Ir para o conteúdo UFSM Ir para o menu UFSM Ir para a busca no portal Ir para o rodapé UFSM
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Depoimentos 60 anos UFSM

Depoimentos 60 anos UFSM

Qual foi o fato mais marcante durante a sua trajetória na UFSM?
Envie sua foto e depoimento para comunicacaointegrada@ufsm.br

Aline Bach
Graduada em Pedagogia e pós-graduada em Gestão Educacional.
“O fato mais marcante foi poder conhecer o espaço físico da universidade, pois era aluna EAD em Três Passos. Parabéns pelos 60 anos da Universidade. Me sinto muito feliz em fazer parte desta história!”

Foto horizontal da estudante vestindo preto em frente ao muro azul da UFSM com o brasão prateado
Foto rorizontal com turma segurando uma bandeira em frente a um ônibus da UFSM

Amanda Simões Martins Educação Física Bacharelado (2016) e Licenciatura (2019).
“Não posso dizer que houve um momento mais marcante, pois foram vários, mas sem dúvidas, aqueles que envolveram a equipe de Handebol Feminino da UFSM foram os mais memoráveis. Vida longa a essa equipe que tanto me dediquei e obrigada à UFSM por tantas alegrias vividas.”

Foto horizontal com turma de alunos em pé em frente a árvores

Bruno Zucuni Prina
Técnico em Geomática (2011), Tecnólogo em Geoprocessamento (2014), Mestre (2015) e Doutor em Geografia (2019).
“A UFSM foi minha casa durante boa parte da minha vida, morei na Casa do Estudante de 2008 a 2014. Nesse local fiz grandes amizades e consegui me aperfeiçoar com os conhecimentos necessários para ser um profissional competente em minha área de trabalho. Tenho muita gratidão por essa Universidade, graças a ela, consegui alcançar meus objetivos. Sendo assim, o fato inesquecível que eu gostaria de recordar na UFSM é a minha primeira formatura, como Técnico em Geomática, que ocorreu no final do ano de 2011. Título que me deu competência para prestar um Concurso Público em 2016 e se tornar Técnico de Laboratório na área de Geotecnologia e Topografia da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) – Campus Erechim.”

Foto quadrada de paraninfa colocando o chapéu em aluno durante a formatura

Vera Lucia Marostega
Professora aposentada do Departamento de Educação Especial/CE (2018).
“Tarefa difícil escolher apenas um fato que marcou minha vida na UFSM, considerando que faço parte dela desde 1980, quando ingressei como aluna e em 1984, quando iniciei minha vida profissional, culminando com minha aposentadoria em 2018. Ministrei disciplinas em diferentes cursos de formação de professores, mas com o foco principal na formação de professores para surdos no Curso de Educação Especial, um dos momentos marcantes é quando conferimos diploma a mais profissionais capacitados a atuarem em nossa sociedade. Outro fato iniciado em 2004 foi participar da equipe coordenadora da criação e implementação do Curso de Educação Especial na modalidade à distância, sendo este o curso pioneiro a ser ofertado nesta modalidade na UFSM. O fato de ter contribuído com a formação de professores para surdos, proporcionando a estes uma melhor educação inclusiva e da diferença é o que me deixou profundamente realizada como profissional pertencente a esta instituição de ensino tão qualificada e reconhecida.”

 

Foto vertical de duas esculturas brancas e uma pessoa

Cirlene Maier Ereno
Desenho e Plástica (1999).
“Só um fato?! Isso é quase impossível…minha caminhada na UFSM foi bem densa e bastante aproveitada, tenho um grande carinho pela Instituição e pelos passantes que por lá fizeram parte da minha trajetória…mas além dos Mestres, colegas e funcionários que tive a honra de conhecer, o fato mais importante que realmente me marcou foi quando desempenhei a Monitoria da disciplina de VOLUME e pude perceber o quanto era importante ser educador. Nosso orientador José Francisco Flores Goulart buscava sempre nos auxiliar com materiais atualizados e muitas referências para nossa formação. Mas quando ele falava sobre o papel do professor na sociedade e como isso era importante para a Educação… alguns dos nossos olhinhos brilhavam e umas “borboletas voavam dentro do meu estômago”… sinto esta sensação a cada entrada em sala de aula e a cada questionamento vindo de um estudante… A maioria das pessoas não tem ideia do que se passa dentro de um contexto escolar e a todo momento, recebemos críticas e somos julgados, mas continuo sempre com as borboletas no estômago e buscando, com os meus valores e conhecimentos, multiplicar as aprendizagens.”

Foto vertical, 3 mulheres em pé, a do meio vestida de toga e segurando o canudo de formatura

Karohelen Bianca Dias
Formada em Comunicação Social – Jornalismo (2016). “Com dez anos, eu e minha avó Tereza íamos todas das manhãs até a UFSM para vender pastéis e bolos nos intervalos das aulas no CTISM. Em uma peça pequena vendíamos os lanches para alunos e professores. Assim foi minha infância, ajudando minha avó e crescendo dentro da universidade. Vez ou outra ela dizia: – Um dia você vai estudar aqui, nestas salas, nestes prédios como aluna para ser alguém na vida. Uma vida melhor. Uma década se passou e a menina que vendia pastéis com a avó entrou na Universidade e realizou não apenas o sonho da sua avó mas também de uma família inteira que teve a primeira pessoa graduada em uma universidade federal. A UFSM me proporcionou realizar o sonho da minha avó, ainda que ela não estivesse mais entre nós, suas palavras e a sua força de vontade me motivaram a me graduar e crescer como pessoa dentro dessa instituição. Uma vida inteira motivada a crescer e ser melhor, é isso o que a UFSM significa para mim.”

Foto horizontal de formatura em Tecnologia dos Alimentos

Letícia Lima
Graduada em Tecnologia dos Alimentos (2016).
“Durante minha formatura, fui reconhecida e parabenizada, não apenas por ser uma aluna, mas ser uma funcionária terceirizada da Sulclean e batalhar estudando e trabalhando no CCR pelo falecido diretor Zanella. Foi muita emoção! Hoje, curso o mestrado na mesma instituição e mesmo setor.”

Estudante sentado em uma sala da Casa do Estudante

Rodrigo Lopes
“Tempo da minha graduação no curso de história. Saudade dos colegas, dos professores, do almoço no Restaurante Universitário e da Casa do Estudante. Lugar de estudos, vivências e muita aprendizagem no movimento estudantil. Tudo isso tornou nós profissionais e seres humanos melhores. Orgulho de ser filho da Universidade Federal de Santa Maria.”

Ivone Fontoura
“Meu querido pai (Antenor Felix da Silva) hoje falecido, carpinteiro, veio para Santa Maria para trabalhar na construção da UFSM (1960). E em 1974 estava eu pequena levando almoço pra ele, e nunca imaginaria que um dia seria aluna da UFSM. Fiz especialização em 2019. Família humilde de seis filhos, fui a única com formação superior para orgulho deste pai guerreiro.”

Cristiano Augusto
“Tive o prazer de realizar meu pós-doutoramento em 2014 na área de Literatura com a profa. Rosane Umbach, que me deu todo o espaço e força para realizar a pesquisa. Amei o ambiente agradável e o profissionalismo com que fui recebido pelos funcionários e funcionárias em todos os setores, do Restaurante Universitário à Biblioteca, passando pelo Departamento.  Ainda consegui publicar um pequeno livro digital. Enfim, só tenho saudades e carinho pela UFSM e enorme agradecimento a vocês. Abraços e parabéns!!!”

Foto horizontal em preto e branco com diversas pessoas no palco do Centro de Convenções durante evento Novembro Negro

Maria Rita Py Dutra
“Ingressei na UFSM no curso de Química, no ano de 1969. Cursei até 1972, quando interrompi o curso por ter ido morar no município de Bom Jesus, após casamento. Mais tarde, reingressei na UFRGS, no curso de Pedagogia, habilitação em Supervisão Escolar. Tive duas filhas, elas estudaram, se formaram; passei a escrever histórias infantis, e em 2010, ingressei no mestrado em Ciências Sociais. Em 2015, ingressei no Doutorado, em Educação e, atualmente curso o Pós-Doc, também em Educação. Aos 70 anos, tornei-me doutora, por vontade pessoal, mas acima de tudo, pensando em ser referência para os estudantes cotistas, que a cada dia precisam se reinventar para continuarem estudando (Sim, nós podemos!). O fato que marcou minha vida foi ter sido indicada, em 2018, para “1ª Patronesse do Mês da Consciência Negra da UFSM”. No dia 20 de Novembro, dia que lembramos Zumbi, ocorreu o evento oficial, no Centro de Convenções. Foi maravilhoso, muito me honrou, mas acima de tudo, percebi o quanto aqueles estudantes se referenciavam em mim, graças à política de cotas! Gratidão UFSM!”

Foto horizonral de 5 pessoal em pé no campo

Natália Martins Ferreira
Graduada em Zootecnia/Cesnors (2014).
“Durante a graduação, existia uma matéria chamada Seminário. E após a apresentação que realizei, a professora Doutora Juliana Sarubbi, a qual tenho um imenso carinho e respeito pela profissional que é, me ajudou a me tornar a profissional que sou. Comentou desta forma após a apresentação: -Juliana, você tem muito domínio da fala em público. Pode se dedicar tanto na área da licenciatura como comercial, você fala bem em público e tem calma e consegue fazer com que as pessoas se concentrem no que você está falando. Hoje sou pós-graduada, realizo palestras e trabalho na área comercial. Foi um impulso inesquecível e marcante que me ajudou a me tornar quem sou! Obrigada Juh!! Obrigada UFSM por me proporcionar isso…”

Fotohorizontal, 6 pessoas em pé segurando um cartaz retangular escrito "Educação" e duas pessoas sentadas em frente ao cartaz

Angela Bolzan de Morais
Pedagoga, Especialista em Psicopedagogia e Educação Ambiental, Mestranda em Políticas Públicas e Gestão Educacional
“Registrei dois momentos: a entrada na graduação em 1992 e a volta à UFSM para o MP em 2018. Agradeço a oportunidade de participar desse momento tão especial.” 

