul, SP: Difusão Editora, 2009.

HAUSEN, I. R. Gestão de crise: o caso Air France voo 447. Brasília, Sala de Convergência, 2011.

HEATH, R. L. Handbook of public relations. Thousand Oaks: Sage Publications, 2000.

HENRY, R. A. Communicating in a crisis: a guide for management. Seattle: Gollywobbler Productions, 2008.

HOHLFELDT, A. C.; SCROFERNECKER, C. M. A.; PAGNUSSATT, D.; DA SILVA, D. W. (Orgs.). Impactos e aprendizados da pandemia de Covid-19 na perspectiva dos relacionamentos organizacionais. 1ed. Porto Alegre: Edipucrs, 2022.

INDRIUNAS, L. Prevenção e gestão de crises: preparando empresas para os desafios da comunicação. São Paulo: Senac, 2020.

JAY, R. Crise. São Paulo: Editora Manole, 2003.

JIN, Y.; AUSTIN, L. Social Media and Crisis Communication. 2. Ed. New York: Routledge, 2022.

JOHANSSON, B. et. al. (Orgs.). Communicating a Pandemic: Crisis Management and Covid-19 in the Nordic Countries. Nordicom: University of Gothenburg. 2023.

KOERBER, D. Crisis Communication in Canada. University of Toronto Press: Toronto, 2017.

LAGADEC, P. Preventing Chaos in a Crisis. London: McGraw Hill, 1993.

LEISS, W. Prospects and Problems in Risk Communication. Institute for risk research, 1992.

LIKER J. K; OGDEN, T.N. A Crise da Toyota: Como a Toyota Enfrentou o Desafio dos Recalls e da Recessão para Ressurgir Mais Forte. 1ª ed. Porto Alegre: Bookman, 2012.

LOOSE, E. B. Jornalismos e Crise Climática. Um estudo desde o Sul Global sobre os vínculos do Jornalismo. Florianópolis: Insular, 2024.

________. Jornalismo e Riscos Climáticos – Percepções e entendimentos de jornalistas, fontes e leitores. 1. ed. Curitiba: Editora da UFPR, 2020. v. 1. 270p.

LÓPEZ, J. T. (Coord.); SANJUÁN PEREZ, A. Comunicación preventiva: planificación y ejecución de estrategias de información interna y externa ante situaciones de crisis. La Coruna (ESP): Netbiblo, 2007.

LUECKE, R. Gerenciando a crise. Rio de Janeiro: Record, 2007.

MACHADO, J. Risco e Crise no Contexto da Comunicação Organizacional: artigos e entrevistas de especialistas. Santa Maria: FACOS – UFSM, 2024.

MACHADO, J. Gestão estratégica da comunicação de crise. Santa Maria: FACOS – UFSM, 2020.

MAFEI, M. Assessoria de imprensa: como se relacionar com a mídia. 3ed. São Paulo: Contexto, 2007.

MARCONI, J. Marketing em época de crise: quando as coisas ruins acontecem a boas empresas. São Paulo: Makron Books, 1993.

MARINS, P.; MOURA, M. Muito além do media training: o porta voz na era da hiperconexão. São Paulo: Editora Aberje, 2023. 

MITROFF, I. Managing Crisis before they happen. New York: Amacom, 2000.

______. We are so big that nothing can happen to us. New York: Birch Lane Pr, 1990.

______; PEARSON, C. Crisis management – a diagnostic guide for improving your organization’s crisis preparedness. São Francisco: Jossey Bass, 1993.

MORIN, E.; VIVERET, P. Como viver em tempo de crise?. Editora Bertrand Brasil, 2013.

NDLELA, M. N. Crisis Communication: A Stakeholder Approach. Norway: Palgrave Pivot, 2019.

NEVES, R. de C. Comunicação empresarial integrada: como gerenciar imagem, questões públicas, comunicação simbólica, crises empresariais. 3. ed. Rio de Janeiro: Mauad, 2009.

______. Crises empresariais com a opinião pública: como evitá-las e administrá-las. Rio de Janeiro: Mauad, 2002.

______. Imagem empresarial. Rio de Janeiro, Mauad, 1998.

NEPOMUCENO, Carlos. Gestão 3.0: A crise das organizações. Rio de Janeiro: Elsevier Editora, 2013.

OLIVEIRA, M.; MACHADO, H.; SARMENTO, J.; RIBEIRO, M. C. Sociedade e crise(s). Braga: UMinho Editora, 2020.

PEREZ, R. A. Pensar la estrategia: otra perspectiva. 1. Ed. Buenos Aires: La Curija, 2012.

______. Estrategias de comunicación. Barcelona: Ariel, 2001.

PRADO, E. (org.). Gestão de reputação: riscos, crise e imagem corporativa. São Paulo, SP: ABERJE, 2017.

