Pular para o conteúdo
Português English Español Français Italiano

Redes Sociais

Início do conteúdo

Agendamento e cancelamento de refeições nos RUs do campus sede serão obrigatórios a partir de 12 de setembro

O agendamento e cancelamento de refeições nos Restaurantes Universitários (RUs) da UFSM campus de Santa Maria serão obrigatórios a partir do próximo dia 12 de setembro para todos os usuários, inclusive aqueles que recebem benefício socioeconômico. Depois de diversas campanhas de conscientização e de períodos experimentais de agendamento obrigatório, está chegando a hora de a comunidade acadêmica assimilar que, para fazer sua refeição em qualquer uma das três unidades do RU em Santa Maria, é necessário agendar – e, da mesma forma, se agendou e não puder comparecer, tem de cancelar o agendamento.

Tratam-se de procedimentos simples que, no fim das contas, irão resultar na redução de desperdício de alimentos e na economia de recursos públicos, que poderão ser reinvestidos em outras áreas da assistência estudantil na UFSM, como melhorias nas Casas do Estudante e transporte para eventos científicos. Para o pró-reitor de Assistência Estudantil, Clayron Hillig, “se trata da garantia de permanência na educação superior, em um período de restrição orçamentária, onde o compromisso dos usuários na aplicação dos recursos públicos e na redução do desperdício de alimentos é uma questão de interesse coletivo, empatia e responsabilidade social. Muitas IFES estão aumentando os valores e a UFSM está contando com a colaboração de todos no esforço de manter a gratuidade e o subsídio.”

A obrigatoriedade do agendamento e do cancelamento – que terão novos horários (ver abaixo) – chega com novidades para facilitar ainda mais o processo, que pode ser feito pelo portal de agendamento do RU e também pelo aplicativo UFSM Digital. Será possível transferir créditos para um colega que está zerado pelo portal de agendamento do RU. E para quem não conseguiu cancelar a tempo, será possível colocar o agendamento à disposição – quem não conseguiu agendar a tempo poderá ver se há agendamentos disponíveis no portal do RU.

NOVOS HORÁRIOS DE AGENDAMENTO E CANCELAMENTO: Para agendar: desjejum: 11h do dia anterior almoço: 20h do dia anterior jantar: 11h30 do mesmo dia Para cancelar: desjejum: 13h dia anterior almoço: 7h do mesmo dia jantar: 13h30 do mesmo dia

Quem não cancelar receberá um e-mail informando o valor desperdiçado pelo usuário na refeição não efetuada. Já quem não agendar, não poderá fazer a refeição no RU, a não ser que tenha agendamento disponível.

Várias campanhas de conscientização sobre a importância do agendamento já foram realizadas na UFSM, todas apenas educativas, sem sanções previstas. A primeira foi em 2011, com o propósito de conter o desperdício de alimentos causado pela ausência de métricas exatas para o planejamento, elaboração e preparação das refeições. Em 2016, uma nova campanha foi lançada, prevendo a obrigatoriedade do agendamento inicialmente para março do ano seguinte. À época, a possibilidade de transferência de uma refeição a outra pessoa já era solicitada por usuários – reivindicação que agora foi atendida.

Porém, ao longo dos anos as campanhas educativas foram insuficientes para mobilizar a comunidade acadêmica, e a adesão foi abaixo do esperado. Sem planejamento, as equipes responsáveis pela elaboração dos cardápios trabalhavam apenas com previsões, e muitas vezes sobravam ou até mesmo faltavam refeições.

A obrigatoriedade foi testada pela primeira vez nas férias de verão de 2014. Desde então, sempre durante as férias, os usuários precisam fazer o agendamento – o que a partir de 12 de setembro será regra em qualquer período do ano.

O diretor do RU, Gilson Bichueti, afirma que a obrigatoriedade de agendamento permitirá avanços importantes. Um deles é o planejamento mais preciso das refeições, evitando o desperdício de alimentos. Atualmente, o RU serve em média oito mil refeições diárias, mas o número oscila bastante, especialmente em vésperas de feriados.

Além disso, a verba economizada com a redução do desperdício de comida, oriunda do Plano Nacional de Assistência Estudantil (Pnaes), pode ser direcionada para incremento na assistência estudantil. “Precisamos reduzir o desperdício para que estes recursos desperdiçados sejam investidos em outras áreas da assistência estudantil”, ressalta.

Bichueti enfatiza que, tão importante quanto o agendamento, será o cancelamento da refeição que não será feita. “É preciso ter a mesma atenção em cancelar o agendamento feito. A informação precisa ser fiel para o planejamento do RU”, afirma.

A avaliação é de que o agendamento obrigatório no campus de Santa Maria será exitoso, da mesma forma que já é em outros dois campi da UFSM: Palmeira das Missões, onde já surgiu sendo obrigatório, e Frederico Westphalen. Neste último, o RU economizou 4.179 refeições do ano de 2016 para 2017, tendo uma economia de R$ 37,6 mil, devido à obrigatoriedade de agendamento e cancelamento das refeições e à gestão administrativa do restaurante. O sistema de agendamento auxilia o restaurante a trabalhar com métricas exatas, buscando melhor aproveitamento do que é produzido.

 

Notícia publicada pela Coordenadoria de Comunicação Social da UFSM