Foto horizontal de evento solene com pessoas em pé num palco, Inauguração das Unidades de Frederico Westphalen, Palmeira das Missões e Silveira Martins

Fabio Ronaldo Meneghini dos Santos
Graduado em Filosofia Licenciatura Plena (2016).
“Quando estava na reta final de minha graduação em Filosofia Licenciatura Plena, tive o privilégio de presenciar a visita do ex-presidente Lula à UFSM, momento inesquecível não só para mim, mas para todos que puderam presenciar este fato histórico e de grande importância que teve para a nossa UFSM que completa 60 anos de ensino de qualidade com quadro de excelentes docentes e que tenho muito orgulho de poder ter feito parte da mesma. Parabéns UFSM!”

Foto horizontal com cinco homens, incluindo o vice-reitor Luciano Schuch, em torno da placa de inauguração do Centro de Convenções

Dilson Nicoloso Cechin
Graduado em Arquitetura e Urbanismo (1982).  Docente no Curso de Arquitetura e Urbanismo, Departamento de Arquitetura e Urbanismo.
“Como fato mais marcante foi a participação na equipe que arquitetou o Centro de Convenções da Universidade Federal de Santa Maria, no período de 2009 à 30 de maio de 2017. É comovente ver realizado um equipamento cultural tão importante para as comunidades que a Universidade abrange. Sentí-lo funcionando, no meio do calor humano, atenção voltada para uma apresentação cultural, é a plenitude. É o resultado de pensamentos que se concretizaram fisicamente, um espaço real de lazer.”

Foto horizontal com 4 pessoas em pé numa sala de aula em frente ao quadro branco

Veroni Andre Wolmann
“O que me marcou foi o fato em ter a oportunidade em fazer uma especialização em EAD pela UFSM em Educação Ambiental, pela experiência vida e o aprendizado que obtive com os professores e mestres do curso. Em 11 de fevereiro de 2016, tive a oportunidade em conhecer a Universidade, apresentar e defender o TCC lá. Foi e sempre será uma experiência inesquecível quando se faz algo com amor. Aos Professores, que Deus ilumine sempre vocês. Vocês são os verdadeiros Mestres. Saudade de vocês.”

Adriano Comisoli
Departamento de História, CCSH.
“Não tenho um fato marcante em particular, mas os quatro anos que estou na UFSM se somam na minha realização profissional e pessoal. Minha posse em maio de 2016 e a conclusão de meu estágio probatório em início de 2019 foram momentos de grande alegria. Na universidade tenho desempenhado, além do magistério, funções administrativas que me desafiam constantemente e me fizeram desenvolver habilidades que não possuía. Creio que ser um servidor federal na UFSM é um misto de desafio e realização. Gosto de pensar que estou contribuindo com  a universidade!”

Foto aérea do campus sede com Planetário e prédios do CCSH ao fundo

Geanuse Gullarte
Tecnóloga em Gestão do Turismo e estudante de Técnico em Agropecuária.
“Na minha trajetória pela UFSM, tive vários momentos positivos pela Universidade mas os mais marcantes que mudou bastante minha vida foram a minha formatura tão esperada no curso de Tecnologia em Gestão de Turismo e no ano seguinte a aprovação no Técnico em Agropecuária que são caminhos totalmente diferentes. Mas sinto que estou progredindo dia por dia e estou amando muito esse técnico, tanto as aulas teóricas, práticas, professores dedicados, turma ótima e uma equipe de coordenadores do Colégio Politécnico que sempre atende os alunos com muita atenção, sendo o centro de tudo a Universidade. Parabéns UFSM! Que os 60 anos se multipliquem por muitos anos, que formem cada vez mais profissionais dedicados e capazes de enfrentar cada propósito que a vida nos proprciona… #ParabénsUFSMdeTodos”

Foto horizontal, turma inteira de estudantes em pé segurando banner da empresa júnior Caduceu Jr

Marcelle Roatt Dalmolin
Formada em Ciências Contábeis (2015).
“O fato mais marcante da minha trajetória na UFSM foi ter participado da Caduceu Júnior e da FEJERS. Entrei na faculdade no ano de 2010, ano em que ingressei na empresa júnior e permaneci até o ano de 2014. Durante esses anos como empresária júnior, pude vivenciar diversas experiências transformadoras: aprender a trabalhar em equipe, executar projetos ligados à área contábil, conhecer pessoas de diversos lugares do Brasil, desenvolver a oratória, receber treinamentos dos mais diversos assuntos, estar em contato com grandes profissionais e fazer parte de uma organização cuja estrutura e dinâmica se assemelha a de grandes empresas. Durante este período, participei também da FEJERS – Federação das Empresas Juniores do Rio Grande do Sul, o que tornou a minha experiência ainda mais enriquecedora e única. Agradeço à UFSM, à Caduceu Júnior e à FEJERS por terem contribuído tanto na minha formação pessoal e profissional, me desafiando e permitindo que eu pudesse evoluir e ter essa experiência incrível durante a graduação.”

Foto quadrada de 10 pessoas em um estúdio de rádio

Leila Fachinetto
Graduada em Jornalismo pela UFSM FW (2018).
“Que nostalgia relembrar essas histórias que só acontecem na faculdade. Apesar de terem vários momentos marcantes, o que superou foi a atuação do curso de Jornalismo da UFSM Campus Frederico Westphalen na Expofred! Parceria, energia, dedicação e sorrisos resumem a última semana de maio de 2016.”

Foto vertical, casal e criança agachados em uma estrada de pinus

Giovani Farina
Formado em Zootecnia (2011). “Sem dúvida, o fato mais marcante que aconteceu comigo na UFSM foi ter encontrado o amor da minha vida, Geruza Silveira Machado, minha colega de curso, em 2007. Dessa relação, que perdura até hoje, surgiu nosso filho amado, Teodoro Machado Farina, em 2009.”

Foto horizontal, mulher em pé em frente à Biblioteca Central da UFSM

Ana Suely Pinho Lopes
Doutoranda em Ciências da Informação, Jornalismo e Estudos Mediáticos (UFP/Porto/PT); Mestre em Patrimônio Cultural (UFSM/SM/RS); Especialista em Gestão de Projetos (MBA/UCB); Arquivista (UnB); Bibliotecária (UFC), Escritora (pela Escola da Vida).
“Sou Cearense, vivo em Brasília e sempre aceitei desafios. Optei por fazer o Mestrado em Patrimônio Cultural na UFSM (2015/2017), por ser o curso dos meus sonhos e por tratar-se de uma Universidade referência. Foi um período intenso, porém, muito gratificante. Como retorno: experiências, conhecimentos, amigos, aprendizado e a oportunidade de cursar o doutoramento na Europa, graças a uma aula que me abriu as portas pela mente visionária do querido Professor Dr. Carlos Blaya com a indicação da leitura e apresentação de Seminário do título “Uma história crítica do fotojornalismo Ocidental”, de autoria do historiador e jornalista Português Professor Dr. Jorge Pedro Sousa, hoje meu orientador em Doutoramento em Ciências da Informação no ramo de Jornalismo e Estudos Mediáticos na Universidade Fernando Pessoa em Porto/Portugal. A UFSM me fez cruzar oceanos e mares, ensinou-me a encarar as diversidades, e provar que, de tudo que nos determinarmos a fazer, colheremos o melhor fruto. UFSM, muito orgulho de ter mergulhado em seu cenário: a receptividade, a boa energia, a competência dos Professores, o carinho dos colegas, o significativo título que me foi concedido. Os amigos foram a maior conquista, uma vez que a amizade não tem preço, nem prazo. Agradeço especialmente o meu então Professor Dr. orientador Daniel Flores, para sempre amigo, a quem sou muito grata. Parabéns! UFSM. Falar de momentos marcantes, é difícil, foram tantos! Mas, o dia que a visitei foi emocionante, senti que estava diante de um novo e brilhante horizonte; o último dia de aula, o brinde: passaporte em mãos para cruzar fronteiras!”

Foto vertical, duas mulheres abraçadas segurando um canuso de formatura, uma delas vestindo toga

Josiane Ilha Crispam
Graduada em Pedagogia (2012).
“Sem dúvida alguma, o fato que mais me emocionou, foi o dia da minha formatura. Mesmo que sendo de gabinete, com outras colegas, pude fazer uma singela homenagem à minha mãe. Pois durante 35 anos, ela prestou serviços ao Centro de Educação, diretamente na Secretaria, sem nunca ter tido o reconhecimento de nenhuma turma, nos quadros de funcionário homenageado. Neste mesmo ano da minha formatura, ela estava recebendo a  sua aposentadoria. Portanto, para mim, foi um orgulho poder dar-lhe um dia de reconhecimento por todos seus serviços prestados à cada aluno do curso de Pedagogia que sempre solicitou sua ajuda.  Eu sou ex-aluna (reingressa) do curso de Pedagogia (diurno) e minha mãe é a Auxiliar Administrativa do Centro de Educação, Ana Maria Almeida Ramos.”

Montagem com duas fotografias horizontais. A de cima com uma turma inteira em um ginásio, a debaixo comdiversos cadeirantes em um ginásio

Rubia Luciani Silva
Formada em Educação Especial (2017).
“O que mais me marcou durante os anos que frequentei a UFSM foi a partir de 2013, quando atuei como monitora do Projeto de Extensão: Dançando com as Diferenças o Grupo de Dança Sobre Rodas- Extremus, do curso de Educação Física, sob a coordenação da professora Mara Rubia Alves da Silva. Neste período, tive o privilégio de trabalhar com acadêmicos de diversas áreas do conhecimento. Principalmente, aprendi muito sobre como atuar diante das necessidades das pessoas com deficiência tanto pedagogicamente quanto socialmente. Agradeço a universidade por me proporcionar um conhecimento que considero inestimável, pois hoje tenho uma visão diferente em relação à capacidade dessas pessoas e à forma como me aperfeiçoar na profissão que escolhi como educadora especial.”

