Pular para o conteúdo
Português English Español Français Italiano
Início do conteúdo

Prevenção ao suicídio foi tema de palestra no campus de Palmeira das Missões

Foto horizontal colorida mostrando o público de costas e, ao fundo, a palestranteA palestra “Suicídio: é preciso falar” foi realizada na quarta-feira (12), no campus da UFSM de Palmeira das Missões, sendo ministrada pela psicóloga Mariana Pesente, especialista em Psicologia Clínica e dinâmica das relações conjugais e familiares. A atividade faz parte da programação da instituição para o Setembro Amarelo, mês de prevenção ao suicídio.

Entre os pontos abordados, foi dado destaque para a importância de se falar sobre esse assunto. A psicóloga esclareceu o conceito de suicídio: “ato de acabar com a própria vida; um acontecimento muito complexo, pois a pessoa não tem o objetivo da morte, mas sim de dar fim ao sofrimento pelo qual ela está passando”.

Segundo Mariana, só no Brasil o suicídio é a 4ª causa mais comum de morte entre os jovens e, ainda assim, o assunto é um tabu. No mundo todo, aproximadamente, uma pessoa se mata a cada 40 segundos. “Em geral os suicídios são planejados e as pessoas dão sinais. As principais causas do suicídio são os transtornos psicológicos, o abuso de substâncias, fatores genéticos e sociais”, disse. A palestrante destacou também que não existe apenas um motivo para se cometer o suicídio, pois ele é multifatorial. “São várias coisas. É uma bola de neve que vai aumentando até que a pessoa não consiga mais ver saída para a crise de vida que ela está vivendo”, afirmou.

Assim, é preciso estar atento a alguns sinais que as pessoas dão e que podem servir de alerta. “Às vezes a pessoa que está pensando em suicídio ou que está em sofrimento demasiado pode mostrar alguns sinais como se fossem um grito de socorro: comentários como ‘vou desaparecer’, ‘queria nunca mais acordar’. As tentativas anteriores de suicídio também são indícios para novas tentativas; histórico de suicídio familiar; pressão social, de sempre estarmos correndo atrás, tentando ser o melhor, tentando conquistar as coisas; doenças terminais; divórcios; separação; luto; stress continuado”, relatou.

Foram mostradas ao público alternativas de como se pode intervir em caso de crise: colocar a pessoa em acompanhamento psicológico, mobilizar uma rede social de apoio, fazer um contrato de vida, monitorar, restringir o álcool, drogas, conversar sobre alternativas de solução, esperar a medicação fazer efeito, pois leva algum tempo, entre outras. Outro detalhe importante é o que não pode ser feito a alguém que está com esses pensamentos. “A orientação é não condenar, não banalizar, dar opinião e muito menos brigar com a pessoa”, orientou a psicóloga.

A principal maneira de prevenção ao suicídio é o trabalho em conjunto, em rede, um trabalho em grupo que possa auxiliar a pessoa a sair dessa crise. Mariana ainda orientou como as pessoas que estão com pensamento suicidas podem fazer para pedir ajuda e como fazer isso. Uma dessas maneiras é ligar para o Centro de Valorização da Vida, através do número 188. O CVV realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, e-mail e chat 24 horas todos os dias. Segundo a  Organização Mundial da Saúde (OMS), 90% dos suicídios poderiam ter sido evitados com ajuda psicológica, por isso, é preciso falar cada vez mais sobre esse assunto.

A palestra foi uma realização da Comissão Especial do Jovem Advogado (Ceja) da OAB-RS – Subseção Palmeira das Missões e do campus da UFSM de Palmeira das Missões.

Ainda como atividades do Setembro Amarelo houve na quinta-feira (13) uma roda de conversa, também aberta ao público, com integrantes do LEO Clube Palmeira das Missões. Nesta segunda-feira (17) o PET – Programa de Educação Tutorial do curso de Enfermagem promoverá uma palestra com o padre Paulo Rodrigues dos Santos, psicólogo, formado em Filosofia, Teologia e Espiritualidade. O evento será no auditório da Universidade, às 19h, e também é aberto a todos os interessados.

Texto: Assessoria de Comunicação UFSM-PM

Foto: Natalio Antunes