Ir para o conteúdo Revista Arco Ir para o menu Revista Arco Ir para a busca no site Revista Arco Ir para o rodapé Revista Arco
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Beber água de 15 em 15 minutos pode evitar a contaminação por covid-19?



Circula na internet uma postagem sobre a suposta fala de um médico japonês que recomenda beber água a cada 15 minutos para evitar a contaminação do novo coronavírus e de qualquer outro vírus que possa ter entrado pela boca. Segundo a mensagem, com a ingestão de água, o vírus iria direto para o estômago e não teria como sobreviver ao suco gástrico. Uma versão em árabe desta  fake news chegou a ser compartilhada 250 mil vezes.

Os médicos negam totalmente a possibilidade. Os especialistas explicam que o suco gástrico é uma barreira contra germes. Entretanto, a transmissão da Covid-19 se dá pelas vias aéreas, por isso, não existe proteção do estômago contra a doença.

Os cientistas alertam ainda que uma infecção desta magnitude produz milhões de vírus. Alguns serão engolidos e outros seguirão o seu curso dentro do corpo humano.

Assim, beber água apenas mantém o paciente hidratado. A ingestão não impede, portanto, que a infecção ocorra. 

Água para higiene pessoal

Há inúmeras pesquisas em desenvolvimento no mundo inteiro sobre o combate ao coronavírus. Contudo, não existe, até o momento, nenhuma substância específica para prevenir a doença.

Por isso, o único uso comprovado da água no combate ao novo coronavírus é na higiene pessoal. 

Recomendações

A seguir algumas medidas preventivas indicadas pelo Ministério da Saúde

  • Lave as mãos com frequência, com água e sabão. Ou então, higienize com álcool em gel 70%;
  • Cubra seu nariz e boca com lenço ou com o braço quando tossir ou espirrar. Não use as mãos para tapar a boca e o nariz;
  • Evite contato próximo com pessoas resfriadas ou que estejam com sintomas parecidos com os da gripe;
  • Quando estiver doente, fique em casa;
  • Evite tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;
  • Não compartilhe objetos de uso pessoal (talheres, toalhas, pratos e copos);
  • Evite aglomerações e mantenha os ambientes ventilados.

Mitômetro Coronavírus é um projeto de checagem de fatos da revista Arco voltado para a temática da pandemia com o objetivo de combater a desinformação.

O projeto é desenvolvido pela equipe da revista e tem a colaboração de egressos do curso de Jornalismo da UFSM e de estudantes da disciplina de Checagem de Dados e Eleições, do curso de Jornalismo da Universidade Franciscana.

Compreenda os selos:

Comprovado – fato com evidências científicas e que pode ser explicado a partir de relatórios, documentos e pesquisas confiáveis e com metodologias factíveis. 

É possível – selo para uma checagem com elementos reais. Não há comprovação 100% em função de determinados indícios, detalhes ou situações.

Depende – é o meio termo entre o que é mito e a verdade. Não existe um consenso entre as fontes e os especialistas. Também usado para quando faltam evidências ou para destacar que o fato pode ocorrer em uma determinada situação. 

Improvável – refere-se a uma situação com pouquíssima possibilidade de ser real. 

Mito – não existe possibilidade alguma de ser verdade. Existem evidências que provam o contrário. Enquadram-se aqui as teorias da conspiração, as lendas da internet e as noticias falsas.


Publicações Recentes