Foto quadrada, três pessoas de todga em pé no dia da formatura

Léa da Silva
“Minha trajetória foi muito gratificante e de muito aprendizado. Agradeço à equipe maravilhosa de professores que me acompanharam.”

Foto quadrada de pessoa apresentando trabalho em frente à tela de projeção

Marciel Redin
“O fato mais marcante foi a minha defesa de doutorado no Programa de Pós-Graduação em Ciência do Solo no ano de 2014.”

Foto horizontal com 3 mulheres em pé em um laboratório, duas vestem jaleco branco
Jackeline Karsten Kirinus
“Fico muito feliz em receber este convite de oportunidade para agradecer a UFSM por todo o aprendizado e ajudas que recebi durante estes 11 anos de estudos (entre graduação e pós-graduação). Um dos fatos que considero mais importante e que vivi na UFSM foi no ano de 2011, no mês de setembro, após tentativa de buscar recursos financeiros para realizar parte dos estudos de doutorado no exterior (um sonho que tinha), eu fui contemplada com uma bolsa de sanduíche no exterior pelo Programa CAPES (PDSE_CAPES). Jamais esquecerei das palavras do Profª Pró-Reitor Ajunto de Pós-Graduação e Pesquisa na época, Prof. Dr. Carlos Alberto Ceretta. Quando saiu o resultado da bolsa de doutorado sanduíche no Exterior pela CAPES, ele disse: – ‘Parabéns Jacke, você está estreiando este programa na nossa universidade, és a primeira acadêmica a ir para fora do país com a ajuda deste programa.’ Me recordo que fiquei muito feliz pela notícia e extremamente agradecida pela oportunidade cedida pela instituição UFSM. Além disso, lembro com muito carinho de todas as ajudas e conselhos que o Prof. Luis Ney Pippi que também ofereceu e esteve sempre presente durante todo o processo de estada no exterior. A bolsa foi cedida através do Programa de Doutorado em Ciência e Tecnologia dos Alimentos, no ano de 2011/2012. Na época meu orientador foi o Prof Dr. José Laerte Nornberg.”

Pierre Normando Gomes da Silva
“Participar na organização de dois eventos acadêmicos, com repercussão nacional, no ano de 2017, por ocasião do meu estágio pós-doutoral em Educação Física (supervisão do prof. João Magno Ribas), CEFD. Organizar o Primeiro Encontro de Grupos de Pesquisa sobre Jogo, congregando pesquisadores de diferentes regiões. E organizar o I Encontro Brasileiro de Jogos Tradicionais e Autóctones, com a participação de professores, artesãos, artistas, jogadores e escolares das Escolas Municipais de Santa Maria, apoio da Prefeitura Municipal. Fiquei impressionado com a disponibilidade e atenção dos pró-reitores de Pesquisa, Extensão e Assuntos Estudantis.”

Liane Maria
“O fato marcante para mim é a qualidade dos docentes. São ótimos!”

 Cibele Lima Lhamas
Médica Veterinária.
“Não tenho um fato específico. Todo meu doutorado me proporcionou um crescimento pessoal e profissional imprescindível pra minha carreira e vida. Agradeço por ter feito uma parte mínima na história dessa instituição. Parabéns UFSM! Viva a Universidade Pública!!!”

Sandra  Machado
Egressa de Medicina (1986) e Docente do Departamento de Cirurgia do CCS
                                         “Minha melhor lembrança, pois ainda me comove, é o vestibular. Anos 80… Listão do Vestibular! Inesquecível!!! Suspense… Angústia! Acho que vai dar, mas… será? E a média harmônica?  Seu nome no rádio! Mas, qual seria a melhor rádio? FEITO!!!! Passaporte para a vida!!! Dia seguinte… jornais!!! Agora meros recortes para lembrança!!!”

Foto horizontal, 7 pessoas reunidas mostrando crachá de evento

João Pedro Zanetti Lopes
Graduado em Medicina Veterinária (2017).
“Momentos marcantes na UFSM são vários, mas a organização e participação da XX SAMVET, ocorrida em setembro de 2016, vai ser algo que eu levarei sempre comigo. Muito mais do que um evento acadêmico, esta edição se mostrou especial pois, além de um espaço plural de conhecimento, aprendizagem e reflexões, foi um evento que mostrou a importância não só do trabalho em equipe, mas da cumplicidade entre amigos. Sou extremamente grato por ter tido essa oportunidade, e mais ainda, por ter tido pessoas tão incríveis nesse momento. Muito obrigado, mesmo!”

Diversos estudantes realizando visita em uma indústria

Silvana Bortoluzzi Balconi
Administradora na Coordenadoria de Comunicação da UFSM e doutoranda em Administração.
“Nesses 8 anos de UFSM, foram vários momentos inesquecíveis mas, o mais marcante, sem dúvidas, foi participar do projeto “Empreender na escola: do Ensino à Produção”, junto à escola Martinho Lutero e coordenação do Professor Italo Minello. Poder participar ativamente na transformação das crianças, incentivando a atuarem de forma mais ativa em suas comunidades, desenvolvendo características para uma atitude mais empreendedora para transformarem suas realidades e, principalmente, oportunizando aproximação a tecnologias e novas formas de construírem suas trajetórias de vida, sem dúvida, marcou a vida delas assim como marcou a minha!”

Foto horizontal com quatro pessoas em pé na frente de uma tela de projeção

Sinésio G. Klauck
Mestre em Gestão Pública.
“Fico agradecido pelo e-mail e por ter tido a oportunidade de ser aluno da UFSM. Parabéns à Universidade pelos 60 anos de história. Um momento importante foi minha Defesa de Banca, realizada no CCSH, junto com os professores Milton Wittmann, Deisi Viviani Becker e Pascoal Marion Filho.”

Foto em close dos rostos de um homem e uma mulher com uma paisagem ao fundo
Graziella Radavelli
Mestrado em Engenharia Civil (2014).
“O fato mais marcante na minha trajetória na UFSM foi durante o meu mestrado, em 2013, quando meu então orientador (Stephan Paul) e eu nos apaixonamos. Mantivemos o segredo até a conclusão do curso e casamos 2 anos mais tarde.”

Jadete Barbosa Lampert
Médica, formada na UFSM em 1972.
“Entrei na docência em 1975, como professora da Disciplina de Semiologia Médica (na época denominada de Propedêutica), no Departamento de Clínica Médica, do Centro de Ciências da Saúde. Tive minha aposentadoria em 2007. Além de professora, exerci a função de Chefe do Departamento e de Coordenadora do Curso de Medicina. Entre muitas lembranças, na UFSM, um dos fatos mais marcantes foi ter organizado a comemoração dos 40 anos do Curso de Medicina, fundado em 1954. Ao organizar vários eventos alusivos à data, com programas científico e cultural em uma semana de atividades, além da inaugurar o monumento comemorativo, junto do HUSM, com escultura da artista Regina Giacomini e placa com poema de Prado Veppo, reunimos vasta gama de materiais (documentos, fotos, depoimentos). O desejo de documentar este marco
histórico do Curso de Medicina em Santa Maria resultou na publicação do livro ’40 anos de Curso de Medicina em Santa Maria – 1954/1994: depoimentos históricos’.”

Foto em preto e branco de quatro pessoas em posições diferentes e um estúdio de teatro

Thomas Lins
Bacharel em Artes Cênicas – Direção Teatral (2017).
“Especial e inesquecível foi o amadurecimento como artista, durante o processo criativo do meu espetáculo de formatura,  parte do TCC em Artes Cênicas – Direção Teatral. O aprofundamento teórico-prático desenvolvido através das orientações, conduz meu profissionalismo até hoje pelos palcos do país! Evoé UFSM!”

Foto horizontal de sete pessoas em pé, vestidas de toga no dia de sua formatura

Gabrieli Wagner
Graduada em Jornalismo UFSM/FW.
“Sem dúvida, o momento mais marcante da minha graduação em Jornalismo na UFSM/FW foi o dia da minha formatura. É um momento único, o fim de uma jornada de 4 anos, que vai ficar para sempre na minha memória. Foi um dia cheio de emoções, um misto de alegria e tristeza, despedida e recomeço. E que momento!

Foto horizontal, 3 pessoas sentadas em uma mesa e uma em pé apresentando trabalho

Rachelle Balbinot
Graduada em Direito (1998). “Muitos momentos memoráveis ao longo dos 5 anos de formação, muitas amizades deste tempo que ainda permanecem na vida. Muitas festas também. Aqui, tive primeiro contato com pesquisa, participei de 3 grupos de Iniciação Científica. Também passei por estágios: escritório de advocacia, Ministério Público e Assistência Judiciária da UFSM. No último ano de graduação minha turma teve uma grande surpresa: teríamos que escrever uma monografia. E, desta forma, tive minha primeira e grande experiência como “pesquisadora”, produzir um texto para avaliação pública em poucos meses. A foto é do dia da “defesa” em que apresentei sobre o ‘Tombamento: A Preservação do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural na Cidade de Antonio Prado, RS’ sendo orientada pela profa. Deisy de Freitas Lima Ventura. E, com certeza, este foi início da minha carreira acadêmica que contou com um mestrado, um doutorado e 2 pós doutorados. Vida longa à essa bela instituição que foi parte central da minha vida durante 5 anos inesquecíveis!!!”

