Ir para o conteúdo PPGBA Ir para o menu PPGBA Ir para a busca no site PPGBA Ir para o rodapé PPGBA
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Sobre

O Programa de Pós-graduação em Biodiversidade Animal está localizado no Campus Camobi – UFSM na modalidade Mestrado e Doutorado – Presenciais. A área de conhecimento do curso é classificada como Biodiversidade. Atualmente, a coordenação é de responsabilidade de ANDRÉ PASSAGLIA SCHUCH e CRISTIAN DE SALES DAMBROS (coordenador substituto) e a secretaria de SIDNEI SANTOS DA CRUZ.

Este Programa foi criado para 1) proporcionar qualificação de recursos humanos em áreas estratégicas de forma a promover o desenvolvimento sustentável local, regional e nacional, 2) para a geração e difusão de conhecimentos científicos na área de Biodiversidade Animal e afins e 3) para o aumento dos índices de fixação de docentes-pesquisadores de elevada capacitação científica em áreas carentes do país. O PPGBA constitui-se em uma unidade do Centro de Ciências Naturais e Exatas (CCNE) da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

O Programa iniciou-se com o curso de Mestrado em Biodiversidade Animal em 2003, e em 2009 iniciou-se a primeira turma do curso de Doutorado. Até o ano de 2020, 231 defesas foram realizadas, sendo 180 defesas de Mestrado e 51 defesas de Doutorado. Atualmente, o Programa conta com 51 alunos matriculados, dos quais 22 são mestrandos e 29 são doutorandos.

Objetivo do Programa:

Formar recursos humanos qualificados, Mestres e Doutores, com perfil multidisciplinar e sistêmico, crítico e reflexivo, consciente do seu papel na sociedade e aptos a promoverem o desenvolvimento científico e social do Rio Grande do Sul e de outras regiões do país, bom como gerar e difundir conhecimento científico de alta qualidade, por meio de pesquisas integradas, com foco na ecologia, sistemática e evolução do reino animal, como base para a conservação e manejo da fauna.

Consolidação do corpo docente:

Atualmente, dos 17 docentes do núcleo permanente, 12 (70,6%) são atualmente bolsistas de Produtividade em Pesquisa do CNPq (PQ-CNPq), como listado abaixo:

  • André P. Schuch (Pq2);
  • Andressa Paladini (Pq2);
  • Bernardo Baldisserotto (Pq1A);
  • Élgion Lúcio da Silva Loreto (Pq1B);
  • Leonardo Kerber (Pq2);
  • Lizandra Jaqueline Robe (Pq2);
  • Nilton Cáceres (Pq1C);
  • Sandro Santos (Pq1B);
  • Sérgio Dias da Silva (Pq2);
  • Sônia Zanini Cechin (Pq1B);
  • Tiago Gomes dos Santos (Pq2);
  • Vânia Lúcia Loro (Pq1C).

Esse resultado serve como indicativo de um desenvolvimento permanente de atividades de pesquisa qualificadas pelos nossos docentes ao longo dos últimos anos. Também, deve-se levar em consideração que, dentre os cinco docentes do núcleo permanente que não possuem bolsa de produtividade em pesquisa, três orientadores são docentes contratados nos últimos quatro anos e que ainda não concorreram à chamada de bolsa PQ-CNPq: Cristian Dambros, Mariana Gomes e Flávio Pretto. Há expectativa, portanto, de que o número de bolsistas PQ-CNPq aumente nos próximos anos, principalmente ao longo do próximo quadriênio.