Pular para o conteúdo
Português English Español Français Italiano
Início do conteúdo

UFSM tem Programa Doutorado Acadêmico para Inovação aprovado pelo CNPq

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) aprovou a proposta da UFSM para a implantação do Programa Doutorado Acadêmico para Inovação (DAI) na instituição. O programa, de caráter institucional e interdisciplinar, irá financiar bolsas de pesquisa para alunos de doutorado que desenvolvam projetos de interesse do setor empresarial, junto aos Programas de Pós-graduação (PPGs) em Engenharia Elétrica, em Engenharia Florestal e em Engenharia Química. A distribuição das bolsas deverá ocorrer no primeiro semestre de 2019, mediante processos seletivos internos a cada PPG.

Lançado por meio da Chamada Pública CNPq Nº 23/2018, o Programa Doutorado Acadêmico para Inovação tem como objetivo fortalecer a pesquisa, o empreendedorismo e a inovação nas instituições científicas, tecnológicas e de inovação. Para tanto, o CNPq irá financiar, na UFSM, cinco pesquisas de doutorado, por meio do repasse de R$ 622.560,00. O valor subsidiará bolsas de estudo pelo período de quatro anos, mais taxas de bancada (recursos que deverão ser utilizados pelos estudantes para subsidiar demais gastos relacionados à pesquisa). O estudante bolsista, em contrapartida, deverá desenvolver em sua tese uma pesquisa que vá ao encontro dos interesses das empresas parceiras do programa. O doutorando irá se matricular como aluno regular em um dos cursos de doutorado credenciados, devendo ter um orientador acadêmico e um supervisor junto à empresa à qual o projeto de doutorado está relacionado.

A proposta apresentada pela UFSM foi construída pela Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa (PRPGP) com apoio da Agência de Inovação e Transferência de Tecnologia (Agittec). A seleção dos PPGs participantes se deu por meio de chamada interna, promovida pela PRPGP, em setembro. Os programas escolhidos – Pós-Graduação em Engenharia Elétrica, Engenharia Florestal e Engenharia Química – possuem atuação efetiva junto a empresas e em temáticas que vão ao encontro das metas estabelecidas no Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) e com linhas de pesquisa estratégicas.

Para o reitor Paulo Afonso Burmann, a aprovação do DAI na UFSM, a partir de um esforço conjunto da PRPGP e Agittec, é um exemplo prático de integração entre a pesquisa, a inovação e o desenvolvimento na gestão do conhecimento. “Este é um Programa estratégico para a UFSM e uma demonstração inequívoca de como a universidade está atuando em processos que focam no desenvolvimento econômico e social da região, em direção às demandas que a sociedade tem nos apresentado. Nossos estudantes estarão desenvolvendo e resolvendo demandas apresentadas pela sociedade, junto às empresas credenciadas”, avaliou.

Também integram a proposta aprovada cinco empresas parceiras, selecionadas de acordo com o interesse no desenvolvimento dos projetos e pelo histórico de interação com os grupos de pesquisa da UFSM. As empresas atuam nas áreas de computação, engenharia elétrica, manejo florestal, fabricação de máquinas e equipamentos e engenharia (produção e exportação).

Os bolsistas no âmbito do programa DAI serão selecionados por meio do processo regular de seleção nos referidos PPGs, buscando candidatos com o perfil desejável para o desenvolvimento da proposta, com base em seu currículo, histórico acadêmico e apresentação de pré-projeto. A seleção dos doutorandos irá ocorrer no início de 2019.

Texto: Assessoria de Comunicação do Gabinete do Reitor