Ir para o conteúdo PPGBTox Ir para o menu PPGBTox Ir para a busca no site PPGBTox Ir para o rodapé PPGBTox
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Autoavaliação e Planejamento Estratégico

O plano de autoavaliação do PPGBTox foi elaborado com o objetivo de realizar uma autoavaliação multidimensional, valorizando o ensino e aprendizagem, a infraestrutura, o corpo docente e discente, o currículo, os projetos de pesquisa em andamento, as atividades de extensão, as políticas de internacionalização, a produção de conhecimentos, a inovação, transferência de conhecimento e seu impacto e relevância na sociedade. 

Como base para a elaboração deste plano, utilizou-se o relatório do Grupo de Trabalho (GT) constituído pela CAPES, o qual permitiu estruturar a
proposta de autoavaliação do programa. Este documento-base estabeleceu um conjunto de diretrizes e de questões norteadoras que devem ser consideradas, ajudando de forma efetiva os programas de pós-graduação a definir o conjunto de práticas, instrumentos e reflexões envolvidas no processo de autoavaliação. O relatório do GT de Autoavaliação de Programas de Pós-Graduação apresentou uma proposta metodológica para utilização no âmbito dos programas de pós-graduação, organizada em cinco etapas: 

1. Políticas e preparação 
2. Implementação e procedimentos 
3. Divulgação dos resultados 
4. Uso dos resultados 
5. Meta avaliação


Salienta-se que o plano de autoavaliação deve estar alinhado com o Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) e que deve captar a dimensão do
processo de formação e não só o produto gerado, permitindo a tomada de decisões para a melhoria ao nível do Programa. Este processo deve ocorrer
com a participação de todos os atores envolvidos (docentes, discentes, egressos, técnicos e IES).

O Plano de Autoavaliação do Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas: Bioquímica Toxicológica objetiva monitorar a qualidade do programa, o processo formativo, e a produção de conhecimento, dando subsídios para o Planejamento Estratégico do Programa. O processo de
autoavaliação tem como objetivo, junto ao processo de avaliação externa, nortear ações que permitam contribuir com a missão do programa. Assim,
foram estabelecidos os seguintes objetivos específicos para o plano de autoavaliação do PPGBTox:

● discutir sobre as ações desenvolvidas no PPGBTox com os diversos atores envolvidos com o Plano de Autoavaliação;

● sensibilizar a comunidade acadêmica sobre a importância do envolvimento e participação de todos no processo;

● produzir e implementar um banco de dados contendo o registro e apresentação das informações coletadas;

● elaborar relatórios parcial e final para apreciação e discussão pela Comissão de Autoavaliação e colegiado do curso;

● promover espaços de discussões com a comunidade acadêmica; 

● implementar o Plano de Autoavaliação enquanto processo permanente, que será retroalimentado e reavaliado anualmente a partir de coletas de dados sistemática e meta avaliação.

Grupo de Trabalho de Autoavaliação e Planejamento Estratégico:

Docentes:
André Passaglia Schuch
Cristina Wayne Nogueira
Daniela Bitencourt Rosa Leal
Denis Broock Rosemberg
Nilda Berenice Vargas Barbosa
Sara Marchesan de Oliveira
Vera Maria Melchiors Morsch

Discente:
Maria Fernanda Pessano Fialho

Egresso:
Charles Elias Assmann 

Técnico Administrativo em Educação:
Elvandir Guedes Guimarães