Ir para o conteúdo PPPG Ir para o menu PPPG Ir para a busca no site PPPG Ir para o rodapé PPPG
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

GESTÃO DA AVALIAÇÃO EDUCACIONAL

DEPARTAMENTO: ADE

CARGA HORÁRIA: 30H

CRÉDITOS: 02

 

EMENTA:

Aspectos históricos e conceituais da avaliação educacional de larga escala e de desempenho no Brasil. Qualidade e indicadores da avaliação educacional.

 

OBJETIVO:

Conhecer os aspectos conceituais e os formatos de avaliação da educação básica e superior, bem como refletir sobre os seus impactos na qualidade do sistema educacional brasileiro.

 

 

PROGRAMA:

 

UNIDADE 1 – ASPECTOS HISTÓRICOS E CONCEITUAIS DA AVALIAÇÃO EDUCACIONAIS DE LARGA ESCALA E DE DESEMPENHO NO BRASIL.

1.1 Política do MEC para assegurar a avaliação de larga escala e a avaliação Institucional

1.2 Tipos de avaliação: interna e externa

1.3 Modelos e formatos de avaliação

 

UNIDADE 2 – QUALIDADE E INDICADORES DA AVALIAÇÃO EDUCACIONAL

2.1 Mecanismos e índices de avaliação: Provinha Brasil, ENEM, ENCCEJA, PISA 2.2 Censo da Educação Básica, ENADE, ACE, Avaliação Institucional – SINAES

2.3 Avaliação e qualidade da educação

 

Bibliografia Básica

 

ALTMAN, Helena. Influências do Banco Mundial no projeto educacional brasileiro. In: Educação e pesquisa. São Paulo, v. 28, n.1 p.77-89, jan./jun. 2002.

 

HOUSE, Ernest.  Evaluación, ética y poder. Madrid: Morata, 2003.

 

JANELA, Almerindo Afonso. Avaliação educacional: regulação e emancipação: para uma sociologia das políticas avaliativas contemporâneas. São Paulo, SP: Cortez, 2005.

 

LEITE, Denise.  Reformas universitárias. Avaliação Institucional participativa. Petrópolis: RJ: Vozes, 2005.

 

SOUSA, Sandra M. Zákia L. Avaliação nas políticas educacionais atuais reitera desigualdades. Dossiê Educação. In. Revista ADUSP. Nº 46, janeiro, 2010.

 

Bibliografia Complementar

 

BRASIL. Lei 10.861, de 14 de abril de 2004. Institui o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior – SINAES – e dá outras providências.

 

BRASIL. Diretoria de Estatísticas e Avaliação da Educação Superior. Manual de Avaliação Institucional de Centros Universitários, Brasília, 2002.

 

DIAS SOBRINHO, José. Universidade e avaliação: entre a ética e o mercado. SC, RAIES Insular, 2000.

 

MOROSINI, M. Qualidade da educação universitária: isoformismo, diversidade e eqüidade. Interface: comunicação, saúde e educação. v. 5. n. 9. Fundação UNI Butucatu, UNESP, 2001, p. 89 – 102.

 

PINTO, Fátima Cunha F.; OLIVEIRA, Carlos Alberto P. A Avaliação Institucional e a Acreditação como base para a qualidade do ensino à distância Básica. In: Ensaio, n. 34, v.10, jan/mar, 2002, p. 5-18.