Ir para o conteúdo DAG Ir para o menu DAG Ir para a busca no site DAG Ir para o rodapé DAG
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Projeto Retalhos da Memória de Santa Maria – artigo 171 Exposição de Juan Amoretti em 1979



Audiodescrição da imagem: Fotografia vertical, em preto e branco, de um homem e uma mulher posando em pé ao lado de um quadro com o desenho de outro homem, em um ambiente interno com mais quadros de desenhos nas paredes. No centro da imagem, o homem, enquadrado de corpo inteiro, tem pele escura, cabelo levemente comprido, ondulado e escuro; veste terno de veludo, gravata e sapato escuros, tem as mãos unidas à frente do corpo e sorri. A mulher está à direita da imagem, ao lado do homem, enquadrada dos tornozelos para cima, com pele clara, cabelo acima dos ombros, liso e escuro; usa vestido escuro com detalhes acinzentados, de comprimento até abaixo dos joelhos, gola ”V” e mangas compridas; e sua expressão é sorridente. Ela tem o braço direito entrelaçado ao braço esquerdo do homem, com a mão sobre a mão dele, e o braço esquerdo dobrado, onde segura uma bolsa escura. À esquerda da imagem, em um tripé de metal, está um quadro vertical de moldura escura, no qual há o desenho de um homem enquadrado de frente e do tórax para cima, com pele clara, bigode e cabelo curto e liso, escuros, óculos de grau, e terno também escuro. O fundo do quadro é claro. Ao fundo do casal, o canto de duas paredes, claras e lisas. Pendurado na parede da esquerda, cinco quadros verticais, com molduras escuras, contendo o desenho de pessoas. Próximo a esta parede, uma estante de madeira escura com divisórias horizontais de vidro. Na parede da direita, pelo menos dois quadros também verticais, com moldura escura, contendo o desenho de pessoas. Audiodescritora roteirista: Cíntia Pasa Lopes  Audiodescritora consultora: Rúbia Steffens.

O professor de origem peruana Juan Humberto Torres Amoretti, 72 anos, é referência em áreas como pintura, escultura e restauração. Iniciou sua carreira no mundo das artes plásticas na Escuela Nacional Superior Autonoma de Bellas Artes em 1968. Sete anos depois entrou para a UFSM como professor. Conhecido no mundo artístico pelo virtuosismo técnico apresentado em seus quadros, por muito tempo trabalhou com retratos. Exibiu em uma das suas primeiras exposições no Brasil, suas obras em formato retrato na Galeria Heinen em 1979. Porém, em 1984 passou a investir na figura realista e muitas de suas obras são vistas em murais da UFSM. Uma de suas obras mais simbólicas é O Idealista, uma escultura de 14 metros inspirada no personagem Ícaro da mitologia grega – a figura do homem alado, representando o instinto de superação, a negação à conformidade e dar asas aos sonhos, que está fixada no Trevo de Schoenstatt em Santa Maria.

Texto: Kátia Moreira, acadêmica do Curso de Jornalismo da UFSM.

Audiodescrição da imagem: Fotografia vertical, em preto e branco, de um homem e uma mulher posando em pé ao lado de um quadro com o desenho de outro homem, em um ambiente interno com mais quadros de desenhos nas paredes. No centro da imagem, o homem, enquadrado de corpo inteiro, tem pele escura, cabelo levemente comprido, ondulado e escuro; veste terno de veludo, gravata e sapato escuros, tem as mãos unidas à frente do corpo e sorri. A mulher está à direita da imagem, ao lado do homem, enquadrada dos tornozelos para cima, com pele clara, cabelo acima dos ombros, liso e escuro; usa vestido escuro com detalhes acinzentados, de comprimento até abaixo dos joelhos, gola ”V” e mangas compridas; e sua expressão é sorridente. Ela tem o braço direito entrelaçado ao braço esquerdo do homem, com a mão sobre a mão dele, e o braço esquerdo dobrado, onde segura uma bolsa escura. À esquerda da imagem, em um tripé de metal, está um quadro vertical de moldura escura, no qual há o desenho de um homem enquadrado de frente e do tórax para cima, com pele clara, bigode e cabelo curto e liso, escuros, óculos de grau, e terno também escuro. O fundo do quadro é claro. Ao fundo do casal, o canto de duas paredes, claras e lisas. Pendurado na parede da esquerda, cinco quadros verticais, com molduras escuras, contendo o desenho de pessoas. Próximo a esta parede, uma estante de madeira escura com divisórias horizontais de vidro. Na parede da direita, pelo menos dois quadros também verticais, com moldura escura, contendo o desenho de pessoas. 

 

Audiodescritora roteirista: Cíntia Pasa Lopes

Audiodescritora consultora: Rúbia Steffens.

Artigo em Libras

Publicações Recentes