 

Composição de fotos. Foto principal de formada segurando o canudo. Ao lado, 4 fotos menores de turma completa em diversos eventos

Gabrieli Dalla Porta 
Tecnóloga (2015) e Técnica em Geoprocessamento (2016).
“A UFSM foi como um segundo lar durante a realização de um sonho que era cursar a graduação em uma instituição de ensino superior pública e federal. Os fatos mais marcantes foram inúmeros, como: ter passado pela União Estudantil, e após, morado na Casa do Estudante (CEU); os almoços com o pessoal no Restaurante Universitário; conhecido inúmeras pessoas de várias cidades e Estados que se tornaram grandes amigos (as); participado das festas no Centro de Eventos, mais conhecido como CE; todo o conhecimento obtido em sala de aula, trabalhos e pesquisas, e também, nas viagens de estudos com a turma. E, com certeza, o tão esperado momento, a concretização de um grande sonho marcado com muita emoção e felicidade: o dia de minha formatura. Sinto imensas saudades de todos os momentos vividos na UFSM. Parabéns pelos 60 anos da universidade e me sinto honrada por prestigiar e em fazer parte desta história.”

 

Montagem de duas fotos de formatura. Uma do estudante sozinho segurando o canudo. outra dele recebendo o grau na mesa de autoridades

Fernando Aita Zanini
Formado em Técnico em Agropecuária (2017), Tecnólogo em Gestão Ambiental (2020), Técnico em Meio Ambiente (em andamento, falta a formatura).
“Minha trajetória na UFSM é um pouco longa e com vários momentos marcantes, mas sem dúvidas, os momentos mais marcantes foram as formaturas. A UFSM, neste período, foi minha casa. Morei na Casa do Estudante de 2014 a 2019. Fui bolsista na Biblioteca Central durante boa parte deste período. Na UFSM, fiz grandes amizades e certamente consegui me aperfeiçoar com os conhecimentos necessários para ser um profissional competente em minha área de trabalho. Meu centro de estudo durante os cursos foi o Colégio Politécnico, e por isso, quero agradecer imensamente toda a equipe de professores e servidores que fazem o Politécnico crescer cada vez mais, que sempre atendem os alunos com muita atenção quando for preciso. Por fim, tenho a dizer que tenho muita gratidão e orgulho por essa Universidade. Graças a ela, consegui alcançar meus objetivos com um ensino público, gratuito e de qualidade. Parabéns UFSM pelos 60 anos de história. #SouUFSM”

Foto horizontl com sala cheia de pessoas. Um homem e uma mulher mais à frente, o homem dando enteevista e a mulher gravando em um gravador portátil

Valmor Rhoden
Coordenador do curso Relações Públicas da Universidade Federal do Pampa – Campus São Borja.
“O fato de ter tido assistência estudantil que me proporcionou poder estudar – vejo hoje que foi fundamental, pois filho de pequenos agricultores de SC – não teria tido como estudar sem esta ajuda (Casa do Estudante, RU e bolsa). Além disso, aliar o curso de Relações Públicas
às práticas para ter uma formação foi algo que marcou minha trajetória na graduação. Começou pelo Laboratório de Informática da FACOS, do qual participei e fui bolsista na sua inauguração e depois passando pela Rádio Universidade e criação da Coordenadoria de Comunicação Social da instituição. Levo a UFSM no coração e sinto muito orgulho de ter feito minha graduação e mestrado nela.”

Foto vertical com algumas pessoas em pé e outras agachadas em um corredor colorido

Sonia Maria Maciel Carvalho Dias
Pós-Graduada em  Gestão em Arquivos EAD, Polo de São Lourenço do Sul (2013). 
O que marcou minha trajetória  foi o convívio,  durante o curso,  com pessoas  de vários estados do país, os quais passaram  a fazer parte  de minha vida até os dias de hoje. Nos encontrávamos a cada bimestre em São Lourenço do Sul.

Foto horizontal, duas mulhere e um homem entre elas, os três sorrindo

Iza Neuza Teixeira
Professora aposentada do Colégio Técnico Industrial de Santa Maria.
“Logo q entrei na UFSM/CTISM, fui convidada pelos professores Erika Goellner e Neverton Peixoto para participar, junto a eles, da COPES (Comissão Permanente de Exame de Seleção). Tinha pouco conhecimento e experiência, mas contamos muito com a ajuda da COPERVES. Trabalhávamos madrugada a dentro, mas adoramos trabalhar nessa função e, entre nós,  nos dávamos e nos damos muito bem até hoje. Nessa época, informatizamos a COPES.  Foi um trabalho gratificante.”

 

Rosane Vargas
“O que mais marcou foi eu ter tido a oportunidade de fazer minha faculdade, ainda que tardia, na UFSM. Pois, quando criança, sempre sonhei com isso, mas para minha realidade parecia impossível aos olhos humanos. Para Deus, nada é impossível.”

Foto horizontal com nove pessoas em pé na frente de um prédio

Rosana Corazza
Licenciada e Mestre em geografia (2010). Professora do Instituto Federal do Rio Grande do Sul – Campus Sertão.
“Todos os anos em que estive na UFSM foram inesquecíveis! Tive a honra de ser aluna da Instituição entre 2004 e 2010, quando cursei Licenciatura em Geografia e Mestrado em Geografia. Esta foto é de uma viagem para a Argentina que realizamos no ano de 2005, quando eu integrava o Laboratório de Geotecnologias (eu sou a segunda, da esquerda para a direita). Foi a minha primeira viagem para fora do Brasil e também a minha primeira apresentação de trabalho em evento científico. Tudo isso se repetiu muitas outras vezes posteriormente, graças às oportunidades proporcionadas pela UFSM e pelos professores incríveis que tive, dentro os quais cito o prof. Waterloo Pereira Filho (CCNE). Hoje também sou professora universitária e o meu sentimento de gratidão pela UFSM é eterno! Parabéns pelos 60 anos! Desejo vida longa e próspera e que continue transformando a vida de tantas pessoas da mesma forma como transformou a minha!”

 

Foto horizontal com sete pessoas vestidas socialmente em pé

Jessica Danieli Ramos
Egressa do Curso de Licenciatura em Educação Especial Diurno (2013).
Estudar na UFSM já é um fato inesquecível em nossas vidas, quantas oportunidades incríveis tive no meio acadêmico e quanta vivência a Universidade me proporcionou. No entanto, acredito que para uma menina saída do interior, o que mais acalenta é ter uma extensão da sua família para a sua nova morada, e isto se deu na Casa do Estudante (CEU), onde tive a oportunidade de conhecer várias pessoas com sonhos e ideias que partilhavam com os meus. Neste ambiente de muitas diferenças, eu também aprendi a respeitar a singularidade de cada um e conviver em harmonia. Além dos aprendizados da rotina, eu também criei laços afetivos que se estendem até hoje, e que naquele momento me deram suporte para estudar, trabalhar como bolsista e pesquisar. Muito do que sou hoje devo à UFSM e sou grata sempre por tudo que a Universidade me proporcionou.

Foto horizontal com 7 pessoas em pé em uma sala de aula, quadro branco ao fundo

Fabio Ronaldo Meneghini dos Santos
“Um fato importante foi, sem dúvida, o aprendizado na Especialização EAD em Ensino de Filosofia para o Ensino Médio, com uma excelente equipe de docentes do curso de Filosofia Licenciatura e um aprendizado importantíssimo para a minha formação acadêmica na área.”

Foto horizontal com turma de 17 pessoas em pé em diferentes níveis de escadas

Aline Guterres Ferreira
Graduada em Zootecnia (2011), mestre em Extensão Rural.
“Entrei na UFSM em 2006 e durante toda minha graduação mestrado, pude presenciar o crescimento da Universidade Pública, desde a construção de novos prédios, restaurantes universitários, laboratórios e financiamento de pesquisas, até a entrada e inclusão das populações esquecidas e invisíveis historicamente e ainda excluídas à educação pública. Pude ver o crescimento da Universidade Pública e sua conexão com a sociedade, tornando ela mais plural, diversa e realista.”

Foto horizontal, dois homens em pé. Um falando no microfone, o outro é o reitor Paulo Burmann

Lucas Denardi Cattelan
Servidor público – professor, atualmente Vice Prefeito de Jaguari.
“Ingressei na UFSM em 2008 no curso de Música – Licenciatura Plena pelo extinto PEIES. Lembro que o grande objetivo do Ensino Médio era estudar para ir bem nas provas do final do ano, pra poder entrar na UFSM hehe Durante esse período, estudei no Centro de Artes e Letras e no Centro de Educação. Foram inúmeros momentos marcantes. As aulas, ensaios, recitais, etc. Integrei e fui presidente, por um período, do Coral da UFSM. Durante o curso, eu sempre imaginava que deveríamos divulgar mais os trabalhos dos alunos da Música. Então criei um programa chamado ‘Conversa de Músico’, que eu apresentava na Rádio Universidade, expondo gravações e entrevistas com meus colegas. Eu fazia por vezes o cerimonial da Orquestra Sinfônica e, em algumas oportunidades, fiz cerimoniais até para o Gabinete do Reitor, eu adorava. Recordo de um que homenageou o Dr. Vinicius Motti, que tinha tratado minha tia avó Ursula Cattelan de câncer. Foi no auditório do HUSM. Senti que foi uma oportunidade de agradecê-lo pelo bem que fez à minha família. Me formei em 2013 e logo fiz o reingresso para o Curso de Bacharelado em Canto Lírico. Um fato marcante foi meu recital de meio de curso. Encaminhei um convite para o Gabinete do Reitor e, para minha grata surpresa, o professor Burmann foi prestigiar o recital. E quero compartilhar um outro fato muito marcante. Em 2016, me elegi vice-prefeito do meu município de origem, Jaguari, e logo ao assumir o cargo, em 2017, o reitor convidou todos os prefeitos da região para conhecerem a UFSM, seu trabalho na comunidade regional, as obras, etc. O prefeito de Jaguari me designou como representante oficial do nosso município. E para minha alegria, tive a oportunidade de fazer um pronunciamento, oficialmente em nome da minha cidade, para o reitor e todos os presentes. Foi um momento de muita alegria e emoção. Essa é a imagem que compartilho com todos. Minha gratidão À UFSM! Muito do que sou é fruto dessa instituição.”

