Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a busca Ir para o rodapé
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita
Início do conteúdo

Projeto Retalhos da Memória de Santa Maria – artigo 047 Radiologia



Foto vertical em preto e  branco de  duas  mulheres e  um  homem, em plano médio, no entorno de  um  equipamento de radiografia. Uma das mulheres, à  esquerda, de pé e de  costas, segura à  frente  do  corpo um chassi radiográfico (objeto com bordas metálicas de aproximadamente 30x40cm). Ela tem cabelos curtos, pretos, pele clara e usa um vestido acinturado, branco, de  mangas  curtas. O homem, à direita, também de pé  e de costas, está em frente ao equipamento radiográfico,  com as mãos apoiadas em uma abertura na base esquerda. Ele tem  pele  clara, cabelos pretos  e curtos, veste camisa branca e avental de  chumbo, em tom cinza. No seu pulso  esquerdo, um  relógio  com  visor quadrado branco e   pulseira preta. De frente para o homem, atrás e  manuseando o equipamento de  radiografia,  posicionada de  pé, uma mulher de  pele  clara, de  cabelo curto e escuro. Enxerga-se apenas pequenos detalhes  de sua  roupa branca, nos ombros e no braço direito. O  equipamento é  retangular e horizontal, branco, com  uma abertura vertical à  direita e, à esquerda,  botões escuros de  diferentes tamanhos. A  direita do  equipamento, fiações de  eletricidade, parte de outros equipamentos e,  ao fundo, fora de foco, um armário que encobre parte da parede.

A radiologia é uma ferramenta que foi implementada à medicina no final do século XIX, graças ao físico alemão Wilhelm Conrad Röntgen que acidentalmente registrou a primeira radiografia durante um trabalho com radiações. Após essa descoberta foram realizados estudos para criar um aparelho específico para a radiologia.

Em 1897 chegou ao Brasil o primeiro aparelho de radiologia. As radiografias demoravam a ficar prontas. Ao contrário dos dias atuais que obtemos uma radiografia do crânio, por exemplo, em segundos, nos primórdios da radiografia este mesmo procedimento demorava em torno 45 minutos, esta demora acabava impossibilitando que o paciente ficasse sem respirar, assim comprometendo a qualidade da imagem e ocasionando grande exposição à radiação.

Apesar de já existirem equipamentos apropriados para a sua realização, a radiologia chegou à Santa Maria somente em 1954, junto com a criação da extensão da Escola de Medicina da URGS, que aproveitou as instalações já existentes da Faculdade de Farmácia. O primeiro hospital utilizado como escola foi o Hospital de Caridade, enquanto as instalações do Hospital de Tisiologia estavam em obras.

Já no Hospital Universitário de Santa Maria (HUSM), ao longo dos anos, para suprir a necessidade dos profissionais que atuam neste segmento foram realizados, pela Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (PROGEP) doze concursos públicos: nove para o cargo de Técnico em Radiologia, o primeiro em 1975 e o último deles em 2015, sendo três concursos para Especialista em Radiodiagnóstico; e três concursos para Médico Radiologista, de 1994 a 2013.

Texto: Helena Castilhos Schittler, Acadêmica do 3º semestre do Curso de Arquivologia da UFSM.

Audiodescrição da imagem: Foto vertical em preto e  branco de  duas  mulheres e  um  homem, em plano médio, no entorno de  um  equipamento de radiografia. Uma das mulheres, à  esquerda, de pé e de  costas, segura à  frente  do  corpo um chassi radiográfico (objeto com bordas metálicas de aproximadamente 30x40cm). Ela tem cabelos curtos, pretos, pele clara e usa um vestido acinturado, branco, de  mangas  curtas. O homem, à direita, também de pé  e de costas, está em frente ao equipamento radiográfico,  com as mãos apoiadas em uma abertura na base esquerda. Ele tem  pele  clara, cabelos pretos  e curtos, veste camisa branca e avental de  chumbo, em tom cinza. No seu pulso  esquerdo, um  relógio  com  visor quadrado branco e   pulseira preta. De frente para o homem, atrás e  manuseando o equipamento de  radiografia,  posicionada de  pé, uma mulher de  pele  clara, de  cabelo curto e escuro. Enxerga-se apenas pequenos detalhes  de sua  roupa branca, nos ombros e no braço direito. O  equipamento é  retangular e horizontal, branco, com  uma abertura vertical à  direita e, à esquerda,  botões escuros de  diferentes tamanhos. A  direita do  equipamento, fiações de  eletricidade, parte de outros equipamentos e,  ao fundo, fora de foco, um armário que encobre parte da parede.

Comissão de Audiodescrição da UFSM.

Artigo em Libras


Publicações Recentes