Ir para o conteúdo UFSM Ir para o menu UFSM Ir para a busca no portal Ir para o rodapé UFSM
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

SBPJor reconhece trabalho de estudante da FACOS como melhor do país



Orientada pela professora Laura Storch, do Departamento de Ciências da Comunicação, a acadêmica Gabriele Wagner de Sousa, do curso de Jornalismo, conquistou o 13º Prêmio Adelmo Genro Filho (PAGF) de Jornalismo na categoria Iniciação Científica. O prêmio, oferecido pela Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo (SBPJor), reconhece a qualidade do trabalho acadêmico realizado nas universidades e nos centros de pesquisa, valorizando a atuação individual dos pesquisadores.

Intitulado “Jornalismo e qualidade de vida: reflexos das mudanças estruturais do jornalismo na vida pessoal dos jornalistas de Santa Maria/RS”, o Trabalho de Conclusão de Concurso (TCC), apresenta estudo detalhado sobre como as novas rotinas atuam na vida de jornalistas locais.

“O cenário atual do jornalismo no Brasil, com a redução significativa do número de profissionais nas redações, plantões exaustivos, ter que desenvolver muitas habilidades e nem sempre ser remunerado de forma justa por isso e entre outros fatores, me levou a refletir de que maneira a vida profissional estava afetando a vida pessoal desse trabalhador e se os vínculos de trabalho exercidos tinham relação com a qualidade de vida desse sujeito”, pondera Gabriele.

“Acredito que ganhar essa premiação seja um reconhecimento pelo trabalho realizado. Quando ainda estava desenvolvendo o TCC, no ano passado, minha orientadora havia me dito que o trabalho precisava “circular” depois que estivesse pronto e eu brinquei que ele circularia quando fosse inscrito para o prêmio da SBPJor. Quase um ano depois dessa conversa, recebi a notícia que foi o vencedor na minha categoria. Essa é uma das formas de de mais pessoas poderem conhecer a pesquisa”, comenta.

Para a orientadora, professora Laura Storch, a conquista serve de incentivo aos alunos da graduação. “O PAGF é um prêmio relevante no contexto da pesquisa em Jornalismo no Brasil, e o trabalho da Gabriele foi selecionado dentre dezenas de outras pesquisas desenvolvidas no país”, observa.

A professora destaca a importância da escolha de um tema que seja de interesse do aluno na produção científica, pois a partir disso, a curiosidade dedicada na produção do conteúdo será o diferencial.  “E isso aconteceu com a Gabriele: ela partiu de uma inquietação própria, e foi buscar na literatura da área os direcionamentos para uma pesquisa de campo consistente”, afirma.

O PAGF foi criado pela SBPJor em 2004 e é entregue anualmente em quatro categorias: Iniciação Científica, Mestrado, Doutorado, e Sênior. Esse ano, a entrega da premiação ocorrerá durante a cerimônia de abertura do 16º Encontro Nacional da SBPJor, no dia 7 de novembro, na Universidade Anhembi Morumbi, na capital paulista.

Texto: Pablo Iglesias, acadêmico de Jornalismo e bolsista da Agência de Notícias

Edição: Maurício Dias


Publicações Recentes