Orion Mello
Professor aposentado do Centro de Artes e Letras.
“Entre muitos fatos relevantes de minha passagem na UFSM, escolhi os seguintes:
1. A VIDA DO SOLO, escrito pela Prof. Agrônoma Dra. Ana Primavesi do Instituto do Solo, do qual foi fundadora com seu marido Prof. Dr. Arthur Primavesi. É um Desenho Animado, foi o primeiro a ser realizado no Brasil, em longa metragem com fins educativos. Tem a duração de 45 minutos, com fotos e sinopse, colocando a UFSM na História do Cinema Animado Mundial. Conforme registro constante no livro de Bruno Edera (Suiça).
2. Projeto de uma cadeira-cama para uma menina de 13 anos (Tetraplégica). Fui o design do projeto, participante de uma equipe formada por dois estudantes do Mestrado em Ciências do Movimento Humano, Engenheiro Mecânico, Engenheiro Civil, Clínico Geral, Pediatra, Nutricionista e Enfermeira.
3. Ganhei o Prêmio Inventor do Ano da Petrobás.”

Cassiane Bolzan
Zootecnista, Mestranda em Agrobiologia. filha de Erli Bolzan (Depto. de Paisagismo).
“São tantos fatos inesquecíveis na nossa UFSM! Quando meu pai ingressou na UFSM, via concurso público há 25 anos atrás, nossa família  também ingressou! Moramos dentro da UFSM por alguns anos até a construção da nossa atual residência e eu, Cassiane nasci ali. Erli Bolzan  é dedicado, empenhado, determinado e engajado com as funções que desempenha, além de fazer jus ao título de funcionário público. Lotado na Proinfra/Construção Civil, auxiliou em tantas  atividades em prol da UFSM e de todos que nela transitam. Após um tempo, cursou  Técnico Agrícola/Habilitação em Jardinagem no Colégio Politécnico e assumiu o Departamento de Paisagismo da UFSM por alguns anos. Participou do projeto ‘Escola para Todos’ que visa construir políticas públicas que auxiliem na educação inclusiva no arquipélago de Cabo Verde – África, sob coordenação da profa. Ana Cláudia Pavão. Eles colaboraram na segunda fase do projeto, com duração de 15 dias no arquipélago, com a capacitação de professores e verificação de todas as reformas necessárias para as salas de recursos das escolas.  No ano de 2019, ganhou o reconhecimento de Paisagista do Ano da UFSM, quando uma plaqueta em sua homenagem foi entregue pelo tão estimado prof. Marcelo Rodrigues do Colégio Politécnico. Erli Bolzan,  Marcelo Rodrigues, Leopoldo Witeck Neto  e suas equipes  compostas por professores, servidores, estudantes e  funcionários terceirizados exercem a responsabilidade de  manter nossa UFSM arborizada, florida e encantadora com  a vegetação presente, para que todos desfrutem desta beleza cênica, de um campus com vida, alegre e renovador nas horas de intervalos, nas sombras das árvores e beleza das flores. Este depoimento é para homenagear nosso funcionário público exemplar e dizer que seus frutos e sua companheira de vida criaram raízes na UFSM e que dispersam seus conhecimentos pelo mundo como foi nos ensinado e exemplificado. Felizes e gratos  estamos em compartilhar momentos inesquecíveis na UFSM! SOMOS TODOS UFSM!”

Foto horizontal, turma reunida em estúdio de TV com fundo azul, um dos estudantes segura um troféu

Wellington Felipe Hack
Graduado em Jornalismo UFSM FW (2020).
“Um dos momentos mais marcantes na UFSM, para mim e para toda a minha turma, foi vencer o Prêmio SET de Comunicação com a Revista Meio Mundo do curso de Jornalismo da UFSM FW. Foi uma revista que mostrou como o cotidiano pode ser revisitado e relido de outras formas e com outros olhares. Durante toda a produção, estávamos preocupados para que a ideia sobre humanos não fosse perdida: a vida está correndo, as pessoas estão correndo, o tempo corre. Tudo isso é cotidiano. Mas, se por um momento o tempo for congelado, a força que faz o mundo correr é, na verdade, a paciência de estar parado e de perceber que o cotidiano não é o normal e o repetitivo. Além disso, com essa mesma ideia do normal, em 2018, meu Grupo de Trabalho em Audiovisual foi reconhecido pela UNAOC, através da peça Art Drag,
 por promover vozes que contribuem para o fim do racismo, da xenofobia e que geram a integração social.

Foto horizontal com 4 pesoas em pé na calçada, em frente a um sobrado

Erli Bolzan – Tec. Agrícola Habilitação em Jardinagem Colégio Politécnico (2008);
Anderson Michel Soares Bolzan (filho) – Graduação em Zootecnia (2010) e Programa Especial de Formação Pedagógica (2013); 
Iva Maria Soares Bolzan (esposa) – Tec. Cuidados de Idosos no Colégio Politécnico  (2019);
Kathiele Soares Bolzan dos Santos (filha) –  Graduação em Educação Especial (2019);
Maurício Fernandes dos Santos (genro) – Tec. em Agropecuária no Colégio Politécnico (1998), Graduação em Agronomia (2005), Mestrado em Zootecnia Produção Animal (2007),  Programa Especial de Formação Pedagógica (2014) e Curso Superior em Tecnologia dos Alimentos (em andamento);
João Pedro Bolzan dos Santos (neto) – Unidade de Educação Infantil Ipê Amarelo (2015-2017);
Cassiane Soares Bolzan (filha) – Graduação em Zootecnia (2019) e Mestranda no PPG Agrobiologia – Caracterização de espécies vegetais em ambiente natural e/ou modificado (em andamento);
Tiago Vicari (genro) – Graduação em Zootecnia UFSM-SM (2019).

Composição de 2 fotos. Na de cima, 6 pessoas em pé no RU. Na foto de baixo, 7 pessoas sentadas no canteiro do Calçadão no centro de Santa Maria

Leônidas Luiz Volcato Descovi Filho
Graduado em Geografia na UFSM e ex-professor substituto do Cesnors. Prof. do Curso de Geologia e do Programa de Pós-Graduação em Sociedade, Ambiente e Qualidade de Vida da UFOPA.
“Tenho muitas e muitas histórias para contar sobre minhas passagens pela UFSM, a qual tenho a mais profunda gratidão. Foram 3 passagens: uma como graduando e mestrando, a segunda como docente substituto no então CESNORS e a terceira como pós-doutorando. Tenho um carinho muito especial pela União, CEU II e III, as quais formam minha moradia por anos, onde tive muitas horas de descanso, estudos e convívios, os quais levarei para sempre nas minhas melhores lembranças. Não posso deixar de esquecer do Sr. Luiz do RU, sempre carinhoso e com uma palavra amiga, das horas e horas de estudo na Biblioteca Central (cabines), Anfiteatro, laboratórios LAGEOLAM e LABHIDROGEO (todos do prédio 17), foram muitos estudos, campos, viagens, convívios e aprendizados que fazem parte da essência de minha trajetória na universidade. Das festa no parque e das atividade no CEFD e na pista da Reitoria. Das caminhadas até os mercados e das idas aos bares e restaurantes comer xis e cachorro quente. Foram ainda anos de luta junto ao movimento estudantil onde tive a oportunidade de participar da gestão Roda Viva e de muitas mobilizações por melhorias para os estudantes. A imagem que escolhi agrega duas fotos, a superior refere-se a uma das saídas do RU, junto com Sr. Luiz do RU e os colegas do bloco 13 da CEU II (Os Modestos). A imagem inferior foi tomada no dia em que eu e meus colegas da turma 2003 do Curso de Geografia fomos realizar as fotos para o quadro de formatura, local da foto calçadão de Santa Maria, ano 2006. Não posso deixar de agradecer aos técnicos da Reitoria, em nome da Geneci, todos sempre gentis e prestativos. Poderia ficar horas e horas escrevendo, mas jamais conseguiria esgotar todas emoções e vivências que tive dentro do campus da UFSM que foi minha casa por anos e possibilitou com que conseguisse chegar onde cheguei e ser o que hoje sou. Um abraço de muita gratidão. Parabéns a tod@s que fizeram parte destes 60 anos de uma exitosa e linda história, que venham muitos mais.

Foto horizontal. Mulher de braços abertos com rosto pintado, um braço jogando farinha nela e um rapaz sorrindo

Gisele Loise Dias
Graduada em Enfermagem na UFSM PM (2012) e doutoranda em Enfermagem.
“A UFSM tem sido a minha segunda casa há 10 anos.  Foram muitos momentos felizes que marcaram a minha trajetória, mas sem dúvida o fato mais marcante, foi quando finalmente consegui ingressar na instituição no Curso de Graduação  em Enfermagem (Campus Palmeira das Missões) no ano de 2010. Minha formatura aconteceu no segundo semestre de 2012 e atualmente estou finalizando o Curso de Doutorado em Enfermagem nesta instituição. Parabéns UFSM pelos 60 anos!”

