Ir para o conteúdo DAG Ir para o menu DAG Ir para a busca no site DAG Ir para o rodapé DAG
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita
Início do conteúdo

Projeto Retalhos da Memória de Santa Maria – artigo 181 Aperfeiçoamento de Pessoal a Operários em 1969



Audiodescrição da imagem: Fotografia, horizontal, em preto e branco, na diagonal esquerda de cerca de 30 homens sentados em cadeiras em um ambiente interno. Eles têm faixa etária de 45 anos, semblante neutro, pele escura, cabelo curto e escuro, a maioria veste camisa clara, calça e tênis escuros, alguns usam jaqueta escura. Estão sentados em cadeiras universitárias escuras em um estrado elevado em cada fileira em degrau, sendo cada coluna com cerca de 9 fileiras e cada fileira com 10 cadeiras uma ao lado da outra. As cadeiras têm, no braço direito, uma pequena mesa embutida. A maioria dos homens tem sobre a escora da cadeira, uma bolsa plástica escura com escrita clara. Está legível apenas o início: “Ministério do trabalho” e o fim da escrita: “SENAI”. Na frente de 4 homens da primeira fileira, no chão, têm 4 baldes redondos de metal próximos as cadeiras. No fundo, parede clara com janelas na parte superior, dispostas sobre as janelas, 3 cortinas claras. No canto inferior direito da imagem, visível apenas o canto de uma mesa de madeira escura. O teto é claro com luminárias e o chão é de madeira, escuro.

O relatório de atividades de 1969 da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) descrevia atividades de aperfeiçoamento de pessoal do Departamento de Planejamento e Obras da UFSM. Ao Sr. Noé Pereira da Silva, operador da motoniveladora, foi proporcionado um estágio de duas semanas na fábrica em São Paulo, às custas da própria firma, a fim de aprimorar seus conhecimentos. Aos mestres de obras foi ministrado, por engenheiros do setor, com orientação do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), um curso de treinamento, envolvendo noções sobre técnica das construções, relações humanas e segurança no trabalho. O objetivo era dar condições para obterem uma atividade definida dentro das categorias profissionais, auxiliando assim, aos operários mais necessitados, aprimorando a mão de obra disponível e aumentando o padrão de vida do povo brasileiro. Participaram onze mestres de obra em 1969 e quatorze em 1970.

Texto: Cristina Strohschoen dos Santos, Arquivista do Departamento de Arquivo Geral da UFSM.

Audiodescrição da imagem: Fotografia, horizontal, em preto e branco, na diagonal esquerda de cerca de 30 homens sentados em cadeiras em um ambiente interno. Eles têm faixa etária de 45 anos, semblante neutro, pele escura, cabelo curto e escuro, a maioria veste camisa clara, calça e tênis escuros, alguns usam jaqueta escura. Estão sentados em cadeiras universitárias escuras em um estrado elevado em cada fileira em degrau, sendo cada coluna com cerca de 9 fileiras e cada fileira com 10 cadeiras uma ao lado da outra. As cadeiras têm, no braço direito, uma pequena mesa embutida. A maioria dos homens tem sobre a escora da cadeira, uma bolsa plástica escura com escrita clara. Está legível apenas o início: “Ministério do trabalho” e o fim da escrita: “SENAI”. Na frente de 4 homens da primeira fileira, no chão, têm 4 baldes redondos de metal próximos as cadeiras. No fundo, parede clara com janelas na parte superior, dispostas sobre as janelas, 3 cortinas claras. No canto inferior direito da imagem, visível apenas o canto de uma mesa de madeira escura. O teto é claro com luminárias e o chão é de madeira, escuro. 

 

Audiodescritora roteirista: Cíntia Pasa Lopes.

Audiodescritora consultora: Rúbia Steffens.

Artigo em Libras

Publicações Recentes