Ir para o conteúdo PROPLAN Ir para o menu PROPLAN Ir para a busca no site PROPLAN Ir para o rodapé PROPLAN
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Plano de metas: Internacionalização

O Desafio 1 abrange objetivos direcionados ao aumento da inserção científica institucional, bem como ao desenvolvimento de ações relacionadas a proporcionar experiências de internacionalização aos alunos, incentivo à realização de convênios e parcerias internacionais e, ainda, a melhoria da infraestrutura de apoio para o acolhimento e integração internacional.

O foco estratégico para este Desafio é, por um lado, aumentar o contato dos estudantes com pessoas de outros países e, por outro, aumentar a quantidade de publicações em coautoria com pesquisadores internacionais. Um modo de fomentar institucionalmente estes dois aspectos é priorizando os processos de qualificação internacional dos docentes, direcionando-os especialmente para os países definidos como prioritários pela CAPES.

 

IndicadorAno de referênciaMeta 2022
Posição entre as brasileiras no pilar internacionalização do Ranking QS América Latina 21º20º
% de afastamentos de docentes para qualificação internacional ocorrendo em países priorizados pela Capes75,9%85,0%

Docentes estrangeiros na UFSM

1,69%

1,80%

Estudantes estrangeiros na UFSM

0,61%

0,70%

Estar na entre as 20 melhores universidades brasileiras no
pilar internacionalização do Ranking QS América Latina

O pilar internacionalização do QS Rankings América Latina avalia o grau de abertura internacional, por meio das publicações em coautoria com pesquisadores estrangeiros. Entendendo a importância de desenvolver essas relações entre pesquisadores de diferentes países e elevar o número de publicações internacionais, a UFSM definiu como meta, estar entre as 20 brasileiras mais bem posicionadas no pilar internacionalização do QS Rankings América Latina. A inclusão desse indicador no plano de metas confere a ele uma importância institucional, e esforços serão direcionados para atingir a 20ª posição, por exemplo, priorizando a qualificação de docentes no exterior e o contato dos estudantes com docentes e discentes de outros países

Docentes e Estudantes Estrangeiros

Oferecer experiências de internacionalização aos estudantes, é um dos objetivos estratégicos da UFSM. Uma forma de conseguir isso, é através do contato com professores e alunos vindos do exterior. Essa prática, oferece aos nossos estudantes, além do contato com outra língua, vivenciar outros hábitos e culturas. Em 2020, 31 dos 2.016 professores da UFSM era estrangeiro (1,5%), a meta, para 2022, é que do total de professores, 1,8% sejam oriundos do exterior. No contexto dos estudantes, em 2020, a UFSM contava com 169 estrangeiros, de um total de 32.175 estudantes, em todos os níveis de ensino, representando 0,5% desse total. Para 2022, a meta é que 0,7% dos estudantes da UFSM sejam estrangeiros.

Ter 85% dos pesquisadores em qualificação no exterior nos países priorizados pela CAPES

O direcionamento da qualificação docente para países priorizados pela CAPES contribui para o desenvolvimento de parcerias com pesquisadores e instituições internacionalmente reconhecidas e instiga a ultrapassar fronteiras, possibilitando o aumento da inserção científica institucional. No ano de 2020, 75,9% dos docentes da UFSM em qualificação no exterior, estavam em países priorizados pela CAPES. A meta é que, em 2022, 85% dos docentes em processos de qualificação internacional, estejam realizando sua qualificação em países considerados prioritários pela CAPES.