Foto vertical, mulher de braços abertos em frente ao muro azul na entrada da UFSM

 Tamires dos Santos Rosa
Acadêmica  de Pedagogia – Licenciatura Plena  
“Em 05 de Agosto de 2016, ingressei na UFSM para cursar a minha tão sonhada graduação de Pedagogia Noturno. Desde então, enfrento dificuldades, desafios e muito crescimento pessoal e profissional para estar todas as noites na UFSM, pois moro e trabalho na cidade de Caçapava do Sul. Sei que vale cada segundo, tenho muito orgulho de ser graduanda da UFSM, de estar em uma universidade pública e de qualidade e poder dizer para as pessoas que esse espaço é nosso, que podemos e devemos ocupá-lo. ORGULHO SER UFSM! Parabéns pelos 60 anos!”                                                      

Foto horizontal com duas mulheres em pé abraçadas, uma usando crachá de evento

Rosangela Chiappa da Rosa
Pós-graduada em Ensino de Filosofia.
“Dentre muitos fatos marcantes e maravilhosos que tive na UFSM foi a participação como mediadora de banca no ‘I Seminário de Ensino e Aprendizagem no Ensino Superior’ promovido pelo Ânima, que era gestado pela querida e competentíssima Dra. Silvia Pavão. Fato ocorrido em 2015, enquanto era estudante da UFSM frequentando a Pós-Graduação em Ensino de Filosofia. UFSM fica gravado no coração de todos que por ela passaram.

Foto vertical com mulher formanda vestida de toga e segurando canudo de formatura

Lidiane Fumaco Viviane
Graduada em Pedagogia Noturno (2016).
“O fato mais importante para mim foi a formatura, um dia inesquecível cheio de emoção! Foi a realização de um sonho!”

Ana Lúcia Melo
Servidor aposentada.
“Penso que os meus 32 anos de UFSM foram bastante significativos e, assim, vários poderiam ser os relatos para celebrar os 60 anos da UFSM. Mas a adesão às cotas sociais e raciais em 2008 foi um momento histórico. Além da democratização do Ensino Superior, a UFSM fez a adesão de forma bastante inclusiva, pois criou vagas suplementares para o acesso indígena,  (indígenas aldeados); destinou 5% das suas vagas para as pessoas com necessidades especiais, 20% para estudantes das escolas públicas e 10% para negros (pretos e pardos). Ou seja, em 2012 quando veio a Lei de Cotas, o ajuste necessário foi apenas em relação ao quesito renda. Sinto que participei ativamente de todo o processo, pois em 2006/7 fiz parte da Comissão que fez o estudo, mobilização e implementação do Programa de Ações Afirmativas para inclusão social e racial da UFSM. Seja o futuro que houver, este passo da UFSM não terá retrocesso!”

Maria Sulina Miranda Gomes
Mãe de estudante.
“Não tive o privilégio de ser aluna, porém meu filho sim. Vou falar do fato que marcou não a vida dele, mas da nossa família. Desde pequeno, meu filho gostava de música, na verdade, ele só dormia escutando clássicos de Mozart e Chopin. Isso fez com que que ele criasse um apreço muito grande por esta área. Sonho difícil por morar em uma pequena cidade no interior da Bahia. A UFSM mostrou para meu filho que tudo é possível para uma pessoa resiliente. Hoje meu filho faz Música com os(as) melhores professores e professoras e, mesmo distante de mim, ele é muito bem cuidado. Obrigada UFSM! Parabéns pelos 60 anos realizando sonhos!”
Foto horizontal, uma professora em pé olhando para uma estudante sentada em uma classe olhando de volta

Renata Corrêa Coutinho
Doutora em Letras (2015)
“Concluí o doutorado no Programa de Pós-Graduação em Letras (PPGL) da UFSM em março de 2015. O registro fotográfico (realizado pela colega de doutorado Fernanda Pedrazzi) é muito especial, pois capta a finalização deste ciclo, momentos antes da defesa da tese orientada pela professora Amanda Scherer (comigo na imagem).  Pelo aprendizado, vivências e partilhas que a UFSM me proporcionou a considero como uma segunda casa, um lugar de muita afetividade.”

Foto horizontal, mulher em pé em frente à projeção em tela branca

Genice Cezar
Servidora aposentada
“No limite da correlação de forças, a previsão legal da CIS- Comissão Interna de Supervisão do PCCTAE, (Lei N. 11.091/05) foi uma conquista das entidades representativas dos Servidores e Servidoras das Instituições Federais de Ensino. Dentre suas funções, está a supervisão da implementação do plano de desenvolvimento da carreira dos TAEs e a identificação e proposição dos ajustes necessários. Para tanto, era importante conhecermos o perfil da categoria e essa à Instituição, bem como sua função social. Neste sentido, registramos projetos junto à Proplan visando à realização de seminários temáticos, de pesquisas e visitas em alguns setores como Gabinete do Reitor, Pró-Reitoras e Jardim Botânico. Ter contado com a confiança dos colegas para coordenar por duas gestões (6 anos) a CIS, foi mais que um privilégio, foi um aprendizado para além do Arco da UFSM.”

Foto horizontal de formanda de toda segurando o canudo se formatura com árvores e gramado ao fundo
Priscila Benvenhú de Bastos
Egressa do Curso de Pedagogia (2017).
“Para mim um fato inesquecível foi ter cruzado o Arco da UFSM como acadêmica desta instituição, vinda de uma cidadezinha de interior, estudante de escola rural e pública, que sonhava em seguir os estudos mas não tinha condições financeiras para isso. Com muito empenho e esforço, hoje tenho muito orgulho de dizer que faço parte dos 60 anos da Universidade Federal de Santa Maria!!!”
Foto vertical, duas formandas em pé, vestidas de toga, segurando canudos de formatura

Maíra Selli
Graduada em Pedagogia.
“A UFSM, para mim, sempre foi e sempre será a melhor Universidade, desde a organização, a qualidade de ensino e o excelente grupo de professores. Fui acadêmica do curso de Pedagogia e só tenho gratidão por tudo o que vivi durante os quatro anos de faculdade. Os momentos mais marcantes que vivi foi o dia da minha aprovação, formatura e compartilhar com minha irmã sua trajetória acadêmica na UFSM também!”

Foto horizontal com grupo de 14 pessoas, algumas sentadas outras em pé, numa sala branca
Miele Mendes Rodrigues
Graduada em Jornalismo, mestre em Gestão de Organizações Públicas e servidora no HUSM.
“Entrei na UFSM em 1994, quando fui aprovada no vestibular para Comunicação Social/Jornalismo, realizando um sonho. Entre tantas lembranças, destaca-se a participação na retomada da Feira do Livro de Santa Maria, em 1995, graças ao empenho da Professora Eugenia Mariano da Rocha Barichelo. O evento havia sido interrompido fazia alguns anos. Também lembro com muito carinho do programa Rádio Ativo, apresentado pelos acadêmicos de jornalismo na Rádio Universidade (na época, dirigida pela jornalista Aurea Fonseca), sob coordenação do saudoso Professor Paulo Roberto Araújo, através do Projeto Rádio Escola. Era o momento de colocarmos em prática os conhecimentos adquiridos. A cada semana, um grupo era responsável pela produção e apresentação do programa. E foi durante a preparação do Rádio Ativo que comecei a namorar um colega, hoje meu marido, Éverson Machado. Foto da turma, tirada em 1997. Depois de formada, trabalhei na Associação dos Servidores da UFSM (Assufsm) e também fiz alguns trabalhos para a Seção Sindical dos Docentes da UFSM (Sedufsm), mantendo minha ligação com a Universidade. Em 2005, comecei a trabalhar na UFSM como assistente em administração, cargo que exerço até hoje, no HUSM. Em 2017, ingressei no Mestrado em Gestão de Organizações Públicas da UFSM, concluído em dezembro de 2018, com orientação da Professora Fernanda Kieling Pedrazzi. A UFSM faz parte da minha vida e da minha história. Tenho orgulho dessa Instituição e sou grata por tudo que ela representa para a sociedade e para a comunidade na qual está inserida.”
Barricada de estudantes na entrada do campus sede em 1986

Mario Francisco Gusson
Graduado em Agronomia (1987).
“Era primavera de 1986 e pairava no ar um clima de insatisfação dos moradores das Casas de Estudantes, CEU I e CEU ll, os servidores em greve já fazia dias lutando por melhores salários e a falta do funcionamento da Biblioteca e dos Restaurantes Universitários (RU’s) atingia diretamente os moradores das casas que dependiam exclusivamente das refeições nesses
espaços. Todos se desdobrando como podiam com muita solidariedade entre amigos e colegas. Os professores preferiram continuar ministrando suas importantes disciplinas, afinal era esse seu papel de mestres. Os estudantes que se virassem para resolver suas dificuldades. O movimento estudantil em baixa não tinha capacidade de mobilização, então os moradores das casas se uniram e em assembleia decidiram se mobilizar e agir. Era o alvorecer de um lindo
dia de outubro, antes do raiar do sol, uma leva de estudantes, como formigas enfileiradas, carregando restos das  construções das moradias inacabadas, manifestaram sua indignação fazendo uma barricada no pórtico da entrada da Universidade. Quando começou a chegada dos carros e ônibus foram se aglomerando e, em pouco tempo, trancou toda avenida. Houve protestos e muita solidariedade e isso foi um dos fatos que também marcou a minha vida na
Universidade. Eu era morador da CEU I.”

Foto horizontal em preto e branco de turma de formandos ventindo togas

Sonia Maria Bitencourt Frizzo
Graduada em Engenharia Florestal (1974), professora aposentada.
“Meu primeiro contato com a UFSM foi ao fazer a inscrição para o Vestibular de 1971. Inscrevi-me para Medicina e como 2ª opção para Engenharia Florestal. Classifiquei-me para a 2ª opção e hoje entendo que foi a mais adequada para mim. Era
a 1ª turma do recém criado Curso de Engenharia  Florestal, o primeiro do Rio Grande do Sul. Havia falta de professores da área, assim tivemos alguns professores que vieram de outras universidades brasileiras e também do exterior, da Áustria, para ministrar várias disciplinas profissionalizantes. As ruas do Campus eram de terra, ou era poeira ou era barro, e era quase uma aventura pegar um ônibus, pouquíssimos tinham carro. Tudo era diferente, mais difícil que hoje e, também, mais divertido. Havia muita convivência entre os colegas tanto no estudo como na diversão. Éramos 12 no dia da formatura, somente eu do sexo feminino, em 19 de dezembro de 1974. Após exercer outras atividades profissionais, em maio de 1978 ingressei na UFSM, fiz Pós Graduação, e atuei como docente no Departamento de Química, no CCNE, onde ministrei Química Básica, Química da Madeira e Tecnologia de Celulose e Papel, até minha aposentadoria em 2003.”

