Ir para o conteúdo UFSM Ir para o menu UFSM Ir para a busca no portal Ir para o rodapé UFSM
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Passeio de Férias do Jardim Botânico promove a educação ambiental por meio da recreação

Neste verão, diversas crianças foram à UFSM para aprender sobre o meio ambiente, através de brincadeiras, durante o recesso escolar



Na manhã desta terça, foram realizadas oficinas sobre plantas e quizzes sobre os temas abordados

Nesta terça-feira (6), aconteceu mais uma sessão do Passeio de Férias do Jardim Botânico da UFSM, evento gratuito que tem como objetivo propor atividades recreativas a jovens, ao mesmo tempo em que são aplicados conhecimentos acerca do meio ambiente. Ao longo desta manhã, mais de 30 crianças de 6 a 7 anos tiveram a oportunidade de participar de oficinas sobre diferentes espécies de plantas e, então, responder a quizzes a respeito de tudo que aprenderam.

A iniciativa iniciou-se no dia 30 de janeiro e é promovida em parceria com a Pró-Reitoria de Extensão (PRE), o Centro de Ciências Naturais e Exatas (CCNE) e a Academia Internacional de Ecoesporte. Ainda restam vagas disponíveis para as turmas de quinta (8) e de sexta-feira (9), quando a programação será finalizada. Cada dia é voltado a uma faixa etária distinta e tem práticas próprias para cada idade.

De acordo com a diretora do Jardim Botânico, Simone Messina, as atividades foram definidas deste modo para que fossem organizadas da forma mais adequada possível a cada classe de jovens participantes. O evento começa às 8h30min e vai até as 11h45min. Cada responsável deve fazer a inscrição das crianças individualmente através do formulário. A equipe do órgão recomenda o uso de repelente e protetor solar, como também de roupas confortáveis.

Segundo Simone, a programação deste verão estava sendo idealizada desde dezembro de 2023, ano em que assumiu a direção do Jardim. Entretanto, a primeira edição de uma iniciativa promovida neste sentido aconteceu em 2020, antes do isolamento em função da pandemia de Coronavírus. “A gente conseguiu fazer a ‘Colônia de Férias’ e foi um super sucesso. Trabalhamos com oficinas de jardinagem, trilhas, caças ao tesouro, e deu tudo certo”, relembrou a servidora.

Pais e responsáveis participam das atividades junto com as crianças

Contudo, o distanciamento social dificultou a realização da atividade por quatro anos. A diretora do órgão conta que o projeto só foi possível por conta do apoio da PRE e da CCNE, que acreditaram no sucesso da proposta e concederam bolsas para que alunos de graduação pudessem ajudar.

“Tem sido um sucesso. Os pais agradecem muito à nossa equipe pela iniciativa. Eu vejo que a comunidade foi positivamente surpreendida com essa oportunidade. Teve uma mãe que me disse: ‘que bom que vocês estão nos ajudando a tirar um pouco as crianças das telas durante as férias’. Aqui elas estão tendo contato com a natureza, respirando um ar puro”, declarou a servidora.

A diretora do Jardim Botânico ressalta que não há muitas áreas verdes para serem exploradas na cidade. A UFSM, dessa forma, acaba por ser uma experiência diferente na vida de muitos. “O Passeio de Férias não é só recreativo, mas também de aprendizado. As crianças saem com mais conhecimento sobre plantas, sobre animais, sobre ecologia, sobre a importância de conservar o meio ambiente. E o evento é um sucesso por isso: por ampliar a mente e trazer uma nova percepção para essas crianças. É um lugar onde elas aprendem brincando”, afirmou Simone.

Famílias e crianças – Eliza Stefanon é mãe de Pedro e levou seu filho e o amigo Vicente, ambos de 7 anos, ao Passeio de Férias do Jardim Botânico nesta terça-feira. Para ela, é essencial que os jovens sejam incentivados a conviver com o meio ambiente desde o início da vida. “As crianças, desde pequenas, devem aprender a respeitar e a conhecer a natureza. Isso instiga a educação ambiental junto”, contou.

Formada em Farmácia pela UFSM, Eliza revela que tinha o costume de visitar o espaço do órgão na década de 1990, quando era apenas uma estudante, e fica feliz de ver a situação da área atualmente. “Como é bom voltar aqui e ver que está diferente, mais bonito. Eu acho essa iniciativa da universidade muito boa para a população”. Vicente, que nunca havia visitado o Jardim Botânico, destaca que conhecer as plantas foi a melhor parte do evento: “elas são muito bem cuidadas. É bem bonito”.

Para o bolsista Davi Sulzbach, é possível “explicar uma grande variedade de coisas para as crianças” por conta da atividade

O casal Ariane e Daniel Fortes levou o filho Davi e o amigo Rafael para participar de Passeio. Segundo os responsáveis, a atividade é uma grande oportunidade para que as crianças consigam, de forma tranquila, se divertir longe das telas, além de adquirir conhecimento sobre a natureza. De acordo com ambos, faltam lugares seguros, como o Jardim Botânico, em Santa Maria.

Oportunidade para estudantes – Davi Sulzbach, encarregado de mostrar as plantas aquáticas e microalgas no Passeio de Férias, é estudante do curso de Ciências Biológicas e bolsista do órgão. O aluno salienta a importância dos jovens terem a oportunidade de conhecer aspectos da ecologia ainda novos. “É muito bonito o espaço. A gente consegue explicar uma grande variedade de coisas para as crianças. Quando eu era pequeno, não tive tanto contato com a natureza. Fui me apaixonar mais agora na graduação. Mas eu tenho certeza que, se eu tivesse tido um incentivo logo cedo, talvez soubesse até mais coisas hoje.”

Para a também bolsista Luísa Cerentini, graduanda do curso de Gestão Ambiental, a ideia é a mesma. “O Jardim Botânico tem tudo a ver com o que estudo, tanto sobre educação ambiental e botânica, mas também sobre legislação da área, as nascentes, entre outros. As tarefas também me ajudam na minha vida pessoal, como a perder o medo do público e a vivência com outras pessoas, de outros cursos e cidades, que levam ao meu crescimento pessoal e profissional”, declarou.

Leitores interessados em visitar o espaço não precisam realizar agendamento prévio. Basta comparecer no local nos horários indicados nas redes sociais do órgão. Neste período de recesso das aulas da UFSM, os horários são reduzidos: das 7h às 13h.

Texto: Pedro Pereira, estudante de jornalismo e estagiário da Agência de Notícias

Foto: Ana Alícia Flores, estudante de desenho industrial e bolsista da Agência de Notícias

Edição: Lucas Casali

Divulgue este conteúdo:
https://ufsm.br/r-1-65135

Publicações Relacionadas

Publicações Recentes