Ir para o conteúdo CCSH Ir para o menu CCSH Ir para a busca no site CCSH Ir para o rodapé CCSH
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita
Início do conteúdo

UFSM compõe força-tarefa para auxiliar Corsan na investigação das causas do surto de toxoplasmose em Santa Maria



A Universidade Federal de Santa Maria irá compor uma força-tarefa para auxiliar a Corsan na identificação das possíveis fontes de contaminação por toxoplasmose no município. O acordo foi firmado na manhã desta sexta-feira (20), quando o reitor Paulo Afonso Burmann recebeu o diretor estadual de operações da Corsan, Eduardo Carlos Barbosa.

Ainda nesta sexta-feira, a Universidade irá formar uma equipe de trabalho, composta por médicos infectologistas do Hospital Universitário (HUSM) e pesquisadores das áreas de Engenharia Sanitária e Ambiental, Química, Biologia, Medicina, Medicina Veterinária e Microbiologia. O grupo deve atuar de forma conjunta com a Corsan na construção de uma metodologia de trabalho para a avaliação da qualidade da água fornecida para o município.

Além disso, a UFSM também colocou sua estrutura de laboratórios à disposição da Companhia de Saneamento para a realização de análises para a identificação das possíveis fontes de contaminação.

A coordenação do trabalho, bem como a definição de pontos de coleta de água, em Santa Maria, serão realizados pela Corsan.

“Esta é uma situação emergencial, em que é preciso convergir esforços. A Universidade se coloca inteiramente à disposição da Corsan, emprestando suas competências e estrutura técnica para auxiliar na investigação das causas deste surto de toxoplasmose que preocupa a população de Santa Maria”, afirmou o reitor.

Confira orientações de infectologista do HUSM sobre a doença.

Texto: Assessoria de Comunicação do Gabinete do Reitor

 

 

 


Publicações Recentes