Ir para o conteúdo UFSM Ir para o menu UFSM Ir para a busca no portal Ir para o rodapé UFSM
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Colégio Politécnico da UFSM dá início às comemorações dos 50 anos



 

O Colégio Politécnico da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) deu início nesta segunda-feira (16) às comemorações dos 50 anos dos cursos Técnico em Agropecuária e Ensino Médio, que deram origem à atual estrutura. A tarde foi de homenagens e inaugurações.

Reunidos no auditório do Colégio Politécnico, alunos e professores da primeira turma do Técnico em Agropecuária somaram-se aos atuais estudantes e professores para celebrar uma história de êxito. Juntos, eles assistiram ao vídeo comemorativo ao cinquentenário, produzido pela equipe da TV Campus.

Também houve a apresentação da marca comemorativa aos 50 anos do Técnico em Agropecuária. O descerramento foi feito pelo coordenador do curso, Hércules Nogueira Filho, e pela coordenadora do Ensino Médio, Terezinha Dalmolin. A identidade visual foi criada pela Assessoria de Comunicação do Colégio Politécnico e explora símbolos e ícones que refletem a ideologia do curso nos seus 50 anos. Neste período, mais de 2,2 mil técnicos agropecuários foram formados.

Professores e alunos da primeira turma foram homenageados

Na sequência, houve uma homenagem aos professores e técnicos agrícolas da primeira turma, formada em 1965. Um a um, eles receberam medalhas do reitor, Felipe Müller, e do diretor do colégio, Valmir Aita. Entre eles, mãe e filho cuja família está ligada à história do Técnico em Agropecuária.

Neiza Leite Veleda, esposa do primeiro diretor do colégio, Erb Veleda, foi professora da primeira turma do curso. “Os alunos eram muito queridos, muito capazes”, recordou. O filho, Eurico Veleda, foi aluno da primeira turma. “Guardo ótimas lembranças de quando estudava. Hoje o colégio está bem maior, ampliado”, comentou o médico veterinário.

O coordenador de Política Agrícola da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Agronegócio do RS, Dílson Bisognin, recebeu a medalha em nome do governador Tarso Genro, que também integrou a primeira turma do Técnico em Agropecuária. Outro ex-aluno, Plínio Petry dos Santos, falou em nome dos colegas e lembrou das dificuldades vividas à época, especialmente de infraestrutura.

Novo prédio foi inaugurado

Nos discursos, os professores Hércules e Valmir lembraram de momentos da história do Técnico em Agropecuária, criado em 1963, e destacaram o bom momento vivido pelo colégio, com os alunos obtendo boas notas no Enem e até prêmios nacionais e com as recentes melhorias na infraestrutura.

O diretor recordou que a criação do Técnico em Agropecuária era um sonho do fundador da UFSM, José Mariano da Rocha Filho, e agradeceu o apoio da atual administração central. Já o reitor citou recentes avanços da universidade e do Politécnico e destacou as obras realizadas.

Também compuseram a mesa oficial o vice-reitor da UFSM, Dalvan Reinert; o coordenador de Educação Básica, Técnica e Tecnológica, Antonio Carlos Mortari; e o vice-diretor do Colégio Politécnico, Jaime Peixoto Stecca. Prestigiaram o ato diretores de centros, pró-reitores, chefes de departamento, professores e servidores da ativa e aposentados, ex-diretores e alunos.

Após, houve o descerramento da placa de inauguração do Prédio F, que teve a última etapa de obras finalizada, ganhando cerca de 15 novas salas de aula, de professores, administrativas, além de biblioteca com salas de estudo. O Espaço de Convivência, revitalizado, também foi reinaugurado, com um coquetel para os presentes.

As comemorações dos 50 anos prosseguem até 5 de novembro, Dia do Técnico Agropecuário, quando haverá um almoço de confraternização. Até lá, estão previstas atividades como Semana Acadêmica e ciclo de palestras com troca de experiências.

Texto e fotos: Ricardo Bonfanti.


Publicações Recentes