Ir para o conteúdo PROGRAD Ir para o menu PROGRAD Ir para a busca no site PROGRAD Ir para o rodapé PROGRAD
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Ações afirmativas

Ações Afirmativas

Acessibilidade

Em 2007, a UFSM, através da Resolução 011/2007 (revogada pela Resolução 02/2018), instituiu o Programa de Ações Afirmativas de Inclusão Racial e Social, passando a reservar 5% das suas vagas para estudantes com alguma deficiência.

Para saber mais, acesse o site da Coordenadoria de Ações Educacionais (CAEd)

card com fundo azul escrito étnico-raciais em branco

Atendendo ao que determinam a Lei nº 12.711/2012 e a Portaria Normativa nº 18/2012, a Universidade Federal de Santa Maria destina parte de suas vagas de ingresso nos cursos de graduação a candidatos pretos, pardos e indígenas (PPI).

Programas, projetos e iniciativas de Ações Afirmativas na UFSM, como as Rodas de Conversa, buscam ouvir as demandas dos alunos, focando nas condições de permanência e na formação profissional e cidadã dos estudantes.

Programa Abdias do Nascimento, preparatório para cursos de pós-graduação voltado a alunos pretos, pardos, indígenas e/ou com deficiência, é outro importante passo na valorização de grupos sociais minoritários dentro da universidade.

60

Atendendo ao que determinam a Lei nº 12.711/2012 e a Portaria Normativa nº 18/2012, a Universidade Federal de Santa Maria destina parte de suas vagas de ingresso nos cursos de graduação a candidatos com renda familiar bruta per capita igual ou inferior a 1,5 salário-mínimo, que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas.

card azul com a palavra indígena escrita em branco

Além das vagas de ingresso via Enem/SiSU nos cursos de graduação destinadas a pretos, pardos e indígenas (PPI), a Universidade Federal de Santa Maria também oferta vagas em 18 cursos para indígenas aldeados através do Processo Seletivo Indígena.

Pensando não apenas no ingresso, mas nas condições de permanência e formação profissional e cidadã do aluno indígena, a UFSM tem promovido diversas iniciativas, como as Rodas de Conversa e o Encontro de Estudantes Indígenas, nas quais os acadêmicos podem relatar dificuldades, propor soluções e trocar experiências sobre seu cotidiano na universidade.

As monitorias, que prestam auxílio acadêmico aos estudantes indígenas em suas atividades de aprendizagem, rotinas de aula e uso de equipamentos, buscam minimizar barreiras sociais e culturais existentes através do diálogo intercultural, qualificando dessa maneira a política de Ações Afirmativas da UFSM.

Casa do Estudante Indígena também é outra iniciativa da UFSM para congregar acadêmicos ameríndios de diversas etnias.

card azul com as palavras refugiados e migrantes em branco

Os editais de seleção de refugiados e migrantes são regulamentados pela Resolução N. 041/2016-UFSM, que instituiu o Programa de Acesso à Educação Técnica e Superior na UFSM para Refugiados e Imigrantes em situação de vulnerabilidade. Os editais são divulgados na aba Editais PROGRAD.

Mais informações

Além de estimular o ingresso do estudante de baixa renda na universidade, a UFSM preocupa-se também com a permanência deste, por meio de iniciativas como o Benefîcio Socioeconômico, administrado pela PRAE (Pró-reitoria de Assuntos Estudantis), que provê moradia estudantil nas Casas do Estudante Universitário (CEU), bolsa alimentação no Restaurante Universitário (RU), bolsa transporte no sistema de ônibus municipal, auxílio para aquisição de materiais pedagógicos, plantão psicossocial e atendimento odontológico.

Outras iniciativas, que contemplam não apenas o estudante em vulnerabilidade socioeconômica, são desenvolvidas por outros órgãos da UFSM, como o apoio didático-pedagógico, o reforço escolar, as iniciativas em acessibilidade para pessoas com deficiência, surdez, superdotação e/ou altas capacidades, além de programas de Ações Afirmativas e projetos voltados aos educandos pretos, pardos, quilombolas, indígenas, de baixa renda e comunidade LGBT+.
 
O estudante regularmente matriculado na UFSM pode, ainda, concorrer a bolsas e estágios remunerados de monitoria, formação estudantil, educação tutorial e iniciação científica, que são regulamente anunciados na seção de Editais do portal www.ufsm.br e da Coordenadoria de Iniciação Científica  em www.ufsm.br/prpgp.
 
Programa Abdias do Nascimento, preparatório para cursos de pós-graduação voltado a alunos pretos, pardos, indígenas e/ou com deficiência, é um importante passo na valorização de grupos sociais minoritários dentro da universidade.