Ir para o conteúdo PPGD Ir para o menu PPGD Ir para a busca no site PPGD Ir para o rodapé PPGD
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

(In)Justiça Ambiental e Desenvolvimento: reflexividades sobre o caso dos catadores pela perspectiva da noção de liberdade em Amartya Sen


Alisson Galvão – alisson_direito@outlook.com
Orientador: Jerônimo Siqueira Tybusch

 

Na dissertação intitulada “(In)Justiça Ambiental e Desenvolvimento: reflexividades sobre o caso dos catadores pela perspectiva da noção de liberdade em Amartya Sen”, é realizada uma análise social sobre os aspectos de liberdades dos catadores, observando os movimentos sociais e efetivação de seus direitos no contexto de desigualdade social. Ainda, lança uma reflexão crítica acerca da situação paradoxal que há entre a privação de liberdades desses agentes, em contextos de preconceito e pobreza. Esses trabalhadores vivenciam uma dura realidade que os insere na percepção antagônica entre exclusão e inclusão, na qual, por um lado, o catador e o reciclador são incluídos socialmente pelo trabalho, enquanto, por outro, são excluídos em razão da atividade que desempenham. A pesquisa é realizada a partir das lentes de Amartya Sen, que analisa esse tema não como um problema centrado na distribuição de renda e desigualdade econômica, mas de modo mais amplo, procurando compreender a natureza dessas privações. De modo que, a pesquisa possibilitou concluir que o os movimentos sociais que buscam por justiça ambiental, auxiliam na expansão das liberdades relativas a direitos básicos dos catadores que já se encontram em associações. No entanto, limites e impossibilidades de atuação sobre os aspectos das liberdades que estão diretamente ligadas às oportunidades sociais (privação de oportunidades sociais) e dos catadores autônomos.