Reencontro de turma com diversas pessoas em pé ou agachadas

Benildo Tocchetto Frizzo
Professor aposentado.
“São emocionalmente marcantes na vida universitária o Vestibular e a Formatura. Prestei o Vestibular para Engenharia em 1970, o último ano com prova escrita, e me graduei em Engenharia Civil em 1974. Um turbilhão de fatos, novos conhecimentos e vivência social marcaram profundamente minha mente nesse período. A longa convivência com os colegas na UFSM, em aulas, em trabalhos de grupos, em visitas técnicas, e em momentos de lazer cimentaram uma amizade que cultivamos até hoje, em encontros periódicos, e acredito ser o fato mais relevante ocorrido durante a graduação. Foi sofrida a separação após a formatura. Após dois anos de atuação como profissional liberal, ingressei na UFSM como docente, no Departamento de expressão Gráfica, no CT, onde ministrei disciplinas da área de Desenho Técnico por 34 anos, para vários cursos. Nesse ínterim, fiz Mestrado na área de Construção Civil e Preservação Ambiental . Tenho gravado na memória a participação na única assembleia geral da UFSM, com professores, funcionários e alunos, no estádio do campus, ocorrida na década de 80, com a presença de milhares de pessoas. Tenho também boas lembranças dos meus colegas de departamento, de longa e afável convivência.”

Foto horizontal de formatura. Formando em pé falando no púlpito com turma sentada ao fundo
Aliar Anacleto Jung
Químico Licenciado (2019) e Técnico em Meio Ambiente (2015).
“A UFSM foi minha casa, literalmente, ao longo dos 8 anos que permaneci nela. Pude formar-me como Técnico em Meio Ambiente (2015) no Colégio Politécnico e Químico Licenciado (2019) no Centro de Ciências Naturais e Exatas. Sou muito grato pela oportunidade de estudar numa das melhores Universidades deste país e ter acesso à formação cidadã de excelência. A Universidade Federal de Santa Maria abriu um horizonte de possibilidades em minha vida. Minha lembrança compartilhada é a oportunidade de discursar como orador na maior formatura já realizada pelo Centro de Ciências Naturais e Exatas nestes 60 anos de história e poder defender a Universidade que permitiu que o filho pobre de uma costureira e um armador pudesse permanecer e concluir os estudos graças ao maior Programa de Assistência Estudantil da América Latina. Orgulho em SER UFSM!”
 
Foto horizontal em preto e branco com diversas pessoas em pé em uma escada

Amelia de Mello Cunha
Professora adjunta aposentada do Departamento de Metodologia do Ensino do Centro de Educação.
“Ano de 1970: fundação da Faculdade Interamericana de Educação pelo Reitor Dr. José Mariano da Rocha Filho: Convênio com a Organização dos Estados Americanos OEA. Diversos  professores da América Central fizeram seu Mestrado na Instituição. Na época de sua implantação, uma das filhas do presidente Nixon dos EEUU fez sua matrícula mas não efetivou sua presença no Curso. Após finalizar o Curso, seis professores do Centro de Educação foram convidados para desenvolverem as suas aulas na Interamericana: constituíam a Área de Pesquisa dois professores; a Área de Planejamento dois professores e a Área de Currículo também dois professores. As aulas nessas Áreas de Concentração eram integradas. Todos os professores atuavam, ao mesmo tempo, para o  período de estudos e eram assistidas, algumas vezes pelo Reitor Mariano e por autoridades educacionais que visitavam a Universidade naquele momento. Por isso, a Interamericana era considerada, por muitos, a “menina dos olhos do Reitor”. Na verdade, ela realizava intercâmbio entre vários países: Equador, Chile, Honduras, Nicarágua, Panamá e Peru,  possibilitando a realização de trabalhos de pesquisa e vinda dos Educadores desses países para Santa Maria. Portanto, é motivo de muito orgulho para mim ter participado desse trabalho em uma Instituição diferenciada e reconhecida; a Universidade Federal de Santa Maria.”

Foto vertical de três pessoas em pé vestidas com roupas típicas de seus países

Cristina Strohschoen
Formada em Arquivologia (1992), Arquivista da UFSM.
“Escolhi um fato importante que marcou muito minha realização profissional e pessoal. A representação acadêmica da UFSM no XII Congresso Internacional de Arquivologia em Montreal, Canadá em setembro de 1992. Com 21 anos de idade e muuuita coragem proferi uma fala de 15 minutos em língua alemã (as cinco línguas oficiais do evento eram inglês, francês, alemão, russo ou espanhol) na 3ª Sessão Plenária, onde cinco estudantes do mundo falaram sobre a visão do estudante sobre sua formação acadêmica na era da Ciência da Informação. Na foto acima estou vestindo um chiripá emprestado pelas Lojas Frizzo no coquetel de abertura do congresso, onde foi solicitado que os congressistas fossem com a roupa típica de seu país.”

 

Foto horizontal, quatro homens e uma mulher em pé atrás de uma mesa de reuniões

Milton Luiz Wittmann
Professor aposentado.
“Lançamento e autógrafos do livro ‘Administração: Teoria sistêmica e complexidade’ editado pela Editora da UFSM na Feira do Livro em Porto  Alegre em 2008. Presentes da esquerda para a direita: Carlos Otávio Zamberlan (coautor), Prof. Milton Luiz Wttmann (organizador e autor), Honório Nascimento (diretor da Livraria na época) e Jamur Johnas de Marchi (coautor).”

 

Foto horizontal, auditório cheio. Ao fundo palco e mesa com 6 pessoas sentadas e uma pessoa falando no púlpito

Milton Luiz Wittmann
Professor aposentado.
“Instalação do Mestrado em Administração em 2002. Participação do coordenador e criador do Mestrado em Administração Prof. Dr. Milton Luiz Wittmann; Presidente da mesa: Reitor Paulo Jorge Sarkis no Auditório do CCSH, na Antiga Reitoria no centro da cidade.”

Foto em preto e branco de homem usando terno de braços cruzados
José Renato Ferraz da Silveira
Professor do Curso de Relações Internacionais.
Foto de homem olhando para a câmera
Thieser Farias
Estudante de Direito e Representante do Corpo Discente de Direito.

“#Sou UFSM! Sedes Sapientiae. Esse brocardo latino significa ‘casa da sabedoria’; e está estampado no brasão da UFSM, que completa 60 anos de fundação em 2020 e já se consolidou como uma das mais importantes Instituições de Ensino Superior da América
Latina. Graças à dedicação de professores, servidores e alunos, a UFSM foi uma das poucas faculdades públicas a adotarem o formato virtual durante a pandemia para prosseguir com as aulas. Construída sob a liderança do professor José Mariano da Rocha, a UFSM é um polo irradiador de educação com os seus cursos técnicos, de graduação e programas de pós-graduação (mestrados e doutorados) de elevado gabarito. Na primeira universidade do centro gaúcho, todas as tribos se encontram, desde os estudantes de outras regiões do país e do exterior (no caso de intercambistas) até os familiares dos (indispensáveis) funcionários terceirizados. Mais do que isso: a UFSM é um local onde convivem culturas e comportamentos de diversos matizes, preocupada em produzir conhecimento a serviço do progresso humano. As visitas ao Planetário, a utilização do HUSM para tratamentos médicos, o movimento estudantil contra as opressões e as atividades de lazer no campus demonstram que a nossa Universidade não está fechada em si mesmo, buscando enviar à sociedade a sua melhor contribuição. Nesse sentido, destaca-se a tríade ensino-pesquisa-extensão. Através do ensino, há troca de conhecimentos entre mestres e alunos em assimilação de conteúdos fundamentais à vida profissional; a pesquisa volta-se tanto à discussão teórica quanto à experimentação de produtos a serem utilizados por pessoas, grupos ou empresas. A Extensão é um momento de integração no qual a comunidade acadêmica atua em benefício da comunidade externa. Atualmente com cerca de 28 mil discentes, 3 mil professores, mais de 200 cursos e inúmeros grupos de pesquisa (a exemplo do Grupo de Estudos e Pesquisas em Democracia e Constituição/Departamento de Direito,, do Grupo de Teoria, Arte e Política/Departamento de Relações Internacionais e do Grupo de Estudos em Mobilidade Urbana/Centro de Tecnologia, dentre tantos outros louváveis. A UFSM é uma referência nacional em produção do saber, com reflexos também locais, porquanto é vital não só para a economia da cidade, mas também pela atuação de acadêmicos em postos de saúde, escolas e demais ambientes públicos. Assim, não podemos aceitar os ataques de forasteiros que proferem fake news contra uma Instituição que merece os aplausos dos verdadeiros cidadãos de bem. Parabéns e vida longa à Federal de Santa Maria!”

Foto horizontal de mulher vestida de prenda em frente ao muro azul de entrada da UFSM, com brasão da universidade prateado
Gabriela Sarturi Rigão
Graduada em Psicologia (2020), mestranda em Psicologia, 1ª Prenda do RS, representante do DTG Noel Guarany/UFSM.
“Dentre diversos momentos marcantes e inesquecíveis, destaco 19 de maio de 2019, o dia que trouxe para a UFSM e para o DTG Noel Guarany o título de 1ª Prenda do Rio Grande do Sul. Adentrei o Arco da UFSM expondo a emoção de entregar essa conquista à instituição e a todos que acreditam e defendem a Cultura e a Educação. Para além de sonho, foi a realização de um objetivo construído por muitas mãos nesse Departamento de Tradições Gaúchas, para que a nossa voz ecoasse em todos os pagos, que nossas ações multiplicassem ideias e feitos. Tantos significados cruzaram o Arco comigo que parece impossível descrever… mas cada vez que minha memória remonta aquele momento, meus olhos revivem as lágrimas de emoção, meu peito reitera a gratidão, e minha alma renova a missão! Obrigada UFSM, por ser a minha casa de tantas causas!”
 
