Pular para o conteúdo
Português English Español Français Italiano

Redes Sociais

Início do conteúdo

Alunos do 9º semestre da Engenharia Elétrica desenvolvem o empreendedorismo

Com apenas R$2 iniciais eles chegaram até R$36 apenas trocando objetos em menos de 2 horas

Motivados pelo caso que ficou mundialmente conhecido pela iniciativa do canadense Kyle MacDonald, que trocou um clips vermelho por uma casa, em 2005, alunos da UFSM-CS foram
desafiados a seguir seu exemplo. Começando com apenas R$ 2,00 por dupla, os alunos da disciplina Organização e Administração de Empresas que estavam presentes na aula da última segunda-feira (20), tiveram 100 minutos para trazer o maior lucro possível. Trocando sucessivamente objetos com pessoas da comunidade Cachoeirense, os alunos aprenderam diversos valores importantes para quem deseja empreender.

Inicialmente, os alunos passaram por uma auto-avaliação do perfil empreendedor, destacando pontos fortes e fracos de características como: determinação, ambição, tolerância ao risco, criatividade, autoconfiança, motivação, superação e liderança. Estes pontos são características natas que podem ser desenvolvidas com o aprendizado, destaca o professor Ian Gabriel Brum Garcia. Os alunos com características complementares formaram duplas para a atividade.

Os estudantes enfrentaram o problema de multiplicar o dinheiro que lhes foi entregue, dispondo de tempo reduzido e de seus próprios recursos. É um exercício de criatividade, enfrentamento do risco, de interação com pessoas que não conhecem, saindo do seu estado de conforto. 

Está comprovado que a criatividade fica prejudicada quando são geradas situações competitivas e com incentivos. A atividade foi moldada como um jogo, sem o aspecto de competição, gerando um ambiente propício para a criação de ideias. Igualmente a uma seção de brainsorming, o professor buscou não censurar ideias, estimulando o espírito desejado para que os estudantes desenvolvessem essa atividade atrevendo-se no jogo.

Os alunos desenvolveram suas próprias estratégias, que variaram desde a abordagem de pessoas dentro de um círculo de amizades mais próximo à busca por clientes totalmente estranhos. Foi percebido pelos estudantes que a menção de pertencer à universidade e estar participando de uma atividade acadêmica facilitaram as transações. O professor salienta que todo empreendedor carrega consigo uma bagagem muito maior que apenas o valor financeiro para o início de um negócio. No caso, está somado aos R$ 2,00, o respaldo que a Universidade dá. Assim, os alunos puderam perceber que o histórico que cada profissional vai trilhando no mercado laboral, as relações que fez, a impressão que deixou, as experiências e capacitações acabam por diferenciá-lo dos demais formados pela mesma instituição.

Os principais resultados obtidos foram muito além da experimentação das habilidades empreendedoras e o aprendizado com seus pares. A troca de ideias entre as duplas ao final da atividade salientou as diferentes estratégias mais e menos exitosas e as situações que o empreendedor se depara ao lançar sua ideia no mercado: rejeição, risco, pressão, disponibilidade limitada de recursos, senso de equipe, entre outras.

A dupla com maior êxito, Stephanie Pastorelli Biasotto e Ariel Rhuan de Oliveira Bauer, conseguiu, com os R$2,00 iniciais, chegar a R$36 em duas horas. Na média, os alunos conseguiram multiplicar o valor em mais de sete vezes.

 

Aula Empreendedorismo - 20.08.2018 - Aluno Ariel Bauer

Aluno Ariel Bauer durante a realização da atividade.