REGESTER, M.; LARKIN, J. Risk issues and crisis management in public relations: a case book of best practice. 4.ed. London: Kogan Page, 2008.

RINALDI, A. A importância da comunicação de riscos para as organizações. 1. ed. São Paulo: Sicurezza, 2010.

ROSA, M.  Entre a glória e a vergonha: memórias de um consultor de crises. São Paulo: Geração Editorial, 2017.

______. A reputação na velocidade do pensamento: imagem e ética do pensamento. São Paulo: Geração Editorial, 2006.

______. A era do escândalo. Lições, relatos e bastidores de quem viveu as grandes crises de imagem. São Paulo: Geração Editorial, 2003.

______. A síndrome de Aquiles: como lidar com as crises de imagem. São Paulo: Editora Gente, 2001.

ROSADO, A. C.; LACERDA, L. Ensaios sobre gestão de crise em comunicação na Covid-19. Rio de Janeiro: Facha Ed., c2020.

RUBENS, D. Strategic Risk and Crisis Management: a handbook for modelling and managing complex risks. Londres: Kogan Page, 2023.

SANTOS, R. A. S. Em busca de uma Teoria sobre Liderança e Gestão de Crises: Lições Aprendidas no Setor Elétrico Brasileiro. São Paulo: Dialética, 2022.

SAURA, P. La gestión y la comunicación de crisis en el setor de alimentación y bebidas: El análisis del caso español. La referencia a Europa y a EE.UU. Madrid: Universidad Pontificia Comillas, 2005.

SEGAL, E. Crisis Ahead: 101 Ways to Prepare for and Bounce Back from Disasters, Scandals and Other Emergencies. Boston: Nicholas Brealey Publishing, 2020.

SILVEIRA, A. C. M. (Org.). Midiatização da Tragédia de Santa Maria: A catástrofe biopolítica. Volume 1.  Santa Maria/RS: FACOS-UFSM, 2018. 410p.

SILVEIRA, A. C. M.; SCHWARTZ, C. (Org.). Midiatização da tragédia de Santa Maria: a construção de relatos em meio ao caos. Santa Maria/RS: FACOS-UFSM, 2018. 96 p.

SIMÕES, R. P. Informação, Inteligência e Utopia. Contribuições à Teoria de Relações Públicas. São Paulo: Summus, 2006.

______. Relações Públicas: função política. 2°ed. Novo Hamburgo: Sagra, 1987.

SINA, A. Crise & Oportunidade: em chinês e nos negócios essas duas palavras são uma só. 2a ed. São Paulo: Saraiva, 2005.

SUSSKIND, L.; FIELD, P. Em crise com a opinião pública. São Paulo: Futura, 1997.

TALEB, N. N. A lógica do cisne negro: o impacto do altamente improvável. Rio de Janeiro: Bestseller, 2008.

TENCH, R.; MENG, J.; MORENO, A. (Eds.) Strategic communication in a global crisis: national and international responses to the Covid-19 pandemic. New York: Routledge, 2023.

TEIXEIRA, P. Caiu na rede. E agora? Gestão de crises nas redes sociais. 2. ed. São Paulo: Évora, 2019.

THOMPSON, J. B. O escândalo político: poder e visibilidade na era da mídia. Petrópolis: Vozes, 2002.

TIRONI, E.; CAVALLO, A. Comunicación Estratégica: vivir en un mundo de señales. Chile: Aguilar Chilena de Ediciones, 2004.

TORQUATO, G. Cultura, poder, comunicação crise e imagem: fundamentos das organizações do Século XXI. 2. ed. São Paulo: Cengage Learning, 2012.

TRANCU, P. Lo Stato in crisi. Pandemia, caos e domande per il futuro. Milão: Franco Angeli, 2021

ULMER, R. R.; SELLNOW, T. L.; SEEGER, M. Effective Crisis Communication: moving from crisis to opportunity. California: Sage, 2007.

VALENTE, C.; NORI, W. Portas abertas. São Paulo: Editora Best Seller, 1990.

VEYRET, I. (org.). Os riscos: o homem como agressor e vítima do meio ambiente. 2.ed. São Paulo: Contexto, 2015.

VICTOR, C.; DE SOUZA, C. M. A pandemia na sociedade de risco. Perspectivas da comunicação. Campina Grande: eduepb, 2021.

VILLELA, R. Quem tem medo da imprensa? Rio de Janeiro: Editora Campus, 1998.

WANG, H. A Critical Public Relations Approach to Crisis Communication and Management: A Case Study of Malaysia Airlines Flight Mh370 Disappearance. Hong Kong: Springer, 2022.

WUCKER, M. O rinoceronte cinza: como reconhecer e agir diante dos perigos óbvios que ignoramos. Porto Alegre, Citadel, 2021.

 

*Esta lista está em permanente atualização.

**Envie suas indicações de referências para o email: observatorio.crise@ufsm.br