Ir para o conteúdo CAL Ir para o menu CAL Ir para a busca no site CAL Ir para o rodapé CAL
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Encruzilhada de Saberes e Fazeres



 
Encruzilhada de Saberes e Fazeres: Corpo, Resistência, Ancestralidade e Regeneração – é fruto de um projeto de extensão que tem como objetivo convidar artistas, pesquisadores e lideranças de grupos, etnias, comunidades e segmentos socioculturais para virem compartilhar e contar sobre suas perspectivas, saberes e fazeres.
 
A ideia é juntar pessoas que queiram fazer trocas e tecer relações sinceras e potentes no âmbito da manutenção da alteridade numa via contra colonial e de ruptura com uma noção de universidade longe do povo. Nosso desejo é, cada vez mais, fazer com que a universidade reconheça os mais diversos saberes orgânicos e ancestrais que constituem e embasam as nossas culturas e os povos brasileiros.
 
Transmissão ao vivo pela página do Facebook @Dança Bacharelado UFSM. A edição possui financiamento FIEX 2021. Coordenação: Prof. Flávio Campos. Bolsistas: Jean Marcelo Lopes e Jéssica da Silva. Recursos audiovisuais: Agba audiovisual Preto (Bruno Lima e Micaela Fonseca). 
 
Nessa mesa teremos cinco convidados super especiais que vão ter um dedo de prosa com a gente sobre suas andanças universitárias. “Corpos Negros na Universidade” é nome do nosso encontro e esperamos vocês dia 08/10 às 15h, nossos convidados são: 
 
Amanda Silveira: integrante do Coletivo Negressencia e professora de dança. Artista-pesquisadora com formação em Dança Bacharelado pela UFSM e atualmente é doutoranda em Ciências Sociais pesquisando o movimento negro universitário dentro das graduações em Dança pela Antropologia da Educação.
 
Maria Andrea Soares: é graduada em Licenciatura em Artes pela UFSM; Mestra em Antropologia Social pela UFRGS e PhD in Antropologia Social pela University of Texas at Austin. Áreas de interesse: diáspora africana, performance, estudos culturais, performance e pensamento de mulheres negras. É professora do Instituto de Humanidades e Letras da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-brasileira (UNILAB) – Campus dos Malês, Bahia.
 
Ariadne Paz: Bacharela em Dança pela UFSM e Mestra em Artes Cênicas pela UFRGS. Integrante do Coletivo Negressencia e do Coletivo PretAMbOR (PoA). Pesquisadora de trajetórias artísticas e acadêmicas de mulheres negras na dança.
 
Naylana Ferreira: Bacharela em Dança, pela Universidade Federal de Santa Maria.
 
Manoel Timbaí: Homem Negro, baiano de Remanso – vale do Rio São Francisco. Coordenador do Centro de Artes da Universidade Federal de Pelotas, com atuação no curso de Dança-Licenciatura e na Especialização em Artes. É Doutorando em Artes Cênicas pela UFBa, Mestre em Artes Cênicas pela UFRGS, Licenciado em Educação Física pela UNIP. Tem experiência na área de Artes, com ênfase em Práticas Artístico-Pedagógicas em Danças Negras, atuando principalmente nos seguintes temas: Danças Negras, Epistemologias Decoloniais nas Artes, Práticas Artístico-Pedagógicas Antirracistas e Educação das Relações Étnico-Raciais na Formação de professoras(es) de Dança.

Publicações Relacionadas

Publicações Recentes