Pular para o conteúdo
Português English Español Français Italiano
Início do conteúdo

Palestra sobre Coleta Seletiva recepciona os calouros

20160811 ana beatris 20160811 marilise

O Programa Ciência no CESA, projeto de formação continuada coordenado por professores do curso de Engenharia Sanitária e Ambiental da UFSM realizou nesta quarta-feira (10) a palestra “Coleta Seletiva Solidária no Campus da UFSM: Vamos Fazer Nossa Parte?”, no auditório do Anexo C do Centro de Tecnologia. O evento foi destinado principalmente para os calouros. As professoras Ana Beatris Brusa e Marilise Mendonça foram palestrantes no evento. Segundo Marilise, o objetivo da fala foi explicar a todos como está se desenvolvendo o processo de coleta seletiva solidária, que já está em vigor dentro da UFSM: “Como a gente está conseguindo uma certa estrutura e essa coleta semanal vem acontecendo desde junho, agora a gente entra numa nova fase que é a de ampliação dos pontos e de divulgação desse processo, já que muitas pessoas ainda não sabem. A medida que vai sendo divulgado, as pessoas vão mudando o seu comportamento”.  

A coordenadora do curso de Engenharia Sanitária e Ambiental, professora Débora Bayer, também estava presente na atividade. No ano passado, foi realizada uma mesa redonda sobre o desastre ambiental em Mariana, Minas Gerais. Neste ano, uma mesa redonda sobre coleta seletiva. Qual o critério para a escolha destas temáticas? Segundo a professora, a relevância da temática na atualidade é o foco central para a escolha: “A gente achou que esse assunto aqui estava em um bom momento para se discutir, e a gente recebe sugestões dos alunos para escolher temas que eles tenham interesse”. Ainda de acordo com a professora, outra atividade, mais aprofundada, será realizado ao longo do semestre para discutir essa mesma temática.

Uma pesquisa realizada em 2014 pela Ciclosoft mostra que 927 municípios brasileiros realizam a coleta seletiva. Em 2010, esse número era de 443. A mesma pesquisa revela que apenas 13% da população brasileira tem acesso à coleta seletiva. A capital dos gaúchos, Porto Alegre, é uma das seis cidades brasileiras que realizam a coleta seletiva em 100% dos bairros do município. Santa Maria ainda não possui um programa generalizado de coleta seletiva, atingindo apenas algumas localidades específicas. Parte da coleta é realizada por associações independentes de selecionadores, destas, quatro estão habilitadas a realizar a coleta na UFSM: Associação dos Selecionadores de Materiais Recicláveis (Asmar), Associação de Recicladores Pôr do Sol (ARPS), Associação de Reciclagem Seletiva de Lixo Esperança (Arsele) e Associação Noêmia Lazzarini.

Texto elaborado por Mateus de Albuquerque, acadêmico de Jornalismo – Núcleo de Divulgação Institucional do CT/UFSM.