 
Foto horizontal de mulher cumprimentando homem por cima de uma mesa com flores

Edela Lutz
Especialista em Educação Ambiental e Mestre em Educação nas Ciências.
“A oportunidade de realizar um curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Educação Ambiental – EAD, num formato com várias aulas presenciais e diversos eventos, em 2011,através do Polo da Universidade Aberta do Brasil – UAB, em Panambi, proporcionou um salto qualitativo no meu trabalho enquanto de professora de Biologia no Ensino Básico. Além de

poder fazer a especialização, foi marcante também a possibilidade de realizar, em Panambi, uma solenidade de conclusão de curso com a presença do pró-reitor da UFSM e um jantar comemorativo, com direito à participação inclusive de uma Banda da UFSM.”

 

 

18 pessoas em pé, 17 mulheres e um homem

Liziane Gaspar Pedroso
Licenciada em Educação Especial no Polo de Santa Vitória do Palmar (2017).
“Foi minha primeira faculdade, aprendi muito e conheci pessoas muito importantes na trajetória do curso. Os momentos mais marcantes foram as aulas presenciais, pois os professores traziam em suas bagagens muita sabedoria e carinho. Agradeço essa Instituição por ter proporcionado a mim e minhas colegas tantos aprendizados.”

Foto horizontal com plenária da Câmara de Vereadores cheia, todas as pessoas da plateia em pé

Maria Loura Oliveira da Silveira
Servidora aposentada (1995) como Técnica em Tecnologia da Informação. 
“O fato mais marcante na minha vida foi ter recebido a medalha dos 50 Anos da minha querida UFSM. A medalha foi entregue na Câmara de Vereadores de Santa Maria no dia 14 de dezembro de 2010. Os trabalhos de entrega foram conduzidos pelo Reitor da época, Prof. Felipe Martins Müller. Estes são os agraciados com a Medalha dos 50 Anos: Professora Carmen Silveira Netto (Irmã Consuelo), primeira diretora do Centro de Educação da UFSM; Professor aposentado Hugo Aurelio Becker Amaral, médico do Husm por 20 anos; servidora aposentada Maria Loura Oliveira da Silveira; a senhora Maria Zulmira Dias Mariano da Rocha, esposa do reitor fundador da UFSM; e o professor aposentado e ex-reitor Odilon Antonio Marcuzzo do Canto.”

 

 

Turma posando em frente a prédio do campus Frederico Westphalen

Eliane Pereira dos Santos
Professora do Departamento de Engenharia e Tecnologia Ambiental do campus Frederico Westphalen.
“Em 2019, o curso de Engenharia Ambiental e Sanitária da UFSM, Campus Frederico Westphalen, completou 10 anos e para comemorar esta importante data, um grupo de alunos e professores organizaram um evento com o objetivo destacar a historicidade do curso nesse período. Durante o evento, fez-se um resgaste do início do curso em agosto de 2009 com a chegada da primeira turma, os primeiros docentes e os desafios enfrentados para a estruturação do espaço físico e das atividades de ensino, pesquisa e extensão. Além disso, destacou-se o ingresso de aproximadamente 600 alunos nesse período, o quais foram fundamentais na estruturação do Diretório Acadêmico, da ONG Engenheiros Sem Fronteira e da Empresa Júnior – Ecológica Júnior. Outro ponto destacado durante o evento foi a boa inserção dos egressos no mercado de trabalho, o que ratifica a importância e a necessidade desses profissionais na sociedade atual e na busca constante da melhoria das ações de ensino, pesquisa e extensão, formando profissionais com capacidade técnica e humanística a serviço da sociedade atual.”



Homem e mulher abraçados, mulher pintada no rosto como bixo ingressante na universidade

Tatiane Costa e Fabrício Varoni
Graduada em Enfermagem (2016) e servidora do HUSM. Servidor do HUSM.
“Esta foto representa uma linda trajetória na minha vida e a UFSM faz parte dela. Fui aprovada no vestibular em 2012, no curso de Enfermagem, me formei em 2016. Atualmente, trabalho no Hospital Universitário de Santa Maria-HUSM e meu esposo também é servidor da UFSM. Viva a Universidade Pública!!! Gratidão por fazer parte dessa história.”   

Foto horizontal de tela do Google Meet com estudante em destaque

David Marzzoni
Estudante de Mestrado em Administração Pública.
“Já enfrentei de tudo: de acidente de carro a tiroteio. Mas nada se compara a esse período de isolamento social decorrente da Covid-19. A UFSM deu sentido a minha vida nos meses de março, abril e maio de 2020. Enquanto todo mundo só falava do vírus, eu mergulhava de cabeça nas aulas remotas do mestrado (PPGAP). A companhia dos professores e colegas nas aulas virtuais, preenchia o espaço vazio e a preocupação com a minha família que mora distante. Decidir que enquanto as coisas não melhorassem lá fora, faria o possível para melhorar aqui dentro (UFSM).”



Turma uniformizada posando em fundo preto
Aline Battisti
Graduada em Ciências Econômicas Campus de Palmeira das Missões (2017).
“Na minha graduação, além de colegas, encontrei amigos. Obrigada UFSM, por me proporcionar momentos especiais com pessoas especiais!”
Montagem de duas fotos com seis pessoas em pé vestidas de caipira, ao fundo um cartaz escrito Arraiá CSA

Comissão Setorial de Avaliação – campus Frederico Westphalen
“Um dos momentos mais marcantes da Comissão Setorial de Avaliação da UFSM-FW foram os Arraiás da CSA. Este evento foi criado com o objetivo de proporcionar interação com a comunidade acadêmica e ao mesmo tempo incentivar a participação dos estudantes na Avaliação Docente pelo Discente. Neste evento, o Hall de entrada do campus é enfeitado, a CSA participa vestida com roupas de festa de São João, são realizadas diversas brincadeiras e atividades e quem participa ganha alguma guloseima junina, todas doadas pela comunidade acadêmica. É um momento muito divertido, com bastante interação e que toda comunidade acadêmica sempre lembra. Para a CSA-FW é muito marcante pois toda a equipe adora realizar esse evento e ver a alegria dos participantes.”

 

 

Foto verticam com uma mulher formanda vestida com beca e segurando canudo de formatura

Marilei Oliveira
Graduada em Pedagogia (2016).
“A UFSM marcou o nascimento da professora/gestora/contadora de histórias Marilei e escreveu cada letra do que sou hoje. Ingressei na Pedagogia, em 2011, morei durante os 04 anos e meio na CEU II, onde amadureci muito, fiz os meus melhores amigos(as) e conheci o amor da minha vida.️ Mas o fato mais marcante nessa instituição, sem dúvidas, foi minha formatura, a segunda neta a se formar na família, a primeira em universidade pública, filha de agricultores da pequena cidade de Toropi, ergueu o canudo e fez o juramento, prometendo cumprir com o seu papel profissional no mundo e buscar sempre a educação de qualidade, a mesma que vivenciou no Centro de Educação.”

 

 

Foto horizontal, um senhor e um rapaz novo abraçados em frente a um dos prédios da UFSM

Piero Motta Bonfada
“Nasci no HUSM em 1986. Cresci perambulando pelo campus da UFSM pois meu pai foi técnico administrativo até a sua (já não tão) recente aposentadoria. Tenho lembranças de infância magníficas do Centro de Educação, Química, Reitoria, Centro de Artes e Letras e, já adulto, do curso de Odontologia que cursei por um ano em 2004 e, especialmente, do Centro de Processamento de Dados em que fui estagiário na mesma época. Todas lembranças de lugares, pessoas e um clima acadêmico maravilhoso. Por ocasião do vestibular, me graduei médico na UFPEL, que também me traz lindas lembranças. Mas nunca esquecerei aquelas experiências tão doces que vivi quando menino em Camobi.”

Montagem de 4 fotos: na primeira duas moças pintadas de bixo segurando cartaz falando Bixo RI 2020, segunda foto com duas moças e uma mulher segurando o mesmo cartaz, terceira foto com duas moças e um homem segurando cartaz dizendo Embaixadora d Nação e quarta foto com os quatro segurando o último cartaz
 Silvane Brand Fabrizio e Cleomar Marcos Fabrizio
Secretaria Executiva e Administrador da UFSM campus Frederico Westphalen
Laura e Isadora Brand Fabrizio
Estudantes de Relações Internacionais 
Época em que ocorreu o fato: Chamada Oral, SiSU
“Há vários momentos inesquecíveis… Mas, sabe! Aquele que nem com todas as palavras do mundo são suficientes para expressar tamanha  alegria, foi o momento em que os nossos sonhos puderam se tornar realidade, a família toda fazer parte da história da UFSM. Este sonho foi consagrado e realizado na “Chamada Oral 2020″, eu e meu esposo desempenhando nossa atribuições nesta instituição com muita dedicação e comprometimento, e para completar vem a realização pessoal, a aprovação das filhas gêmeas no curso de Relações Internacionais. Orgulho em dose dupla para a família toda que faz parte da UFSM.”
 
 
 
Foto aérea com diversas pessoas reunidas em frente a um mural segurando certificados de tempo de trabalho na UFSM

Maria Angelica Soares Neto
“O reconhecimento recebido pela instituição pelo meus 30 anos de dedicação.”

Foto horizontal de artistas grafitando o túnel Evandro Behr com a temática da Kiss

Rafaela Prestes
“O apoio de professores, funcionários e colegas que se fez ímpar para nossa sobrevivência à tragédia da boate Kiss.”