Ir para o conteúdo POSCOM Ir para o menu POSCOM Ir para a busca no site POSCOM Ir para o rodapé POSCOM
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Primeira tese defendida no POSCOM investiga a influência do icônico nas construções discursivas



O modo como as notícias são apresentadas no telejornal foi o que instigou o, agora, primeiro doutor pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal de Santa Maria, Fabiano Maggioni, a desenvolver sua pesquisa durante os últimos três anos. Com o intuito de investigar a lógica que a televisão segue para fazer confluir linguagens como a verbal e visual, com o objetivo de relatar fatos, no complexo enunciado televisivo, Maggioni desenvolveu a tese intitulada “Estrutura básica da representação visual nas construções discursivas da apresentação do telejornal”, defendida na última sexta-feira, dia 20 de fevereiro.

Segundo Maggioni, o trabalho procurou mostrar a força da iconicidade na produção de sentidos envolvidos nas apresentações de alguns telejornais de TV aberta no Brasil. Para tanto, a narrativa foi considerada como enunciado televisivo noticioso composto por duas dimensões de significado, a plástica e a semântica, atuando em conjunção com a linguagem verbal. O recorte do corpus de análise foi feito em torno das performances de apresentação do telejornal, compreendido como tudo que é dado no estúdio ao vivo. O método aplicado procurou aproximar a teoria da imagem espanhola com a semiologia dos discursos sociais francesa. Foram considerados pensamentos de autores da imagem como Justo Villafañe, Norberto Mínguez, Rudolf Arnheim e Wassily Kandinsky. Para compreender a instância discursiva semântica foi feita aproximação com os pensamentos de Diana L. P. de Barros e Patrick Charaudeau.

Ao fim da pesquisa, Maggioni apresentou considerações que mostram a particularidade da narrativa noticiosa televisiva executada no tempo “ao vivo”, um tempo semelhante ao tempo linguístico designado por Émile Benveniste e que é instituído no momento da enunciação. Tal tempo acaba por influenciar a formação de sentidos da narrativa de apresentação do telejornal. Com base na forma como o telejornal trabalha seu enunciado ao vivo, foi possível detectar grupos de efeitos de sentido formados a partir da iconicidade da imagem e moldados ao gênero telejornalístico. São eles os efeitos de verdade e realidade, de centralidade, de transitoriedade e o efeito de ubiquidade. Tais sentidos são constituídos primeiramente por um esquema icônico, elaborado por elementos de imagem, e em seguida recebem estrutura temática e acréscimo figurativo.

Sob orientação do professor doutor Adair Caetano Peruzzolo, a pesquisa de Maggioni foi desenvolvida com auxílio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Rio Grande do Sul (Fapergs), com bolsa de doutorado sanduíche (projeto Capes/Mincyt) nas universidades Nacional de Quilmes e de Buenos Aires. Maggioni é integrante da primeira turma do curso de doutorado da Pós em Comunicação, o qual começou a funcionar em março de 2012. A defesa da tese contou com a colaboração dos professores examinadores Dra. Juliana Petermann e Dra. Viviane Borelli, ambas da UFSM, e os professores externos Dr. Benami Bacaltchuk (UPF) e Dr. Demétrio de Azeredo Soster (UNISC).


Publicações Recentes